Ex-funcionário da Tesla salvou código do Autopilot em seu iCloud
Créditos: Teslarati.com

Ex-funcionário da Tesla salvou código do Autopilot em seu iCloud

Empresa processou o antigo empregado, que teria entregado segredos industriais para concorrente

Manter sua propriedade intelectual intacta é uma missão difícil em um mundo conectado, e a Tesla está lidando com um caso do tipo nos tribunais. Um ex-funcionário da montadora, chamado Guangzhi Cao, admitiu recentemente em um julgamento que salvou parte do código-fonte do software de direção autônoma Autopilot em sua conta no iCloud.

A confissão aconteceu durante um dos desdobramentos do processo iniciado pela fabricante de carros elétricos contra o antigo empregado, que é acusado de roubar segredos industriais da Tesla e entregar as informações para a startup concorrente Xiaopeng Motors, que tem investidores como a gigante Alibaba.


Imagem: Time Magazine/Reprodução

Em sua declaração, Guangzhi Cao disse que fez o upload de arquivos zipados contendo o código-fonte da tecnologia da Tesla em 2018, quando ainda trabalhava na companhia. O ex-funcionário da montadora disse, também, que tentou se livrar de todos os arquivos antes de encerrar sua relação com a firma e que não roubou informações sensíveis.

Segundo as informações contidas nos documentos registrados pela Tesla, Guangzhi Cao era uma das 40 pessoas que tinham acesso ao código fonte do Autopilot. Durante o ano passado, o funcionário teria salvo pastas zipadas em sua conta na nuvem com mais de 300 mil arquivos e diretórios com informações sobre a tecnologia da firma.


Imagem: Tesla/Divulgação

De acordo com seu perfil no LinkedIn, Cao está trabalhando atualmente na Xiaopeng Motors, onde está desenvolvendo um sistema de direção autônoma para os carros da startup chinesa. O ex-funcionário da Tesla disse que apagou cerca de 120 mil arquivos, desconectou seu iCloud e também apagou seu histórico de navegação antes de aceitar o novo emprego. 

25/04/2019 às 14:41
Artigo

Além da Tesla: Conheça as outras empresas de Elon Musk

Bilionário excêntrico diz passar 90% de seu tempo trabalhando na SpaceX e Tesla

A Tesla iniciou a ação legal contra seu ex-funcionário em março e, segundo o The Verge, está utilizando documentos da Apple como provas para a condenação. Assim como aconteceu com a fabricante de Elon Musk, a empresa dos iPhones também teve informações sensíveis de seu projeto de carro autônomo sendo roubadas.

O caso aconteceu em julho do ano passado e, na época, um ex-funcionário da Apple teria pegado detalhes internos de desenvolvimento do veículo e saído da companhia para assumir um posto na Xiaopeng Motors. Para se defender das acusações da Tesla, Guangzhi Cao teria fornecido um conjunto de dispositivos eletrônicos, imagens digitais e acesso à sua conta do Gmail para análise. 

A Xiaopeng Motors, em um comunicado enviado para o The Verge durante este ano, disse que está realizando uma investigação interna por causa das alegações da Tesla e também declarou que "respeita totalmente os direitos de propriedade intelectual e informações confidenciais de terceiros".

Via: The Verge
Tesla terá aluguel de telhados solares como opção mais acessível nos Estados Unidos

Tesla terá aluguel de telhados solares como opção mais acessível nos Estados Unidos

Programa Rent Solar vai estar disponível apenas em algumas cidades do país por US$ 50 mensais


Xiaomi, Oppo e Vivo estão trabalhando em um sistema de transferência de arquivos

Xiaomi, Oppo e Vivo estão trabalhando em um sistema de transferência de arquivos

Tecnologia deverá ser capaz de atingir velocidades de até 20MB/s


Atualização cumulativa KB4512508 do Windows 10 traz problemas para usuários

Atualização cumulativa KB4512508 do Windows 10 traz problemas para usuários

Patch Tuesday de agosto está trazendo uma série de erros que fazem PCs reiniciarem


Mancha vermelha de Júpiter é um furacão de centenas de anos, que está encolhendo

Mancha vermelha de Júpiter é um furacão de centenas de anos, que está encolhendo

Imensa mancha do tamanho da Terra apareceu com grande destaque em foto recente


Reconhecimento facial da Amazon consegue detectar medo no rosto de pessoas

Reconhecimento facial da Amazon consegue detectar medo no rosto de pessoas

Além disso, o sistema da empresa também é capaz de calcular a idade aproximada de alguém