WHATSAPP HACKEADO? O que fazer e como evitar que roubem sua conta!

Um dos apps mais populares do mundo também é um dos mais visados por fraudadores

Uma das maiores preocupações da atualidade é ter o seu WhatsApp clonado. O aplicativo de mensagens chegou naquele nível de popularidade tão imenso que as pessoas meio que são “obrigadas” a ter um WhatsApp, ou recebem olhares esquisitos. Sendo assim, temos contatos ali não somente da família e amigos, mas também profissionais, com empresas, etc. Ter o número clonado pode ser uma grande dor de cabeça. Então como evitar isso? Como saber se aconteceu? E o que fazer pra recuperar? Vamos explicar neste vídeo.

Meu Whats foi clonado, o que faço?

Um dos sinais mais claros de que andaram acessando seu WhatsApp é você ser deslogado de repente do seu celular, com um aviso de que o app foi acessado de outro aparelho. 

Pessoas mal intencionadas geralmente clonam números no WhatsApp atrás de ganhos financeiros, claro. A pessoa pode usar seu número pra tentar se passar por você e pedir dinheiro para seus contatos ou tentar acessar serviços pelo Whats com sua identidade.

O que fazer, então? O processo de recuperar, normalmente, é um bocado simples, mas a primeira coisa que você precisa fazer é avisar seus contatos que talvez você foi hackeado e pra não caírem nesses pedidos de depósito de dinheiro ou qualquer coisa vindo do seu perfil.

A única coisa que você precisa fazer depois disso é apagar o app e baixar de novo. Aí é só seguir o processo normal, ele vai requisitar seu número, você coloca e, quando receber o código e acessar, ele vai deslogar do aparelho que tinha roubado seu perfil.

Como clonaram e como evitar?

Pra um invasor mal intencionado acessar seu WhatsApp ele precisa das mesmas duas coisas que você: o número do seu telefone e o código que o Whats envia pra confirmar o acesso.

Continua após a publicidade

Seu número é fácil de conseguir. Talvez a pessoa encontre numa lista de números aleatórios, acesse uma database que tem eles cadastrados, tem uma infinidade de jeitos.

O código que o WhatsApp envia por SMS que o verdadeiro pulo do gato pra ser conseguido. Esse código devia chegar apenas ao celular que tem o chip com seu número, ou seja, o seu celular. 

O jeito mais comum de fraudadores conseguirem esse código chega a ser bobo de tão básico. Pedindo pra você. Claro que isso é feito na forma de golpe. Fingindo que é alguma empresa solicitando o código pra você participar de algum concurso, ou outro clássico é dizer que é o banco e que precisam desse código pra não perder o acesso à sua conta. Enfim, uma variedade infinita de truques que dependem só da criatividade dos golpistas.

É importante então saber que esse código nunca deve ser passado pra ninguém. Ninguém mesmo. Nem o próprio WhatsApp vai te ligar requisitando esse número. Se você não está tentando acessar o app e recebe esse código, apenas delete o SMS e ignore, porque tem alguém tentando acessar pelo seu número e não vai conseguir sem o código.

O mais complicado é se a pessoa de alguma maneira clonou seu número, seu chip. Nesse caso não é com o WhatsApp e o problema é mais grave, você vai ter que entrar em contato com sua operadora para seguir o processo necessário para recuperar - ou cancelar - seu número clonado.

Como ficar mais seguro?

Outra medida pra quem quiser uma camada extra de segurança é ativar o processo de verificação em duas etapas.

É algo super simples de fazer e a maioria das pessoas não faz. Basta ir nas configurações do app e escolher a opção. Ele vai pedir pra você cadastrar uma senha de 6 dígitos e sugerir pra colocar seu e-mail. O e-mail é opcional, mas você pode usá-lo pra recuperar a senha de 6 dígitos, então se você não colocar o e-mail tenha certeza de memorizar muito bem essa senha.

Continua após a publicidade

A senha é uma camada extra de segurança. Se o malfeitor consegue seu número e o código que o Whats envia por SMS, ele ainda vai precisar dessa senha extra de seis dígitos pra acessar a sua conta no app, então não vai conseguir. É realmente recomendado usar essa verificação em duas etapas. A única desvantagem, realmente, é que é mais uma senha pra você memorizar. Essa senha vai ser pedida quando você loga no WhatsApp novamente, ou quando reinicia o celular ou depois de algum tempo sem abrir o app.

Será que leram minhas mensagens?

Existe uma preocupação importante também com a privacidade nessa questão toda do WhatsApp hackeado que a gente ainda não comentou.

E essa é a parte que, felizmente, você pode ficar mais tranquilo. No site oficial o WhatsApp explica mais ou menos como isso funciona, mas a gente até entrou em contato direto com eles pra deixar isso bem claro. 
Conforme o whatsapp explica, suas mensagens são criptografadas e ficam só no seu aparelho e no aparelho de quem tá conversando contigo. Então acessando em outro celular não vai dar pra ver.

Mesmo se você ativar o backup automático, o celular ainda vai precisar acessar o seu serviço de backup para restaurar essas mensagens. No Android provavelmente o Drive e no iOS a nuvem da Apple. Sem acesso aos seus serviços, com seu login e sua senha, o WhatsApp no aparelho invasor não vai poder acessar suas mensagens antigas. 

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

User img

João Gabriel Nogueira

João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline e o Mundo Conectado, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

FIM do BURN-IN? OLED EVO explicada + Garantia da LG + G1 vs C1

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.