Kaspersky Lab registra um aumento de 58% nos malwares de apps bancários em três meses

Kaspersky Lab registra um aumento de 58% nos malwares de apps bancários em três meses

Os malwares são criados com o objetivo de furtar credenciais e dinheiro de contas bancárias

A Kaspersky Lab, empresa russa produtora de softwares de segurança, especializada em soluções para segurança da informação contra ataques virtuais, detectou um significativo aumento na quantidade de malwares criados para furtar credenciais e dinheiro de contas bancárias. Esses golpes estão acontecendo em mobile banking, ou apps bancários. Essa pesquisa foi divulgada no relatório do primeiro trimestre de 2019 e constatou um aumento de 58% em comparação com o último trimestre de 2018.

28/04/2019 às 14:23
Notícia

Apps da DO Global são banidos da Play Store após alegação de ...

Aplicativos já tinham acumulado um total de mais de 600 milhões de downloads

Os pesquisadores encontraram 29.841 arquivos mal intencionados no primeiro trimestre de 2019, no último trimestre de 2018 o número era de 18.501. Isso representa um aumento de mais de 11 mil arquivos, um crescimento de 58%. A empresa também detectou que mais de 300 mil usuários foram afetados por esses malwares, foram encontradas cerca de 30 mil modificações dentro dos ataques às vítimas. A participação no cenário total também foi maior, no quarto trimestre de 2018 eles corresponderam a 1,85% do total de malwares em dispositivos móveis, mas no primeiro trimestre de 2019 a porcentagem total subiu para 3,24%, quase o dobro em menos de três meses.

"O rápido crescimento do malware financeiro para dispositivos móveis é um sinal preocupante, especialmente porque vemos como os criminosos estão aperfeiçoando seus mecanismos de distribuição. Por exemplo, uma tendência recente é ocultar o trojan bancário em um dropper, ou seja, o shell que deve alcançar o dispositivo fora do radar de segurança, liberando a peça maliciosa assim que chegar." - Victor Chebyshev, pesquisador de segurança da Kaspersky Lab.

Esses ataques são muito flexíveis e geralmente tem como objetivo principal furtar o dinheiro das contas bancárias dos usuários. Os golpes estão em aplicativos que simulam o legítimo usado pelos bancos, quando a vítima acessa sua conta, os hackers conseguem ter acesso a todas as informações digitadas pelos usuários, conseguindo retirar o dinheiro. Também pode ser usado em alguns casos para obtenção de informações.

12/12/2018 às 11:40
Notícia

Kaspersky Lab registra 3,7 milhões de ataques de malware na A...

O aumento é de 14,5% com relação a 2017, sendo a Argentina, Peru e México os países mais atacados

O relatório da Kaspersky Lab também mostra que a empresa conseguiu detectar e evitar 843.096.461 ataques maliciosos em 203 diferentes países. Também informa que 113.640.221 URLs específicas foram reconhecidas como maliciosas pelos componentes de proteção web. As tentativas de invasão por malware com o objetivo de roubar dinheiro por meio dos aplicativos mobile de bancos foram registradas em 243.604 computadores. O total de malwares detectados foi de 247.907.593.

Os pesquisadores também identificaram uma nova versão do malware Asacub, que começou a circular em 2015, e corresponde por 58,4% de todos os malwares bancários que chegaram aos usuários. Isso é explicado pela empresa porque os hackers passaram cerca de dois anos aperfeiçoando a distribuição e isso resultou em um pico de ataques em 2018, chegando a 13 mil usuários por dia. Apesar da propagação ter diminuído ele continua sendo uma ameaça eficiente. A Kaspersky Lab conseguiu detectar em média 8.200 usuários por dia afetados pelo Asacub, no primeiro trimestre de 2019.

Via: tiinside
User img

Ana Luiza Pedroso

Piloto de drone Mavic 2 Enterprise consegue alertar surfista sobre perigo de tubarão

Piloto de drone Mavic 2 Enterprise consegue alertar surfista sobre perigo de tubarão

Surfista conseguiu ser avisado pelo speaker do drone da DJI


Exploit no iOS 13 permite ver os contatos do iPhone mesmo com o aparelho bloqueado

Exploit no iOS 13 permite ver os contatos do iPhone mesmo com o aparelho bloqueado

Nova versão do sistema só chega no dia 19 de setembro e já encontraram falhas


Casal australiano é preso no Irã após voo ilegal com drone

Casal australiano é preso no Irã após voo ilegal com drone

Blogueiros filmavam viagem da Austrália a Londres quando foram presos


Vírus

Vírus "Coringa" infecta milhares de smartphones através da Play Store

Confira a lista com os principais aplicativos que liberam acesso ao malware


Apple acusa Google de espalhar medo após divulgação de falha de segurança do iPhone

Apple acusa Google de espalhar medo após divulgação de falha de segurança do iPhone

Companhia não nega vulnerabilidade, mas cobra que detalhes foram omitidos no relatório