Belkin lança seu primeiro cabo USB-C para Lightning com certificação MFi
Créditos: Belkin

Belkin lança seu primeiro cabo USB-C para Lightning com certificação MFi

O Boost Charge tem compatibilidade com todos os dispositivos habilitados com USB-C 

A fabricante americana de eletrônicos, Belkin, anunciou seu primeiro cabo com padrão USB-C para Lightning voltado para os dispositivos da Apple, o Boost Charge. A grande novidade do novo produto é que o cabo conta com as principais certificações de compatibilidade com iPhone e iPad - sendo uma das primeiras empresas com as devidas autorizações para comercializar um cabo USB-C para Lightning, com exceção da própria Apple

O cabo terceirizado tem as duas principais certificações que garantem a sua qualidade no padrão Apple: a primeira pela MFi (Made for iPhone), programa de licenciamento de periféricos da Apple, e também pela USB-IF, que nada mais é do que o órgão que regula e estabelece os padrões de conexões USB para todas as empresas de tecnologia. 

Imagem: Belkin

A Belkin promete um desempenho similar ao do cabo oficial da própria Apple, mas com algumas particularidades que acreditam ser atrativas para os donos de iPhones e iPad. O Boost Charge tem compatibilidade total com todos os dispositivos habilitados para a conexão USB-C e conta com o carregamento rápido USB Power Delivery, o que em teoria, significa que o cabo garante uma carga 50% mais rápida do que o cabo Lightning padrão quando usado com um carregador compatível. Ou seja, ao ser usada com um adaptador USB-C de 18W ou mais, o Boost Charge alcança 50% de carga em 30 minutos.

Em suas especificações, como era de se esperar, está o suporte para transferência rápida de dados, vídeo, áudio e energia, além de um comprimento de 1,2m e, segundo a Belkin, o cabo é composto por uma material mais resistente, duradouro e de qualidade superior ao padrão da Apple que acompanha os iPhone 8 em diante e os modelos mais recentes de iPad, sendo compatível também com a tecnologia Fast Charge dos dispositivos. 

24/06/2019 às 17:04
Notícia

Renderização de varejista revela detalhes no design do iPhone...

Nova geração dos smartphones da Apple devem contar com mudanças no interruptor lateral

O produto está à venda em seu site oficial que pode ser acessado neste link, mas também pode ser encontrado em varejistas parceiras por US$ 19,99, com dois anos de garantia e disponível nas cores preto e branco. Praticamente US$ 1 mais caro do que o cabo padrão vendido pela Apple. É importante ressaltar também que o produto não é o primeiro terceirizado a ter as certificações da MFi e USB-IF. esse título está com a Momax, que tem características similares, mas é vendido por US$ 15, 99 no site da Amazon

Ainda não há previsão para chegada ao Brasil, entretanto, quando isso acontecer, pode ser uma boa opção para os usuários, já que em média os produtos da Belkin custam em torno de R$ 60 - uma economia considerável quando comparado aos R$ 150 do cabo USB-C para Lightning vendido pela Apple

Via: gsmarena Fonte: Belkin
User img

Lucas Alvaro

Iphone 11 Pro coleta informações de localização sem autorização dos usuários

Iphone 11 Pro coleta informações de localização sem autorização dos usuários

Os dados são enviados mesmo que a opção esteja desabilitada no aparelho


Primeiro update de firmware do Xiaomi Mi Watch traz suporte para iOS

Primeiro update de firmware do Xiaomi Mi Watch traz suporte para iOS

A atualização também promete otimizar emparelhamento, corrigir notificações e mais


iPhone 12 terá quatro modelos com telas OLED e suporte para 5G [Rumor]

iPhone 12 terá quatro modelos com telas OLED e suporte para 5G [Rumor]

Os rumores dizem também que um iPhone SE 2 será lançado em março


Intel finaliza a venda de sua divisão de modems para a Apple

Intel finaliza a venda de sua divisão de modems para a Apple

Divisão de modems para smartphones foi vendida para a Apple por US$ 1 bilhão


Um em cada quatro jovens possui relação problemática com smartphones

Um em cada quatro jovens possui relação problemática com smartphones

Segundo estudo, uso excessivo pode acarretar em problemas como depressão e ansiedade