Adeus, Qualcomm? Investimento da Xiaomi aponta novos planos de processador próprio da marca
Créditos: Getty Images/CNBC

Adeus, Qualcomm? Investimento da Xiaomi aponta novos planos de processador próprio da marca

Companhia lançou chip original em 2017, mas não apresentou novidades no setor desde então

Desde que lançou o processador Surge S1 em 2017,a Xiaomi não apresentou novos planos envolvendo chipsets próprios, mas isso mudou recentemente. Segundo informa o WccFTech, a marca chinesa fez um grande investimento na fabricante de chips VeriSilicon Holdings Co Ltd.

A empresa adquiriu 6% de participação na companhia de semicondutores, algo que parece pouco, mas é um valor bastante significativo. Com a parcela, a Xiaomi se tornou a segunda maior investidora externa da VeriSilicon, ficando atrás apenas do fundo governamental da China que investe em tecnologia.


Imagem: Xiaomi

Com sede em Xangai, a VeriSilicon conta com cerca de 700 funcionários e atende diversas empresas que montam chips, segundo o WccFTech. Apesar da Xiaomi não deixar claro os suas intenções com o investimento, a tendência é que a firma siga os passos de fabricantes como Samsung e Huawei, que já possuem linhas de processadores próprias em diversos segmentos do setor mobile.

A investida da Xiaomi com o Surge S1 foi bastante limitada em 2017 e o chip apareceu em apenas alguns smartphones intermediários vendidos na China. Com a experiência adquirida na época e o trabalho da VeriSilicon, quem sabe a fabricante chinesa consiga, no futuro, lançar uma opção mais abrangente e com força para competir com os processadores Snapdragon feitos pela Qualcomm. 

Atualmente, a Xiaomi figura entre as cinco maiores fabricantes de smartphones do mundo e a adoção de um chipset próprio poderia garantir uma grande economia para a empresa, já que a Qualcomm domina o mercado e constantemente é criticada pelos seus métodos de negócio, que até já irritaram a Apple. 

15/07/2019 às 14:51
Notícia

Processador Snapdragon 855 Plus vem overclockado e com foco e...

O chip da Qualcomm chega ainda em 2019 e já está confirmado no ROG Phone II

O caminho para desenvolver um chip próprio, porém, não é simples. A Xiaomi já disse que ainda está trabalhando em um sucessor para o Surge S1, mas ainda não lançou o processador por causa de problemas inesperados durante o desenvolvimento. Será que a firma vai se dar bem se aproximando da VeriSilicon? Deixe sua opinião nos comentários!

Via: Gizmochina, WccFTech
Mi Surface Display: Monitor de 144Hz da Xiaomi ganhará versão de 29 polegadas

Mi Surface Display: Monitor de 144Hz da Xiaomi ganhará versão de 29 polegadas

Monitor é voltado para o público gamer, tem tecnologia FreeSync e suporta resolução 2K


Xiaomi lança aquecedor de xícaras que também é carregador wireless

Xiaomi lança aquecedor de xícaras que também é carregador wireless

Gadget consegue fornecer 10W de carga para aparelhos compatíveis


Xiaomi diz que todos os seus telefones custando acima de 250 euros suportarão 5G

Xiaomi diz que todos os seus telefones custando acima de 250 euros suportarão 5G

Isto valerá para os telefones acima desta faixa de preço lançados em 2020


Xiaomi apresentará leitor de ebooks dia 20 de novembro

Xiaomi apresentará leitor de ebooks dia 20 de novembro

Produto será oferecido através de financiamento coletivo


Xiaomi se prepara para abrir sua segunda loja no Brasil

Xiaomi se prepara para abrir sua segunda loja no Brasil

Inauguração ocorre dia 23 de novembro no Shopping Center Norte em São Paulo