Adeus, Qualcomm? Investimento da Xiaomi aponta novos planos de processador próprio da marca
Créditos: Getty Images/CNBC

Adeus, Qualcomm? Investimento da Xiaomi aponta novos planos de processador próprio da marca

Companhia lançou chip original em 2017, mas não apresentou novidades no setor desde então

Desde que lançou o processador Surge S1 em 2017,a Xiaomi não apresentou novos planos envolvendo chipsets próprios, mas isso mudou recentemente. Segundo informa o WccFTech, a marca chinesa fez um grande investimento na fabricante de chips VeriSilicon Holdings Co Ltd.

A empresa adquiriu 6% de participação na companhia de semicondutores, algo que parece pouco, mas é um valor bastante significativo. Com a parcela, a Xiaomi se tornou a segunda maior investidora externa da VeriSilicon, ficando atrás apenas do fundo governamental da China que investe em tecnologia.


Imagem: Xiaomi

Com sede em Xangai, a VeriSilicon conta com cerca de 700 funcionários e atende diversas empresas que montam chips, segundo o WccFTech. Apesar da Xiaomi não deixar claro os suas intenções com o investimento, a tendência é que a firma siga os passos de fabricantes como Samsung e Huawei, que já possuem linhas de processadores próprias em diversos segmentos do setor mobile.

A investida da Xiaomi com o Surge S1 foi bastante limitada em 2017 e o chip apareceu em apenas alguns smartphones intermediários vendidos na China. Com a experiência adquirida na época e o trabalho da VeriSilicon, quem sabe a fabricante chinesa consiga, no futuro, lançar uma opção mais abrangente e com força para competir com os processadores Snapdragon feitos pela Qualcomm. 

Atualmente, a Xiaomi figura entre as cinco maiores fabricantes de smartphones do mundo e a adoção de um chipset próprio poderia garantir uma grande economia para a empresa, já que a Qualcomm domina o mercado e constantemente é criticada pelos seus métodos de negócio, que até já irritaram a Apple. 

15/07/2019 às 14:51
Notícia

Processador Snapdragon 855 Plus vem overclockado e com foco e...

O chip da Qualcomm chega ainda em 2019 e já está confirmado no ROG Phone II

O caminho para desenvolver um chip próprio, porém, não é simples. A Xiaomi já disse que ainda está trabalhando em um sucessor para o Surge S1, mas ainda não lançou o processador por causa de problemas inesperados durante o desenvolvimento. Será que a firma vai se dar bem se aproximando da VeriSilicon? Deixe sua opinião nos comentários!

Via: Gizmochina, WccFTech
Xiaomi Mi 9T Pro é lançado com Snapdragon 855 a partir de $399 euros

Xiaomi Mi 9T Pro é lançado com Snapdragon 855 a partir de $399 euros

O aparelho já pode ser encontrado na França, Alemanha, Espanha e Polônia


Alienware apresenta poderoso PC R9 e monitor OLED Aurora de 55 polegadas

Alienware apresenta poderoso PC R9 e monitor OLED Aurora de 55 polegadas

Durante a Gamescom 2019, empresa demonstrou suas novas tecnologias de ponta


Xiaomi, Oppo e Vivo estão trabalhando em um sistema de transferência de arquivos

Xiaomi, Oppo e Vivo estão trabalhando em um sistema de transferência de arquivos

Tecnologia deverá ser capaz de atingir velocidades de até 20MB/s


Redmi vai lançar sua primeira Smart TV no dia 29 de agosto

Redmi vai lançar sua primeira Smart TV no dia 29 de agosto

Subsidiária da Xiaomi já vai começar com display massivo de 70''


Xiaomi Redmi 8 tem suas especificações vazadas pela TENAA

Xiaomi Redmi 8 tem suas especificações vazadas pela TENAA

Com um conjunto duplo de câmeras e 5000 mAh de bateria, aparelho deverá ser lançado no mercado no fim desse ano