Donald Trump concorda que empresas dos EUA retomem relações comerciais com a Huawei
Créditos: pplware

Donald Trump concorda que empresas dos EUA retomem relações comerciais com a Huawei

As licenças de comércio vão poder ser emitidas onde não há ameaça à segurança nacional

O atual presidente dos EUA, Donald Trump, concordou em realizar uma reunião com os representantes das principais empresas de tecnologia dos EUA na última segunda-feira, 22. A discussão tinha como objetivo reavaliar a decisão de banimento da Huawei e as companhias também solicitaram "decisões de licenciamento oportunas do Departamento de Comércio".

A Huawei entrou em uma lista negra de comércio entre empresas dos EUA em maio de 2019, o que fez com que a chinesa perdesse muitas parcerias. Recentemente as medidas começaram a ser amenizadas, e parece que o governo estadunidense está revendo as decisões impostas, apesar de um informe concreto ainda não ter sido feito e as medidas estão sendo acordadas internamente.

29/05/2019 às 19:48
Notícia

Fim do banimento nos EUA? Huawei volta para alianças de WiFi,...

Empresa tinha perdido filiação com as associações após decisão de Trump

Durante a reunião participaram CEOs das empresas:  Cisco Systems, Intel, Broadcom, Qualcomm, Micron Technology e Western Digital, Alphabet e Google. Essa medida acontece em um momento em que importantes indústrias passam por incertezas, sem saber como negociar com a chinesa, já que as medidas adotadas ficam sendo retiradas frequentemente.

A Micron é uma das empresas que tem muito a perder com o banimento, já que a Huawei é uma de suas principais clientes. O Chefe-Executivo da empresa, Sanjay Mehrotra, esteve presente na reunião. A participação foi confirmada pela própria companhia que emitiu um comunicado. "As políticas que garantem o comércio justo e aberto em igualdade de condições são essenciais para a liderança tecnológica dos EUA, bem como crescimento econômico em todo o mundo." A Micron já retornou o comércio de alguns produtos para a Huawei desde o mês passado.

A primeira decisão do governo Trump previa que as empresas dos EUA só conseguissem fornecer componentes fabricados no país para a Huawei mediante a uma licença especial. Isso estava valendo até o mês passado, quando o presidente afirmou que as vendas poderiam voltar a ser realizadas enquanto ele tenta retomar as negociações comerciais com Pequim.

24/07/2019 às 20:01
Artigo

5G faz mal à saúde? Conversamos com o deputado que quer proib...

Veja como a desinformação pode até virar lei; Qualcomm e ACATE comentam o caso

Os representantes das empresas presentes demonstraram o descontentamento com o secretário do departamento de comércio, Wilbur Ross, por não dar uma resposta concreta. Ross afirmou que as licenças de comércio vão poder ser emitidas onde não há ameaça à segurança nacional. As vendas vão poder ser retomadas dentro de algumas semanas, segundo a Reuters, mas não está claro quais são os parâmetros considerados "ameaças a segurança nacional". A Huawei ainda não se pronunciou oficialmente.

Para entender o começo desta crise entre os EUA e a Huawei veja o vídeo abaixo:

Via: Reuters, pplware
User img

Ana Luiza Pedroso

Microsoft recebe permissão para continuar vendendo software para a Huawei

Microsoft recebe permissão para continuar vendendo software para a Huawei

EUA concederam à Microsoft uma licença para exportação de software


Conheça a Himo H1, bicicleta elétrica da Xiaomi que cabe em uma mochila

Conheça a Himo H1, bicicleta elétrica da Xiaomi que cabe em uma mochila

Ela fica do tamanho de uma folha A3 quando dobrada


Xiaomi está construindo fábrica capaz de fazer 60 smartphones 5G por minuto

Xiaomi está construindo fábrica capaz de fazer 60 smartphones 5G por minuto

Empresa pretende lançar ao menos 10 smartphones com a tecnologia 5G em 2020


Tablet Huawei MatePad Pro aparece em vídeo oficial

Tablet Huawei MatePad Pro aparece em vídeo oficial

Vídeo confirma que ele será apresentado em evento no próximo dia 25


TV Huawei Smart Screen foi certificada pela Wi-Fi Alliance

TV Huawei Smart Screen foi certificada pela Wi-Fi Alliance

Smart TV da Huawei terá modelos com 55, 65 e 75 polegadas