Unboxing e primeiras impressões do Motorola Moto G50 5G

Bateria para 2 dias e boas fotos no 5G mais barato da Motorola

Ele faz boas fotos, tem grande autonomia de bateria e uma tela apenas HD, mas que entrega uma experiência interessante. Esses são os pontos fortes do récem lançado Motorola Moto G50 5G, o smartphone 5G mais barato da Motorola, disponível por R$ 1.799,10 no site da empresa.

A aposta da Motorola é trazer um "smartphone barato" e que entregue conectividade 5G no atual 5G DSS (com compartilhamento dinâmico de espectro, que usa as redes 4G para entregar velocidades maiores) usado pelas principais operadoras do Brasil e que ao mesmo tempo funcione com o 5G standalone, que deve chegar ao Brasil em 2022 - assim que a Anatel fizer o bendito leilão das frequências 5G.

A tela Max Vision de 6.5" é apenas HD (1600x720px), porém traz taxa de atualização de 90Hz com modo inteligente, que permite por IA entender o conteúdo que você está consumindo e ajustar a frequência da tela a fim de melhorar a experiência, ou economizar energia. A bateria de 5.000mAh ajuda nesse cenário, garantindo até 2 dias longe da tomada e carregamento de 20W - com carregador, fone de ouvido, capa de silicone, tudo incluso na caixa.

O desempenho é apenas razoável, já que o chip Mediatek Dimensity 700 até sai bem nas tarefas básicas em que as demandas vão para a CPU, mas poderia ser melhor em games. Sua GPU Mali G57 deixa a desejar nesse quesito, mesmo quando comparada ao Adreno 619 presente no Snapdragon 480, chip que equipa o Moto G50 vendido em alguns países mas que não chegou ao Brasil. Não que eu não tenha conseguido jogar nele, mas os gráficos dos games precisam ser ajustados para exibir menos qualidade e não comprometer a experiência.

Em meus primeiros testes consegui fazer boas fotos com a câmera principal de 48MP, que tira fotos em 12MP - agrupando 04 pixels em 01 e criando um pixel maior e que captura mais luz, o que resulta em melhores fotos a noite ou em ambiente com pouca iluminação. Já a câmera Macro de 2MP deixa a desejar e se a ideia era preço, o telefone poderia vir sem ela. Completa o conjunto um sensor de profundidade de 2MP, que ajuda no modo retrato e também em aplicações de realidade aumentada. Na parte frontal, uma câmera selfie de 13MP da conta do recado, fazendo fotos com bom detalhamento e recorte em fotos retrato. Gostei, principalmente se considerarrmos o segmento no qual o telefone concorre.

O aparelho não estará a venda no varejo tradicional. A Motorola fechou uma parceria exclusiva com a Claro e além do próprio site da Motorola, apenas a Claro irá comercializá-lo em um primeiro momento, com preços que vão de R$ 799,00 a R$ 1.999,00, dependendo do plano da operadora associado a compra.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

User img

Jacson Boeing

Apaixonado por tecnologia, gadgets e pelo universo geek em geral, Jacson Boeing é sócio-fundador e Editor do Adrenaline, onde desenvolve um trabalho de bastidores, desenvolvendo parcerias e formas criativas de dominar o universo! Fora os sonhos ambiciosos, também ajuda no desenvolvimento de pautas e escreve esporadicamente sobre tecnologia, além de viajar para cobrir in-loco alguns eventos internacionais considerados importantes dentro da estratégia de expansão do Adrenaline.

Drone Autel EVO II Pro chega ao Brasil - Câmera 6K, 40 Minutos e 9Km [UNBOXING]

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.