Oculus Quest e Glass Enterprise Edition 2 utilizam processadores da Qualcomm

Oculus Quest e Glass Enterprise Edition 2 utilizam processadores da Qualcomm

Empresa por trás do 5G e outras tecnologias, também marca forte presença em realidade virtual

Por aqui, sempre mencionamos a Qualcomm e suas tecnologias, mais frequentemente relacionando ela com seus processadores presentes em smartphones. A linha Snapdragon é, com certeza, a mais conhecida atualmente e carrega um grande renome. Mas a empresa também está por trás de outras tecnologias, como mencionamos no artigo sobre V2X, e é uma das principais responsáveis pela organização do grupo por trás do 5G

14/02/2019 às 18:40
Artigo

V2X, o mais novo conceito de tecnologia para carros conectado...

Ela promete criar uma rede inteligente de trânsito e conectar o carro com tudo ao seu redor

Investindo em grandes tendências tecnológicas, a empresa também está por trás de dois dos óculos de realidade virtual mais recentes, o Oculus Quest e o Glass Enterprise Edition 2.

Oculus Quest foi desenvolvido pelo Facebook para ser um óculos de realidade virtual com tudo que você precisa, sem conexão com um computador, sem precisar de cabos e nem fazer uma grande instalação na área de jogo, na sua sala, por exemplo.

Ele utiliza quatro câmeras posicionadas nas extremidades do aparelho para ler o ambiente, o processamento delas é feito pelo Qualcomm Snapdragon 835 Mobile VR, pensado para essa utilização. O desenvolvimento desse processador foi acompanhado de perto pela equipe da Oculus, que precisava de um processador com baixo consumo de energia capaz de codificar vídeos, além das informações de movimentação.

Já o Glass Enterprise Edition 2, óculos de realidade virtual da Google, o processador presente é o Qualcomm Snapdragon XR1. Esse headset é pensado para funções do dia a dia no trabalho. Ele traz um sistema com aplicações semelhantes ao Android, o que facilita seu suporte por parte dos desenvolvedores e não se preocupa em caber no bolso de quem é casual, já que seu foco é empresarial.

Esse processador é multicore e foca em inteligencia artificial, com um sistema avançado de aprendizado. Além de também trazer uma boa eficiência por consumo de energia, segundo a Qualcomm e sua parceira Google, também foi necessário tomar medidas para fazer um processador que não aquecesse muito, devido às limitações do gadget. 

A Qualcomm é uma das empresas a se ficar de olho no mundo da tecnologia, sempre com novas descobertas e aprimoramentos. O Oculus Quest chegou custando U$399, já o Glass Enterprise Edition 2 por U$999. 

Continua após a publicidade
Fonte: Qualcomm

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.