AMD é acusada de oferecer tecnologia de maneira irregular à China - empresa nega
Créditos: Forbes

AMD é acusada de oferecer tecnologia de maneira irregular à China - empresa nega

Reportagem acusa AMD de usar parcerias para burlar leis, mas empresa diz que foi transparente

Uma extensa reportagem do Wall Street Journal (em inglês, para assinantes) acusa a AMD de ter compartilhado de maneira irregular informações a respeito de suas tecnologias de CPU com sua parceira chinesa Sugon Information Industry. A Sugon é financiada pelo governo chinês e firmou parcerias com a norte-americana AMD em 2016. Fontes do WSJ dizem que a AMD criou uma estrutura complexa através de outras parcerias para conseguir burlar a regulamentação dos EUA e oferecer informações sensíveis a respeito de suas tecnologias para a fabricante de supercomputadores.

A AMD nega que tenha feito qualquer coisa irregular e defende sua transparência. Em resposta à reportagem do WSJ, a empresa afirmou que informou de maneira "diligente e proativa" sobre o acordo com a Sugon aos departamentos dos EUA envolvidos, como o de Comércio e Defesa. Segundo a companhia, não houve objeção alguma a respeito das parcerias ou sobre o oferecimento das tecnologias. A AMD afirma ainda que o artigo não cita as medidas "significativas" que ela tomou para garantir proteções para que a China não obtenha tecnologias sensíveis. O artigo do WSJ, pelo contrário, afirma que a AMD teria removido a criptografia dos designs de hardware que ofereceu para a Sugon.

O Engadget reporta os ganhos obtidos pela parceria realizada em 2016. Estima-se que em licenciamento e royalties, a AMD tenha conseguido uma renda de US$ 293 milhões, enquanto a venda de partes de suas fábricas na Malásia e na China rendeu outros US$ 371 milhões, que vieram de um fundo de investimento suportado pelo governo chinês. Esse dinheiro foi significativo para recuperar a AMD enquanto a empresa passava por um momento financeiro difícil, sendo que hoje a companhia está bem melhor colocada no mercado para competir com semelhantes como Intel e Nvidia.

De qualquer forma, a AMD já não pode mais fazer parcerias com a Sugon ou qualquer outra empresa chinesa do gênero, devido às restrições impostas este ano pelo governo dos EUA, que foram simbolizadas pelo seu principal impacto, contra a Huawei, mas que afetam diversas outras companhias.

Via: Engadget
User img

João Gabriel Nogueira

China ordena substituição de PCs e softwares estrangeiros usados no país

China ordena substituição de PCs e softwares estrangeiros usados no país

Medida afeta PCs e softwares estrangeiros usados em escritórios governamentais e instituições públicas


Vendas do Magic Leap decepcionam e novo modelo pode estar há anos de distância

Vendas do Magic Leap decepcionam e novo modelo pode estar há anos de distância

Empresa estaria trabalhando em 5G e opções de cores para nova geração, mas sem previsão de lançamento


Imagens em baixa resolução do Galaxy S11 mostram as várias câmeras traseiras

Imagens em baixa resolução do Galaxy S11 mostram as várias câmeras traseiras

As fotos são de baixíssima resolução, mas podem ter confirmado o design do celular


Mi Note 10 começa a ser divulgado pela Xiaomi Brasil

Mi Note 10 começa a ser divulgado pela Xiaomi Brasil

Smartphone tem penta-câmera de 108MP como seu principal destaque


Tesla patenteia limpador de para-brisa laser para seus carros

Tesla patenteia limpador de para-brisa laser para seus carros

Tecnologia também pode ser utilizada em painéis solares