Samsung cria sistema usando IA que consegue gerar vídeos a partir de uma única imagem
Créditos: Egor Zakharov

Samsung cria sistema usando IA que consegue gerar vídeos a partir de uma única imagem

Os softwares de deepfake usam as redes neurais para imitar movimentos reais humanos

A Samsung conseguiu desenvolver uma tecnologia que consegue fazer vídeos falsos, a partir de uma única imagem, utilizando Inteligência Artificial (IA). Os softwares de Deepfake imitam movimentos reais que humanos fariam. O projeto da empresa foi desenvolvido em um laboratório de pesquisas na Rússia e consegue fazer animações de diferentes rostos, usando até mesmo uma pintura. O vídeo abaixo mostra como a tecnologia funciona e qual foi o método desenvolvido pela equipe para criar as animações: 

O laboratório de pesquisas da Samsung está chamando o seu programa de "Talking Heads", que significa em tradução livre: cabeças falantes. Esse nome foi escolhido devido ao tipo de vídeo que é produzido, que é como se simulasse um aceno para as redes neurais. O aprendizado de máquina tenta imitar a linha de raciocínio do cérebro humano para criar os movimentos que é feito em vídeo.

A tecnologia utiliza aprendizado de máquina para fazer com que imagens tenham movimento. Não é necessário que a pessoa já tenha feito algo parecido anteriormente, o sistema faz artificialmente com o uso de uma foto qualquer, mesmo que esteja em apenas um ângulo.

21/05/2019 às 11:03
Notícia

Startup canadense consegue recriar perfeitamente a voz de Joe...

A tecnologia funciona como um "clone de voz" e é uma das mais realistas já apresentadas

 

Geralmente esse tipo de tecnologia usa diversas imagens para chegar a algum movimento que pareça natural, mas esse não é o caso do sistema da Samsung. Os pesquisadores conseguiram fazer uma animação do Monalisa inclusive, clique aqui para ver. São feitos três mini clips diferentes usando apenas a pintura famosa de Da Vinci. O vídeo além de simular os movimentos, mostra expressões no rosto, comuns de qualquer pessoa.

Apesar dos pesquisadores usarem sem fim de causar nenhum dano, assim como qualquer nova tecnologia, ela também pode ser usada para fins maliciosos. Os usos de IA para criação e adulteração de imagem podem ser muito perigosos se usado para enganar as pessoas. Como em fake news ou usados para se vingar de alguém, expondo sua imagem em alguma cena falsa que pode causar constrangimento.

Em entrevista para a CNETHany Farid um pesquisador especializado em análise forense de deepfakes, diz estar preocupado com o avanço dessas tecnologias. Ele teme que no futuro não seja mais possível diferenciar o que foi criado artificialmente e o que de fato é real. 

Continua após a publicidade
Via: CNET
User img

Ana Luiza Pedroso

Ana Luíza é técnica em informática formada pelo Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) e graduanda de Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Compõe o quadro de estagiários do Adrenaline e Mundo Conectado desde 2018, publicando notícias. Aprende muito todos os dias sobre o universo de hardware, games e tecnologia.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.