Amazon aumenta vantagem sobre a Microsoft no mercado de tecnologia em nuvem
Créditos: Wikimedia Commons

Amazon aumenta vantagem sobre a Microsoft no mercado de tecnologia em nuvem

Relatório da Gartner aponta que Alibaba Cloud está em terceiro lugar sem nem sair da China

A Amazon (através do AWS) ampliou a distância na liderança do mercado de serviços de internet em nuvem, apontou recentemente um relatório da firma especializada Gartner. O segundo lugar em fatia de mercado fica para a Microsoft, que não confirmou a expectativa que muitos investidores tinham que a empresa iria seguir a tendência de se aproximar da Amazon em termos de resultados.

04/04/2019 às 15:09
Notícia

Facebook pede informações de usuários e mais dois casos de ex...

Os pesquisadores compararam o conteúdo de um dos casos ao coletado pela Cambridge Analytica

De acordo com a Gartner, esse isolamento da Amazon na primeira colocação se deu por causa do aumento nos riscos de contratar o serviço Azure, em especial o Azure AD. o relatório da empresa aponta problemas de disponibilidade, suporte técnico de baixa qualidade e grande diferença entre o que a Microsoft promete e o que ela entrega — tanto em termos de prazo quanto em matéria de custos.

Site oficial: Gartner

"Do lado da AWS, os riscos de contratação apontados pelo Gartner são relevantes: embora a empresa publique constantemente que faz reduções de custos frequentes, para serviços importantes, como computacionais, não há uma redução desde 2014; a AWS foca em ser inovadora e lançar os serviços antes dos concorrentes, acontece que muitos deles são com pouquíssimas funcionalidades; com a expansão da Amazon para diversas indústrias, muitos clientes destas verticais que passam a concorrente com a Amazon decidem não utilizar a AWS".
Rafael Marangoni, especialista em Cloud e CEO da BRLink

Site oficial: BRLink

estande do serviço de internet alibaba cloud
Fonte: Wikimedia Commons

Outro fator bastante surpreendente foi a posição da Alibaba Cloud em terceiro lugar da lista, ficando na frente até mesmo da Google. A surpresa se dá pelo fato da presença ocidental do serviço ser inexistente: ele só pode ser contratado na China. 90% das receitas da Alibaba como um todo são vindas do país asiático e a empresa ainda enfrenta dificuldades para trazer para cá o padrão de qualidade que apresenta por lá.

Continua após a publicidade

"Por outro lado, é importante citar que a empresa lidera o marketshare na China, o que é relevante, dado o crescimento anual do país. Além disso, é o principal fornecedor para o governo chinês, que sabemos, deverá manter a 'preferência' em empresas nacionais por questões ideológicas".
Rafael Marangoni, especialista em Cloud e CEO da BRLink

User img

Carlos Felipe

Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou parao PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

PIX: TUDO que você PRECISA SABER

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.