Amazon passa a Apple e se torna a marca mais valiosa do mundo; Confira o ranking completo
Créditos: pxhere.com

Amazon passa a Apple e se torna a marca mais valiosa do mundo; Confira o ranking completo

Negócio de Jeff Bezos agora vale US$ 315,5 bilhões, de acordo com Kantar

De acordo com um levantamento feito pelo Kantar, o título de marca mais valiosa do mundo tem um novo dono: a Amazon. A empresa do bilionário Jeff Bezes teve crescimento de 52% no último ano, o que elevou o valor da marca para US$ 315,5 bilhões, algo em torno de R$ 1,2 trilhão.

A companhia ultrapassou a Apple e a Google, que agora ocupam o segundo e terceiro lugar no ranking BrandZ, organizado pela Kantar. A dona dos iPhones teve um crescimento de apenas 3% no último ano e foi avaliada em US$ 309,5 bilhões, enquanto a empresa por trás do maior buscador do mundo teve um aumento no seu valuation de 2% e ficou com a medalha de bronze, valendo US$ 309 bilhões.

Segundo a Kantar, o crescimento da companhia liderada por Jeff Bezos está ligado aos diversos mercados em que a Amazon atua, o que garante diferentes fontes de renda. 

"As aquisições inteligentes da Amazon, que levaram a novos fluxos de receita, excelente prestação de serviços ao cliente e capacidade de se manter à frente de seus concorrentes, oferecendo um ecossistema diversificado de produtos e serviços, permitiram que a empresa acelerasse continuamente o crescimento do valor da marca."
- Ross Tucker, editor executivo da Kantar US

A chegada da Amazon no topo do ranking da Kantar é um grande feito, visto que a Google e a Apple vem revezando na primeira posição nos últimos 12 anos. 

As 10 marcas mais valiosas do mundo

Além de revelar que a Amazon se tornou a marca de maior valor no mundo, a Kantar também lançou o top 10 de maiores marcas do mundo, que pode ser visto abaixo. O ranking é dominado por empresas de tecnologia, incluindo Microsoft e Facebook, e também traz duas gigantes chinesas, a Tencent e a Alibaba.


Imagem: Kantar US

Correndo por fora dos padrões do Vale do Silício, temos na lista a companhia de pagamentos Visa,que ocupa o quinto lugar com uma avaliação de US$ 117,9 bilhões e um crescimento de 22% ao ano. 

06/06/2019 às 11:51

Além da Visa, outras companhias americanas que atua fora do setor de tecnologia e aparecem na lista são McDonalds e a empresa de telecomunicações AT&T, que ficam em nono e décimo lugar, respectivamente.

A Kantar também dá destaque para marcas que não apareceram na lista de 10 mais valiosas, mas devem chegar ao ranking em breve. O Instagram, que é propriedade do Facebook e tem mais de um bilhão de usuários, está avaliado em "apenas" US$ 28,2 bilhões, mas teve um crescimento anual de 95%.

A Netflix, que está na 34ª posição na lista, cresceu 65% anualmente e começou 2019 avaliada em US$ 34,3 bilhões. O Uber também ganhou destaque por causa do crescimento: a companhia de corridas compartilhadas teve crescimento de 51% ao ano e foi avaliada em US$ 24,2 bilhões.

Fonte: Kantar
Propagandas do iPhone 11 Pro focam em durabilidade e na câmera traseira tripla

Propagandas do iPhone 11 Pro focam em durabilidade e na câmera traseira tripla

Primeiros comerciais chegam junto da disponibilidade do produto para pré-venda


Premiere Pro: Adobe vai utilizar IA para melhorar edição de vídeos mobiles

Premiere Pro: Adobe vai utilizar IA para melhorar edição de vídeos mobiles

Efeito ajusta o enquadramento e adapta para quadrado e vertical


Usuário do Google Earth encontra sem querer corpo de desaparecido há mais de 20 anos

Usuário do Google Earth encontra sem querer corpo de desaparecido há mais de 20 anos

A imagem de um carro submerso num lago da Flórida resolveu um mistério de 1997


Exploit no iOS 13 permite ver os contatos do iPhone mesmo com o aparelho bloqueado

Exploit no iOS 13 permite ver os contatos do iPhone mesmo com o aparelho bloqueado

Nova versão do sistema só chega no dia 19 de setembro e já encontraram falhas


Qualcomm e Ericsson trabalham na comercialização 5G em modo autônomo

Qualcomm e Ericsson trabalham na comercialização 5G em modo autônomo

Empresas querem conduzir uma transição para o 5G autônomo a partir de 2020