Sistema operacional da Huawei deve chegar na China em 2019 e internacionalmente ano que vem
Créditos: CNET

Sistema operacional da Huawei deve chegar na China em 2019 e internacionalmente ano que vem

A empresa já tinha o "plano B" pronto desde o ano passado, segundo executivo

Assim como o Batman, a fabricante Huawei sabe que preparo nunca é demais: depois de uma sanção dos Estados Unidos impedir a firma de usar o Android em seus futuros produtos, a companhia promete que vai lançar seu sistema operacional em breve no mercado. De acordo com informações do Tech Radar, a fabricante pretende trazer seu OS para o mercado chinês ainda em 2019, e lançá-lo no mercado internacional no ano que vem. 

22/05/2019 às 18:10
Vídeo

Huawei: entenda a polêmica envolvendo a fabricante chinesa e ...

Explicamos os motivos e como vai ficar o futuro da empresa após o decreto de Donald Trump

A revelação veio do executivo Alaa Elshimy, que atua como diretor administrativo e vice-presidente da Huawei Enterprise Business Group no Oriente Médio. Durante uma entrevista, o funcionário deu a entender que a solução seria lançada já no mês que vem, mas isso não vai acontecer. A empresa esclareceu que ainda não tem uma data para lançar seu OS próprio.

De acordo com Elshimy, a firma já tem um sistema operacional pronto desde janeiro de 2018, que era um "plano B" para casos de emergência. A Huawei evitou trazer o OS para o mercado anteriormente para não comprometer suas relações com a Google e outras parceiras. Agora, porém, o futuro da fabricante de smartphones depende do lançamento.

"Não queríamos trazê-lo para o mercado, pois tínhamos um forte relacionamento com a Google e outras empresas, não queríamos estragar essas parcerias. Agora, estamos lançando no mês que vem"
- Alaa Elshimy, diretor administrativo e vice-presidente da Huawei Enterprise Business Group no Oriente Médio

O sistema operacional da Huawei está sendo chamado internamente de HongMeng, mas também já apareceu listado como Ark OS. A expectativa é que a solução funcione em smartphones, computadores e diferentes tipos de eletrônicos. Além disso, Elshimy disse que os aplicativos disponíveis no Android devem funcionar no novo OS, que terá sua própria loja, a Huawei AppGallery. 

Continua depois da publicidade

Além de ter que arranjar um novo sistema para seus futuros aparelhos, a Huawei também está lidando com o fim de outras parcerias importantes, como o rompimento com a fabricante de processadores ARM e a SD Association.

Atualmente, o banimento que impede a Huawei de trabalhar com empresas dos Estados Unidos está pausado para que o mercado se estabilize e os consumidores não sejam deixados na mão. A expectativa é que os EUA utilizem a empresa como moeda de troca na guerra comercial contra a China. Mas, caso isso não aconteça, parece que a Huawei está disposta a lutar para se manter firme e sem a ajuda de tecnologias americanas.

Via: TechRadar
Rumores iniciais do Snapdragon 865 apontam para duas variantes: uma com e uma sem 5G

Rumores iniciais do Snapdragon 865 apontam para duas variantes: uma com e uma sem 5G

Temos as primeiras informações sobre o próximo SoC topo de linha da Qualcomm


Nubia Red Magic 3, o primeiro celular do mundo com ventilador interno, chega á Índia

Nubia Red Magic 3, o primeiro celular do mundo com ventilador interno, chega á Índia

Smartphone gamer da ZTE apareceu no país pelo preço convertido de R$ 2.011


Restrições norte-americanas podem fazer Huawei perder US$ 30 bilhões nos próximos dois anos

Restrições norte-americanas podem fazer Huawei perder US$ 30 bilhões nos próximos dois anos

O CEO da empresa confessou que não esperavam um "ataque tão implacável"


Huawei registra sistema operacional

Huawei registra sistema operacional "HongMeng" em nove países

O novo SO é uma alternativa ao Android, caso a empresa não consiga mais acessar softwares estadunidenses


Valor de revenda dos Galaxy S10 cai cerca de 50% em apenas um mês nos EUA

Valor de revenda dos Galaxy S10 cai cerca de 50% em apenas um mês nos EUA

Pesquisa de site especializado afirma que linha teve a maior queda do tipo desde 2017