Essential fecha as portas - Empresa lançou o primeiro celular com notch
Créditos: Essential

Essential fecha as portas - Empresa lançou o primeiro celular com notch

Empresa de Andy Rubin, criador do Android, foi fundada em 2015

A Essential, empresa fundada em 2015 por Andy Rubin, criador do Android, está fechando as portas. Como resultado disso a empresa não suportará mais o Essential Phone com novas atualizações de segurança. Além disso, o Newton Mail, que a Essential adquiriu quando comprou a desenvolvedora CloudMagic em 2018, deixará de funcionar em 1º de maio.

24/09/2019 às 11:31
Notícia

Essential inicia os primeiros testes do que pode ser o smartp...

Relatos indicam que o aparelho pode adotar um formato diferente focado na inteligência artificial

Em seu blog, a Essential cita o Project Gem, seu celular-conceito apresentado no final do ano passado e sua incapacidade de encontrar “um caminho claro” para levar o aparelho aos consumidores como o principal motivo para o fechamento.

A situação da empresa já não andava muito boa há alguns anos. Em 2018 ela chegou a demitir cerca de 30% de seus funcionários.

"Nossa visão foi inventar um paradigma de computação móvel que se integraria mais perfeitamente às necessidades de estilo de vida das pessoas", escreve a empresa. "Apesar de nossos melhores esforços, levamos o Project Gem o mais longe que pudemos e, infelizmente, não temos um caminho claro para entregá-la aos clientes. Diante disso, tomamos a difícil decisão de cessar as operações e fechar a Essential."

Ao longo de seus cinco anos de história, a Essential sempre esteve mais associada ao fundador Andy Rubin. Quando a empresa anunciou o Essential Phone em 2017, seu único grande lançamento, a Essential se apoiou no fato de que Rubin era um dos criadores do Android para comercializar o dispositivo. O aparelho foi o primeiro celular com "notch", um entalhe na tela normalmente usado para acomodar a câmera frontal.

No mesmo ano, no entanto, o The Information e mais tarde o The New York Times publicaram relatórios que detalharam as razões exatas para a saída de Rubin do Google em 2014.

De acordo com ambos, o Google teria pedido a Rubin para deixar a empresa depois que uma investigação interna descobriu que ele tinha um relacionamento impróprio com uma subordinada. Rubin teria recebido um pagamento de US$ 90 milhões para se manter em silêncio sobre as circunstâncias de sua saída da empresa.

Essential fecha as portas - Empresa lançou o primeiro celular com notch

Embora o destino da Essential tenha sido provavelmente selado quando o Essential Phone não conseguiu vender unidades suficientes (principalmente por conta de seu preço de US$ 699 no lançamento), a ligação de Rubin com a empresa provavelmente matou qualquer chance de um possível sucesso.

E de certa forma, é surpreendente que tenha demorado tanto tempo para a empresa anunciar seu encerramento. Em outubro passado foi divulgado que a Playground Global, empresa de capital de risco que Rubin fundou após deixar o Google, havia cortado os laços com seu criador. A Playground investiu em ambas as rodadas de captação de recursos da Essential, nas quais a empresa conseguiu garantir US$ 330 milhões no total. Com os laços cortados, é provável que a empresa tenha tido dificuldade em garantir financiamento adicional.
 

Fonte: Essential, Engadget
User img

Fabio Rosolen

Conheça o Luna! O novo serviço de STREAMING de JOGOS da Amazon

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.