Unboxing do LG Velvet: lindo por fora, mas com Snapdragon 845!?

Empresa trouxe para o Brasil uma versão com Snapdragon 845, chip de duas gerações atrás

Diga adeus a série G e olar ao LG Velvet, a nova aposta da LG para o mercado de telefones flagships. O LG G8 foi, provavelmente, o último produto de uma família de smartphones que teve seus altos e baixos. A LG precisava de uma reciclagem e o LG Velvet traz uma grande evolução design, como a muito tempo não se via na LG. Um telefone minimalista, moderno, com boas linhas e usando vidro e alumínio ao invés de plástico, o Velvet é, na minha opinião, o celular mais bonito do ano.

Se por fora ele é um espetáculo, com belo design 3D Arc (laterais curvadas simetricamente nas partes frontal e traseira) e apenas 7,9mm de espessura, o que confere uma boa pegada, uma belíssima tela P-OLED de 6.8" com ótimo contraste e boas cores, resolução FullHD+, proteção IP68 e certificação militar para garantir resistência contra impactos, a LG bem que podia ter caprichado mais na versão do Snapdragon que equipa o aparelho.

Lá fora o Velvet vem equipado com um SoC Snapdragon 765G, um chip 5G  fabricado em litografia de 7 nanômetros e que equipa um smartphone 5G, posicionado no segmento intermediário premium, com várias características de flagship, custando US$ 600,00 (AT&T), um valor aceitável, dada a escassez de modelos de entrada e intermediários com conectividade 5G. Ou seja, o chip certo para o posicionamento do produto: um bom aparelho e mais barato que seus competidores diretos - telefones 5G.

Já para o Brasil, o LG Velvet traz o Snapdragon 845, chip de 2018, da série 800, verdade, mas que traz litografia de 10nm, pouca eficiência energética, apesar de ter um desempenho de CPU nivelado com o do 765G e com a vantagem de trazer uma GPU bem mais rápida que a do modelo gringo. Porém, com 4300 mAh de bateria, o Snapdragon 845 não consegue entregar a mesma eficiência energética que o Snapdragon 765G, nem o mesmo desempenho em inteligência artificial, já que o coprocessador de IA, o Hexagon, evoluiu muito nos últimos dois anos.

O conjunto de câmeras traz 03 sensores na traseira posicionadas na vertical, no estilo de gotas. A câmera principal é de 48MP e possui abertura f/1.8, a super grande angular possui 8MP e abertura f/2.2, com ângulo de 120 graus, complementa o conjunto um sensor de profundidade de 5MP com abertura f/2.4. Na frontal, câmera selfie de 16MP f/1.9 é posicionada em um pequeno entalhe no estilo gota, o que destoa do restante do design, já que em 2020 a moda é a câmera selfie ser instalada através de um pequeno furo na tela.

Continua após a publicidade

No mais, 6GB RAM, 128GB de armazernamento, Wi-Fi 5, Bluetooth 5, NFC, bandeja dupla para SIM card, que aceita um MicroSD de até 2TB, som estéreo de alta qualidade, carregamento rápido de 25W, atributos que, somados, levam o LG Velvet em um patamar superior ao dos intermediários premium presentes no mercado, porém abaixo da maioria dos flagships. Para piorar, tem o preço: os R$ 4.299,00 pedidos pela LG assustam muito!

Acertos e erros a parte, é bom ver a LG sair da zona de conforto e apostar em algo novo. No vídeo de hoje tiramos ele da caixa, mostramos o aparelho e eu dou meus dois centavos sobre a estratégia da LG para lançamento do Velvet no Brasil. Nas próximas semanas teremos uma análise do Velvet aqui no Mundo Conectado. Fiquem conectados!

User img

Jacson Boeing

Apaixonado por tecnologia, gadgets e pelo universo geek em geral, Jacson Boeing é sócio-fundador e Editor do Adrenaline, onde desenvolve um trabalho de bastidores, desenvolvendo parcerias e formas criativas de dominar o universo! Fora os sonhos ambiciosos, também ajuda no desenvolvimento de pautas e escreve esporadicamente sobre tecnologia, além de viajar para cobrir in-loco alguns eventos internacionais considerados importantes dentro da estratégia de expansão do Adrenaline.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.