Rússia acusa EUA de utilizar drones de espionagem na Ucrânia

Drone custa mais de US$200 milhões e é um dos maiores do mundo

A Rússia está acusando a OTAN de utilizar um drone de altíssima tecnologia na Ucrânia para fornecer informações em primeira mão ao exército ucraniano. O RQ-4 Global Hawk é um dos maiores drones do mundo e é capaz de gerar imagens de altíssima precisão de praticamente qualquer área do globo.

A aeronave não tripulada é utilizada pelos Estados Unidos, principal detentor desta tecnologia, e alguns outros poucos países do Tratado do Atlântico Norte.

Segundo o governo russo, a aeronave RQ-4 Global Hawk está sendo utilizada para monitorar a movimentação de tropas russas em território ucraniano, o que não é uma surpresa, já que esse tipo de drone foi comprado justamente para auxiliar nesse tipo de conflito.

Em 1:44 deste vídeo da BBC News, Jens Stoltenberg, secretário geral da OTAN, lamenta não ter tido esse tipo de tecnologia à disposição em 2014, quando a Rússia atacou a Criméia e anexou ela ao território do seu país. E, ao que tudo indica, os drones estão sendo utilizados no conflito internacional atual. Até porque certamente não foi por acaso que os EUA conseguiram prever com meses de antecedência a movimentação de tropas russas.

E o RQ-4 Global Hawk não é nada pequeno. Para falar a verdade, até pouco tempo atrás ele era considerado o maior do mundo. Tem 15.5 metros de comprimento e 4,7 metros de altura, com uma envergadura de 40 metros.

Sobre suas características de potência de voo, ele funciona com motor a jato e tem velocidade máxima de 629km/h, com velocidade de cruzeiro de 570 km/h.

Mas, velocidade não é seu foco nem seu forte, o destaque dele é autonomia e a tecnologia de sensores utilizada. Sobre a autonomia, ele é capaz de voar por 30 horas com um único abastecimento. Para servir de comparação, o recorde de voos comerciais é de 19 horas.

Continua após a publicidade

Em um recorde, voou da Califórnia a uma base aérea da Austrália em um voo de 22 horas. E de lá pra cá foram feitas várias melhorias e versões novas, que passaram a servir órgãos de diferentes países. Nos EUA, recebeu uma versão da marinha e até a NASA utiliza em seus estudos.

E sobre a acusação da Rússia, o país afirma, inclusive, que os voos na região estão durando mais de 30 horas!

Nós estamos vendo algumas imagens circulando em agências, imagens principalmente de cima das cidades ucranianas. No entanto, essas imagens, em grande parte, são de satélites de empresas privadas.

As fotos colhidas pela OTAN, é claro, não são de ampla divulgação. Inclusive, os EUA estão negando a acusação da Russia sobre a utilização desse tipo de tecnologia, reforçando a guerra de notícias.

De qualquer forma, imagens de satélite já servem para mostrar a movimanteção dos russos. Essas imagens foram compartilhadas pela Maxar Technologies, que tirou fotos de satélites para mostrar um comboio russo que se estendia por 64 quilômetros aguardando ordens para entrar em Kiev, capital da Ucrânia.

E a RQ-4 também consegue fazer imagens de alta precisão como estas e inclusive de forma surpreendente por conta de seus sensores, que conseguem retornar a topografia de uma região ignorando nuvens, por exemplo. 

E é uma aeronave de alta altitude, tem uma construção pensada para ser discreta, mas a Rússia diz que está vendo sobrevoos no Mar Negro, onde a Rússia tem colocado navios.

Além disso, apesar das acusações. Vale dizer que a OTAN faz vigilâncias de rotina pela região do Mar Negro, então claro, as imagens estão sendo utilizadas para entender a situação, mas a Rússia tem avançado tanto que de qualquer forma entraria no radar.

Continua após a publicidade

E bom, você deve ter ouvido falar sobre as notícias envolvendo o fechamento do espaço aéreo para a Rússia e ainda estas imagens, que mostram o espaço aéreo da Ucrânia sem aeronaves por motivos claros.

E um dos sites mais utilizados para essa visualização é o FlightRadar 24, que inclusive listou o RQ-4A Global Hawk andando em círculos justamente na área de avanço das tropas russas.

A gente sabe que o espaço aéreo é bastante regulado e acompanhado, até para garantir a segurança dos voos, mas é até um pouco curioso esse tipo de aeronave estar em um site com o FlightRadar24.

E sobre isso, o diretor de comunicações do Flightradar24 disse que isso não foi por acaso, que foi uma decisão consciente tornar a rota pública. Um representante da força aérea dos estados unidos, conforme informado pelo Dailyimail do Reino Unido, disse apenas que Essas missões demonstram o contínuo comprometimento em manter a segurança na região.

O Global Hawk chamou bastante atenção principalmente porque o espaço aéreo estava vazio e as pessoas estavam de olho lá. O tuíte do FlightRadar24 mostra em vermelho a rota do drone que parece ter passado exatamente por onde as tropas estavam avançando, bem no início dos ataques.

27/02/2022 às 10:51
Notícia

Drones do tamanho de aviões estão sendo utilizados no conflit...

Governo russo afirma que os Estados Unidos estão ajudando os ucranianos com informações obtidas pelas...

E como o Global Rawk é pilotado? Ele é comando por três pessoas remotamente - elas ficam em uma estação equipada com antenas para a comunicação e as instruções são passadas para a aeronave por satélites.

Uma pessoa fica responsável pela rota, então ele traça a rota não com um manche nem algo clichê, mas com um computador Windows mesmo e com um mouse. Outra pessoa fica responsável pelos sensores e há ainda um supervisor da missão específica acontecendo.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

User img

Neri Neto

O universo geek faz parte do dia a dia, da vida, deste jornalista. Formado pela Universidade Federal de Santa Catarina, Neri Neto é responsável por conteúdos diversos no Mundo Conectado. Ele adora tecnologia, cinema, games e descobriu ainda na infância que a linguagem dos vídeos seria perfeita para falar de tudo que ama.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.