Índia adia missão para a Lua uma hora antes do lançamento
Créditos: Times of India

Índia adia missão para a Lua uma hora antes do lançamento

Problema técnico fez país cancelar lançamento de carro lunar

A Índia estava prestes a se tornar o quarto país a pousar com uma missão na Lua, na madrugada de domingo para segunda-feira, mas acabou adiando seus planos por causa de um problema técnico. Segundo informações da agência de notícias AFP, a Agência Espacial Indiana (ISRO) cancelou a expedição cerca de uma hora antes do horário previsto para o início do lançamento - cinquenta e seis minutos e 24 segundos, para ser mais preciso.

A missão da ISRO se chama Chandrayaan-2, veículo lunar em hindi, e seria lançada de uma base no sudeste do país, em Sriharikota. Após o adiamento, porém, a agência não forneceu uma nova data para seu lançamento. "Como medida de precaução, o lançamento da Chandrayaa-n2 foi cancelado por hoje. A nova data de lançamento será anunciada em breve", disse a instituição.


Imagem: AFP/Reprodução

Segundo Ravi Gupta, ex-cientista da agência militar ‘Defence Research and Development Organisation’ (DRDO, a tendência é que a operação seja realizada em breve, caso os problemas encontrados na primeira tentativa não sejam tão graves.

Os especialistas indianos também não deram muitas informações sobre o problema que acarretou no adiamento da missão. De acordo com a AFP, o cancelamento ocorreu após o abastecimento do foguete GSLV-MkIII, o mais potente do país, com hidrogênio líquido.

A missão pretendia levar um rover lunar de 27 quilos para explorar o sul da Lua em busca de resquícios de água e outros sinais dos primórdios do sistema solar. Os planos eram lançar o veículo robótico nesta semana para a tecnologia pousar no satélite natural da Terra em 6 de setembro.

Até agora, o projeto custou cerca de US$ 140 milhões, aponta a AFP, e é a segunda missão lunar da Índia. No passado, o país já colocou um satélite para orbitar a Lua, mas ainda não pousou no corpo celeste. Antes de 2023, os planos da ISRO também incluem enviar três astronautas ao espaço.

Via: Isto É/AFP
User img

Mateus Mognon

Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.