Ex-funcionário da Tesla salvou código do Autopilot em seu iCloud
Créditos: Teslarati.com

Ex-funcionário da Tesla salvou código do Autopilot em seu iCloud

Empresa processou o antigo empregado, que teria entregado segredos industriais para concorrente

Manter sua propriedade intelectual intacta é uma missão difícil em um mundo conectado, e a Tesla está lidando com um caso do tipo nos tribunais. Um ex-funcionário da montadora, chamado Guangzhi Cao, admitiu recentemente em um julgamento que salvou parte do código-fonte do software de direção autônoma Autopilot em sua conta no iCloud.

A confissão aconteceu durante um dos desdobramentos do processo iniciado pela fabricante de carros elétricos contra o antigo empregado, que é acusado de roubar segredos industriais da Tesla e entregar as informações para a startup concorrente Xiaopeng Motors, que tem investidores como a gigante Alibaba.


Imagem: Time Magazine/Reprodução

Em sua declaração, Guangzhi Cao disse que fez o upload de arquivos zipados contendo o código-fonte da tecnologia da Tesla em 2018, quando ainda trabalhava na companhia. O ex-funcionário da montadora disse, também, que tentou se livrar de todos os arquivos antes de encerrar sua relação com a firma e que não roubou informações sensíveis.

Segundo as informações contidas nos documentos registrados pela Tesla, Guangzhi Cao era uma das 40 pessoas que tinham acesso ao código fonte do Autopilot. Durante o ano passado, o funcionário teria salvo pastas zipadas em sua conta na nuvem com mais de 300 mil arquivos e diretórios com informações sobre a tecnologia da firma.


Imagem: Tesla/Divulgação

De acordo com seu perfil no LinkedIn, Cao está trabalhando atualmente na Xiaopeng Motors, onde está desenvolvendo um sistema de direção autônoma para os carros da startup chinesa. O ex-funcionário da Tesla disse que apagou cerca de 120 mil arquivos, desconectou seu iCloud e também apagou seu histórico de navegação antes de aceitar o novo emprego. 

25/04/2019 às 14:41
Artigo

Além da Tesla: Conheça as outras empresas de Elon Musk

Bilionário excêntrico diz passar 90% de seu tempo trabalhando na SpaceX e Tesla

A Tesla iniciou a ação legal contra seu ex-funcionário em março e, segundo o The Verge, está utilizando documentos da Apple como provas para a condenação. Assim como aconteceu com a fabricante de Elon Musk, a empresa dos iPhones também teve informações sensíveis de seu projeto de carro autônomo sendo roubadas.

O caso aconteceu em julho do ano passado e, na época, um ex-funcionário da Apple teria pegado detalhes internos de desenvolvimento do veículo e saído da companhia para assumir um posto na Xiaopeng Motors. Para se defender das acusações da Tesla, Guangzhi Cao teria fornecido um conjunto de dispositivos eletrônicos, imagens digitais e acesso à sua conta do Gmail para análise. 

A Xiaopeng Motors, em um comunicado enviado para o The Verge durante este ano, disse que está realizando uma investigação interna por causa das alegações da Tesla e também declarou que "respeita totalmente os direitos de propriedade intelectual e informações confidenciais de terceiros".

Via: The Verge
Philips estaria trabalhando em novos modelos de lâmpadas externas Hue

Philips estaria trabalhando em novos modelos de lâmpadas externas Hue

Catálogo vazado da empresa mostra opções inéditas e versões atualizadas


Ivanka Trump pode dar palestra na CES 2020, apontam documentos

Ivanka Trump pode dar palestra na CES 2020, apontam documentos

Apresentação com a empresária e designer deverá acontecer no dia 8 de janeiro


SpaceX vai levar maconha para a Estação Espacial Internacional

SpaceX vai levar maconha para a Estação Espacial Internacional

Cientistas querem estudar os efeitos da microgravidade nas plantas da espécie Cannabis


Drone Ubsan Zino 2 grava em 4K60fps, tem gimbal de 3 eixos e voa por 33 minutos custando menos de US$500

Drone Ubsan Zino 2 grava em 4K60fps, tem gimbal de 3 eixos e voa por 33 minutos custando menos de US$500

Aeronave tem bateria de 3800mAh e pode ficar até 6km de distância sem perder conexão


Vice-presidente da Oppo diz que a empresa desenvolverá seus próprios chips

Vice-presidente da Oppo diz que a empresa desenvolverá seus próprios chips

Empresa registrou a marca “OPPO M1” em novembro deste ano.