Amazon aumenta vantagem sobre a Microsoft no mercado de tecnologia em nuvem
Créditos: Wikimedia Commons

Amazon aumenta vantagem sobre a Microsoft no mercado de tecnologia em nuvem

Relatório da Gartner aponta que Alibaba Cloud está em terceiro lugar sem nem sair da China

A Amazon (através do AWS) ampliou a distância na liderança do mercado de serviços de internet em nuvem, apontou recentemente um relatório da firma especializada Gartner. O segundo lugar em fatia de mercado fica para a Microsoft, que não confirmou a expectativa que muitos investidores tinham que a empresa iria seguir a tendência de se aproximar da Amazon em termos de resultados.

04/04/2019 às 15:09
Notícia

Facebook pede informações de usuários e mais dois casos de ex...

Os pesquisadores compararam o conteúdo de um dos casos ao coletado pela Cambridge Analytica

De acordo com a Gartner, esse isolamento da Amazon na primeira colocação se deu por causa do aumento nos riscos de contratar o serviço Azure, em especial o Azure AD. o relatório da empresa aponta problemas de disponibilidade, suporte técnico de baixa qualidade e grande diferença entre o que a Microsoft promete e o que ela entrega — tanto em termos de prazo quanto em matéria de custos.

Site oficial: Gartner

"Do lado da AWS, os riscos de contratação apontados pelo Gartner são relevantes: embora a empresa publique constantemente que faz reduções de custos frequentes, para serviços importantes, como computacionais, não há uma redução desde 2014; a AWS foca em ser inovadora e lançar os serviços antes dos concorrentes, acontece que muitos deles são com pouquíssimas funcionalidades; com a expansão da Amazon para diversas indústrias, muitos clientes destas verticais que passam a concorrente com a Amazon decidem não utilizar a AWS".
Rafael Marangoni, especialista em Cloud e CEO da BRLink

Site oficial: BRLink

estande do serviço de internet alibaba cloud
Fonte: Wikimedia Commons

Outro fator bastante surpreendente foi a posição da Alibaba Cloud em terceiro lugar da lista, ficando na frente até mesmo da Google. A surpresa se dá pelo fato da presença ocidental do serviço ser inexistente: ele só pode ser contratado na China. 90% das receitas da Alibaba como um todo são vindas do país asiático e a empresa ainda enfrenta dificuldades para trazer para cá o padrão de qualidade que apresenta por lá.

"Por outro lado, é importante citar que a empresa lidera o marketshare na China, o que é relevante, dado o crescimento anual do país. Além disso, é o principal fornecedor para o governo chinês, que sabemos, deverá manter a 'preferência' em empresas nacionais por questões ideológicas".
Rafael Marangoni, especialista em Cloud e CEO da BRLink

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.

Garena lança grupo musical T.R.A.P. com personagens de Free Fire

Garena lança grupo musical T.R.A.P. com personagens de Free Fire

Primeiro single lançado se chama "I'm on Fire" e já tem até clipe oficial


Garmin lança Tactix Delta, smartwatch feito seguindo padrões militares

Garmin lança Tactix Delta, smartwatch feito seguindo padrões militares

Relógio inteligente também traz diversas funcionalidades táticas


Microsoft está tentando resolver problema de alto consumo de RAM e bateria do Chrome

Microsoft está tentando resolver problema de alto consumo de RAM e bateria do Chrome

A preocupação da companhia pode ter bastante relação com o seu próprio navegador Edge


Drones ajudam a identificar resíduos plásticos em oceanos com IA

Drones ajudam a identificar resíduos plásticos em oceanos com IA

Organização The Plastic Tide utiliza tecnologia presente no Phantom 4 da DJI para detectar e classificar tipos de lixo


Baterias de grafeno estão prontas e podem ser utilizadas em celulares em 2020

Baterias de grafeno estão prontas e podem ser utilizadas em celulares em 2020

Empresa desenvolve opção viável que pode carregar 100% da bateria em 20 minutos