Mercado de PCs cresce e Lenovo lidera com fatia de 25% da indústria
Créditos: Hexham Computer Shop

Mercado de PCs cresce e Lenovo lidera com fatia de 25% da indústria

Crescimento é o primeiro em seis meses

O mercado de computadores voltou a crescer após começar o ano retraído. Segundo números da consultoria IDC, o setor teve um aumento anual nas vendas de 4,7% durante o último trimestre. Já a Gartner aponta que a taxa de crescimento em relação ao ano passado foi menor, 1,5%.

Para ambas as empresas, um consenso é que a Lenovo é a empresa dominante no mercado e está ajudando a aumentar as vendas do setor. A companhia domina 25% do segmento, praticamente um quarto da indústria, e vendeu cerca de 15 mil dispositivos durante os meses de abril, junho e julho.


Imagem: Gartner/Reprodução

O ranking de fabricantes que mais vendem computadores no mundo é fechado pela HP, que tem uma fatia de pelo menos 22,2% do mercado, e a Dell, que ganha a "medalha de bronze" com seus 16,9%.

O restante das marcas que aparece na listagem da Gartner teve vendas expressivas, alcançando cerca de 5% do mercado cada. Ainda assim, anualmente, os resultados caíram: a Acer teve seus números diminuindo em 14,4% em relação ao ano passado, enquanto a Asus caiu 9,9%, segundo a consultoria.


A Apple é restritiva com os números de vendas e não existe consenso sobre o crescimento da companhia. Imagem: Apple/Divulgação

Como as empresas possuem metodologias diferentes na contagem, que é feita com estimativas e dados vindos de varejistas, alguns resultados acabam sendo discrepantes. No relatório da Gartner, a Apple acabou fechando o trimestre no negativo, enquanto a IDC apontou um crescimento anual de 9% nas vendas. A firma de Cupertino não comentou oficialmente sobre o assunto. Desde o ano passado, a companhia deixou de divulgar seus números de venda para dar mais foco aos lucros.

Quedas pela frente

Apesar do fechamento positivo para o primeiro semestre, a tendência é que as margens de crescimento sumam durante os próximos meses. De acordo com o Engadget, analistas preveem que as fabricantes e varejistas devem começar a sentir pra valer as consequências da guerra comercial entre China e Estados Unidos. 

04/07/2019 às 10:48
Notícia

Empresas dos EUA vão transferir parte da produção de hardware...

HP e Dell vão transferir 30% da produção para outros países, que devem ser no sudeste da Ásia

As tarifas impostas pelos países até agora não interferem diretamente nos preços dos computadores, mas algumas das principais companhias do mercado, incluindo Dell e HP, estão fazendo mudanças nas suas linhas de produção para mover suas operações de fabricação presentes na China. O objetivo é evitar atritos com o governo estadunidense, que está dando dores de cabeça para a Huawei nos últimos meses.

Além das mudanças na produção, o analista Mikako Kitagawa, da Gartner, acredita que a próxima onda de taxas pode impactar de forma mais direta o mercado de produtos tecnológicos, que são responsáveis por US$ 130 bilhões dos US$ 419 bilhões de déficit na relação comercial entre EUA e China, segundo a consultoria BGC.

"Embora a guerra comercial EUA-China não tenha impactado o mercado de PCs no segundo trimestre de 2019, a próxima fase de tarifas pode ter um impacto significativo. A maioria dos laptops e tablets são fabricados atualmente na China e as vendas desses dispositivos nos EUA podem sofrer aumentos significativos de preços se as taxas punitivas forem impostas e os fornecedores não tomarem medidas rápidas para responder".
- Mikako Kitagawa, analista da Gartner

Via: Engadget
Propagandas do iPhone 11 Pro focam em durabilidade e na câmera traseira tripla

Propagandas do iPhone 11 Pro focam em durabilidade e na câmera traseira tripla

Primeiros comerciais chegam junto da disponibilidade do produto para pré-venda


Exploit no iOS 13 permite ver os contatos do iPhone mesmo com o aparelho bloqueado

Exploit no iOS 13 permite ver os contatos do iPhone mesmo com o aparelho bloqueado

Nova versão do sistema só chega no dia 19 de setembro e já encontraram falhas


iPhone 11 Pro aparece no Geekbench com apenas 4GB de RAM

iPhone 11 Pro aparece no Geekbench com apenas 4GB de RAM

Especificação coloca novo modelo da Apple bem atrás dos novos modelos Android


Opinião: o iPhone 11 é o fim da Apple como inovadora nos smartphones

Opinião: o iPhone 11 é o fim da Apple como inovadora nos smartphones

Novidades já estavam presentes no Android, e empresa ficou devendo apresentar algo novo


Kingston é a maior fornecedora de módulos de RAM do mundo, aponta pesquisa

Kingston é a maior fornecedora de módulos de RAM do mundo, aponta pesquisa

Firma de análise Trendforce mostra que a marca tem 72% de fatia de mercado