Huawei vai demitir centenas de funcionários nos Estados Unidos, afirma jornal
Créditos: Divulgação/Huawei

Huawei vai demitir centenas de funcionários nos Estados Unidos, afirma jornal

Alguns trabalhadores já foram notificados e novos cortes acontecerão no futuro

Depois de ter seus celulares banidos nos Estados Unidos, além de ser colocada em uma "lista negra" pelo governo americano e ter sido acusada de roubar  propriedade intelectual, parece que a novela estrelando a Huawei e Trump ainda não acabou. Neste domingo, o jornal The Wall Street  reportou que a empresa chinesa pretende demitir centenas de funcionários nos Estados Unidos, especialmente na subsidiária de pesquisa Futurewei.

20/05/2019 às 10:23
Notícia

O que acontece agora com os celulares da Huawei? E como fica ...

Explicamos como a ordem executiva pode afetar os aparelhos

De acordo com o jornal, diversos trabalhadores já foram notificados sobre as demissões em massa, e novos "cortes" podem ocorrer no futuro. Funcionários chineses terão a opção de voltar ao país de origem para continuar a trabalhar.

Hoje, a Futurewei emprega cerca de 850 funcionários no Texas, Washington e Califórnia; mas, ultimamente as relações com a Huawei não têm sido as mais amigáveis. No mês passado, a subsidiária começou um processo de cortar os laços com a gigante chinesa; segundo o site Gizmochina, funcionários da Huawei foram banidos dos escritórios e a Future passou a não usar mais o logo e nome da "mãe", tentando criar uma identidade própria.

11/07/2019 às 17:17
Notícia

Huawei vai apresentar EMUI 10 em agosto, durante conferência ...

Interface será baseada no Android Q

A base de pesquisa e desenvolvimento estadunidense da Huawei já registrou 2.100 patentes na área de telecomunicações, internet 5G e tecnologias de câmeras e vídeos; mas, as tensões econômicas criaram um risco à Future, já que diversas universidades pausaram as parcerias de pesquisas com a Huawei devido às alegações do governo. Então, "fugir" do nome de família seria uma alternativa para continuar a trabalhar A Futurewei e a Huawei não se pronunciaram sobre o caso. As demissões ainda não foram confirmadas oficialmente pela Huawei.

No mês passado, depois de uma reunião com o presidente Xi Jinping, Trump concordou em atrasar as restrições econômicas e tarifas adicionais em troca da compra de produtos agrícolas estadunidenses. Porém, ainda não está claro se as restrições contra a Huawei foram erradicadas.

Via: Gizmochina, Cnet Fonte: Wall Street Journal
User img

Tadeu Mattos

GeForce Now, plataforma de streaming de games da Nvidia, vai chegar aos celulares Android

GeForce Now, plataforma de streaming de games da Nvidia, vai chegar aos celulares Android

A expansão vai acontecer até o final do ano e contará com aparelhos high-end da Samsung e LG


Golpe que clona contas de WhatsApp já atingiu cerca de 8,5 milhões de brasileiros

Golpe que clona contas de WhatsApp já atingiu cerca de 8,5 milhões de brasileiros

Os danos vão desde vazamento de conversas privadas até pedidos de depósitos bancários


Xiaomi Mi 9T Pro é lançado com Snapdragon 855 a partir de $399 euros

Xiaomi Mi 9T Pro é lançado com Snapdragon 855 a partir de $399 euros

O aparelho já pode ser encontrado na França, Alemanha, Espanha e Polônia


Oppo anuncia Realme 5 e 5 Pro com conjunto de quatro lentes traseiras e até 8GB de RAM

Oppo anuncia Realme 5 e 5 Pro com conjunto de quatro lentes traseiras e até 8GB de RAM

Smartphones vão estar disponíveis dia 27 de agosto e 4 de setembro por a partir de US$140


Xiaomi já está trabalhando na Mi Band 5, revela fabricante da smartband

Xiaomi já está trabalhando na Mi Band 5, revela fabricante da smartband

Huami, que cuida da produção da pulseira inteligente, confirmou a próxima geração do produto