NASA alerta que asteroide de 55 milhões de toneladas passará perto da Terra
Créditos: NASA

NASA alerta que asteroide de 55 milhões de toneladas passará perto da Terra

No caso improvável do corpo cósmico colidir com nosso planeta, impacto seria equivalente a 150.000 bombas de Hiroshima

A Agência Espacial dos Estados Unidos, NASA, anunciou que está monitorando o asteroide FT3, que pesa 55 milhões de toneladas e pode colidir com a Terra a partir de outubro este ano. De acordo com o site Express, um possível impacto do corpo cósmico com o nosso planeta poderia resultar num impacto equivalente a 150.000 bombas nucleares como aquela lançada pelos EUA sobre a cidade de Hiroshima, no Japão.

03/07/2019 às 10:50
Notícia

Estudantes do IFSC levam projeto sobre filtração de água para...

O estudo pesquisa a importância da gravidade no processo de filtração em filtros de barro

"No caso pouco provável onde um um evento particular de impacto potencial persista até que a órbita esteja relativamente bem limitada, a probabilidade de impacto e o risco associado tendem a aumentar conforme as observações são adicionadas".
Comunicado Oficial da NASA

Depois da primeira passagem do asteroide FT3 próximo da Terra, que acontecerá a partir do dia 3 de outubro de 2019, serão necessários mais 5 anos para que ele se aproxime novamente de nosso planeta. A previsão da NASA é de que isso vá acontecer próximo do dia 2 de outubro de 2024, para o corpo cósmico então passar perto da Terra novamente no dia 3 de outubro de 2025.

"Isso não é muito paradoxal: se um asteroide de fato irá passar muito próximo da Terra, então uma colisão não pode ser descartada tão cedo. A probabilidade de impacto tenderá a crescer conforme a órbita é refinada e trajetórias alternativas e seguras são eliminadas".
Comunicado Oficial da NASA

Ainda de acordo com a publicação, a primeira vez em que a NASA avistou o asteroide foi no dia 20 de março de 2007. Desde então, os cientistas norte-americanos conseguiram confirmar a órbita do FT3 com base num total de 14 observações diferentes.

"Eventualmente, a probabilidade de impacto irá cair — normalmente de maneira bastante abrupta — para zero ou, se o asteroide realmente está numa trajetória de colisão, irá crescer até que atinja 100%".
Comunicado oficial da NASA

Dentro dos próximos três meses, a chance de colisão do asteroide com a Terra é mínima, de cerca de uma em 11 milhões. Isso significa uma chance de 0,0000092% de uma catástrofe acontecer, contra 99,9999908% de probabilidade de que o FT3 não irá colidir com a Terra e tudo ficará bem.

Via: Express
NASA divulga experimentos científicos que serão enviados nas missões para Lua em 2020

NASA divulga experimentos científicos que serão enviados nas missões para Lua em 2020

Os projetos são para identificar propriedades da água de lua, campos magnéticos e sinais de rádio


Cientistas registram o som do nascimento de um buraco negro

Cientistas registram o som do nascimento de um buraco negro

Pesquisadores do MIT contam que o ruído lembra o piar de um pássaro


Telescópio Hubble faz nova fotografia surpreendente de Saturno

Telescópio Hubble faz nova fotografia surpreendente de Saturno

Estudo da imagem mostra que o planeta está com a atmosfera instável e com tempestades


Cientistas encontram água em planeta potencialmente habitável

Cientistas encontram água em planeta potencialmente habitável

O K2-18b é o planeta com as características mais aproximadas da Terra, mas está a 110 anos-luz


Sexta-feira 13 terá lua cheia pela primeira vez em quase vinte anos

Sexta-feira 13 terá lua cheia pela primeira vez em quase vinte anos

O dia de assombrações e terror acontece nesta semana