Huawei vai demitir centenas de funcionários nos Estados Unidos, afirma jornal
Créditos: Divulgação/Huawei

Huawei vai demitir centenas de funcionários nos Estados Unidos, afirma jornal

Alguns trabalhadores já foram notificados e novos cortes acontecerão no futuro

Depois de ter seus celulares banidos nos Estados Unidos, além de ser colocada em uma "lista negra" pelo governo americano e ter sido acusada de roubar  propriedade intelectual, parece que a novela estrelando a Huawei e Trump ainda não acabou. Neste domingo, o jornal The Wall Street  reportou que a empresa chinesa pretende demitir centenas de funcionários nos Estados Unidos, especialmente na subsidiária de pesquisa Futurewei.

20/05/2019 às 10:23
Notícia

O que acontece agora com os celulares da Huawei? E como fica ...

Explicamos como a ordem executiva pode afetar os aparelhos

De acordo com o jornal, diversos trabalhadores já foram notificados sobre as demissões em massa, e novos "cortes" podem ocorrer no futuro. Funcionários chineses terão a opção de voltar ao país de origem para continuar a trabalhar.

Hoje, a Futurewei emprega cerca de 850 funcionários no Texas, Washington e Califórnia; mas, ultimamente as relações com a Huawei não têm sido as mais amigáveis. No mês passado, a subsidiária começou um processo de cortar os laços com a gigante chinesa; segundo o site Gizmochina, funcionários da Huawei foram banidos dos escritórios e a Future passou a não usar mais o logo e nome da "mãe", tentando criar uma identidade própria.

11/07/2019 às 17:17
Notícia

Huawei vai apresentar EMUI 10 em agosto, durante conferência ...

Interface será baseada no Android Q

A base de pesquisa e desenvolvimento estadunidense da Huawei já registrou 2.100 patentes na área de telecomunicações, internet 5G e tecnologias de câmeras e vídeos; mas, as tensões econômicas criaram um risco à Future, já que diversas universidades pausaram as parcerias de pesquisas com a Huawei devido às alegações do governo. Então, "fugir" do nome de família seria uma alternativa para continuar a trabalhar A Futurewei e a Huawei não se pronunciaram sobre o caso. As demissões ainda não foram confirmadas oficialmente pela Huawei.

No mês passado, depois de uma reunião com o presidente Xi Jinping, Trump concordou em atrasar as restrições econômicas e tarifas adicionais em troca da compra de produtos agrícolas estadunidenses. Porém, ainda não está claro se as restrições contra a Huawei foram erradicadas.

Via: Gizmochina, Cnet Fonte: Wall Street Journal
User img

Tadeu Mattos

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.