Moto Gamepad - vale a pena o snap que transforma o Moto Z em um videogame?

Acessório vem com bateria extra e é fácil de usar, mas o preço...

A Motorola/Lenovo vem expandindo o portfólio de seus Moto Snaps (ou Moto Mods, como são chamados no exterior), e uma das mais recentes novidades é a chegada do Gamepad, um Snap com botões dedicados aos gamers que querem jogar em seu smartphone.

Link para compra na loja oficial da Motorola

Seu layout é bem tradicional: são dois analógicos, um D-Pad, quatro botões no mesmo padrão do Xbox, botões de select e start e um total de quatro botões na parte superior, dois em cada lado. A única adição é mais um botão, o home, que faz exatamente a função básica do sistema Android.


Continua após a publicidade

Os analógicos possuem um acabamento emborrachado e assim como todos os botões tem um excelente encaixe e transmitem uma sensação de qualidade. A parte traseira possui uma textura e uma leve curvatura que ajuda a encaixar melhor a mão, porém as duas hastes  para apoiar o controle na palma da mão, um formato clássico de praticamente qualquer controle, fazem falta. Os botões superiores também ficam devendo: os da frente são muito estreitos e os de trás não trazem o tradicional formato de gatilho, não entregando nenhum feedback de pressão progressivo. Ambos estão tão colados que podem até ser pressionados juntos, e por seguirem as linhas do corpo do aparelho não se destacam ao toque.

O Snap traz todos os botões tradicionais de um controle, mas poderia ter ergonomia melhor

 

Como acontece no restante da linha dos Moto Snaps a modularidade é muito eficiente. Basta alinhar a câmera com a abertura do Mod para que o magnetismo se encarregue de encaixar e manter firme o aparelho. O funcionamento é instantâneo e você não precisa se preocupar em parear o dispositivo com seu smartphone. Além dos comandos o Snap contra com uma bateria interna que traz mais 1035 mAh, algo bem interessante considerando o consumo de energia alto de games em um smarpthone. O gadget também traz duas portas: uma USB Tipo-C que possibilita carregar o snap mesmo sem estar ligado no smarpthone e uma porta de 3.5mm para fones de ouvido, algo que fica obstruído pelo snap mesmo nos aparelhos Moto Z que tem essa conexão.

Continua após a publicidade

O snap traz conexões adicionais e mais bateria

 

O maior problema desse gadget nem é sua ergonomia. Da mesma forma como outros Moto Snaps, o preço do Gamepad é bastante antipático: ele é vendido por R$ 800, valor que banca um bom smarpthone inteiro. Isso também torna o snap bem mais caro que a infinidade de controles bluetooth de terceiros disponíveis que, se por um lado pecam na necessidade de ficar pareando com o celular, de ajustes para encaixar o smarpthone neles e de não contar com bateria adiconal, por outro lado muitos possuem botões e formatos mais ergonômicos, seja com designs próprios ou por plágios descarados de controles da Microsoft e da Sony. Questões morais a parte, são formatos que funcionam muito bem, e são mais confortáveis e eficientes que o do Gamepad,

User img

Diego Kerber

Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego colabora com a Adrenaline na produção de notícias e artigos na coluna "Vida Digital".

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.