Google acredita que banimento da Huawei pode aumentar riscos de segurança
Créditos: Shutterstock/Meditara/Wikimedia Commons

Google acredita que banimento da Huawei pode aumentar riscos de segurança

A gigante de buscas estaria pedindo que o governo dos EUA acabe de vez com a proibição

Parece que a opinião do Google sobre o caso Huawei está indo para o lado oposto ao do governo Trump. De acordo com o Financial Times, executivos da empresa estão alertando a administração estadunidense que o banimento da chinesa pode, na verdade, aumentar os riscos de segurança para os usuários.

07/06/2019 às 08:53
Notícia

Sistema operacional próprio da Huawei pode ser lançado em ago...

O sistema pode ser lançado como HongMengOS na China e ArkOS para o mercado global

Como resultado do alerta de "emergência nacional" que Donald Trump declarou no mês passado, a Huawei foi excluída de possíveis atualizações do Android. A fabricante vem desenvolvendo seu próprio sistema operacional nos últimos anos, e respondeu que poderia lançá-lo para enfrentar essa situação.

O problema, de acordo com o Google e Cherlynn Low, do Engadget, é que software não é um dos pontos fortes da Huawei. Se os smartphones não receberem mais as atualizações Android, a chinesa seria forçada a lançar seu sistema operacional a curto prazo, colocando o Android e outros sistemas em risco, pois esse novo "Hongmeng" - possível nome do sistema da Huawei -  seria mais suscetível a hackers.

"Como outras empresas dos EUA, estamos nos comprometendo com o Departamento de Comércio para garantir a total conformidade com os requisitos e a licença temporária. Nosso foco é proteger a segurança dos usuários do Google nos milhões de aparelhos Huawei existentes nos EUA e ao redor do mundo."

- Declaração do Google ao Engadget.

 

Segundo fontes do Financial Times, o Google estaria pedindo para que o banimento fosse prorrogado ou que acabasse de vez. A administração Trump concedeu uma trégua de 90 dias para as empresas que tinham envolvimento com a Huawei e ela própria se ajustarem, mas a proibição ainda está em andamento.

Via: Engadget, Cnet
User img

Saori Almeida

Saori Almeida é natural do Rio Grande do Sul, técnica em administração formada pelo Centro Tecnológico de Caxias do Sul (CETEC) e estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Gosta da cultura asiática e nerd no geral e tem interesse crescente por tecnologia e games desde pequena - gosto que se intensifica diariamente na redação.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.