Intel trabalha em sistema que imita o funcionamento do cérebro humano
Créditos: Intel/Divulgação

Intel trabalha em sistema que imita o funcionamento do cérebro humano

Sistema tem o processamento equivalente a de 8 milhões de neurônios

A Intel, como outras gigantes da tecnologia, está fazendo investimentos pesados em machine learning, aprendizado das máquinas. Um dos trabalhos de maior investimento da empresa e que chama atenção está por trás do chip Loihi, voltado justamente para esse tipo de programação.

Além da Tesla: Conheça as outras empresas de Elon Musk

Agora, para reforçar a intenção de conseguir espaço com esse tipo de tecnologia, a empresa está lançando um novo sistema, chamado de Pohoiki Beach, que é feito de 64 chips Loihi.

11/07/2019 às 12:59
Notícia

Intel está vendendo 8500 patentes de tecnologias sem fio para...

As patentes incluem tecnologia 3G, 4G e 5G e, segundo rumores, o comprador é a Apple

A união desses chips, segundo a Intel, tem um poder de processamento que pode ser comparado ao de 8 milhões de neurônios. Apesar de não ser nada próximo aos 86 bilhões de neurônios existentes em um cérebro humano, promete um desempenho surpreendente.

Ele está sendo utilizado para cálculos em veículos autônomos, em robôs realistas, próteses e mais. Estima-se que ele seja até 1000 vezes mais rápido e 10000 vezes mais eficiente que os processadores comuns para esse tipo de uso.

Inteligência Artificial resolve cubo mágico em apenas um segundo

Pohoiki Beach tem um excelente desempenho em codificação esparsa, um tipo de cálculo utilizado para automatização e aprendizado. Também é feito para fazer cálculos de trajeto com geolocalização, tudo simultaneamente. A Intel também ressaltou a utilização desse tipo de sistema em próteses, para facilitar a adaptação delas.

Apesar de ter desempenho diferenciado, a Pohoiki tem uma organização semelhante a GPU/CPU, e o seu principal destaque, é que consome menos energia, algo que é um fator determinante em carros autônomos.

Nós rodamos benchmarks no sistema Loihi e achamos que é igualmente precisa, consumindo 100 vezes menos energia do que um método SLAM de CPU móvel amplamente usado em robôs móveis".
- Konstantinos Michmizos, professor na Universidade Rutgers

Mas esses ainda são estudos, até se tornar comercial e chegar no mercado, a Intel deve trabalhar muito no sistema. Segundo a empresa, o projeto é escalável, ou seja, é possível modificá-lo para ter mais desempenho e ficar ainda maior. O plano é lançá-lo com até 100 milhões de neurônios, será que demora para vermos um chip com poder semelhante aos 86 bilhões do ser humano?

Via: Engadget
Conselho de Diretores da HP rejeita proposta de aquisição da Xerox

Conselho de Diretores da HP rejeita proposta de aquisição da Xerox

Executivos da HP reforçaram confiança na sua estratégia atual de negócios


Câmera 360º Ricoh Theta 4K é oficialmente anunciada

Câmera 360º Ricoh Theta 4K é oficialmente anunciada

Dispositivo permite capturas embaixo d'água e traz diversas funcionalidades interessantes


Carros autônomos são 25% melhores na tomada de decisão do que motoristas egoístas

Carros autônomos são 25% melhores na tomada de decisão do que motoristas egoístas

Novos sistemas classificam motoristas como egoístas ou generosos


Manifestantes chilenos utilizam lasers para derrubar drones de vigilância

Manifestantes chilenos utilizam lasers para derrubar drones de vigilância

Prática está se tornando comum em protestos ao redor do mundo


Confira o filme vencedor do Drone Film Festival da DJI e Peugeot

Confira o filme vencedor do Drone Film Festival da DJI e Peugeot

O português Bernardo Bacalhau foi o vencedor entre 800 participantes da amostra