Donald Trump diz que pode incluir a Huawei em um acordo comercial com o governo chinês
Créditos: Reuters

Donald Trump diz que pode incluir a Huawei em um acordo comercial com o governo chinês

O presidente dos EUA diz considerar a empresa perigosa para a segurança do país

O atual presidente dos EUA, Donald Trump, fez uma declaração ao canal BBC falando sobre a atual situação das empresas estadunidenses com a Huawei. Ele afirma que a empresa é perigosa, se referindo as denúncias (que ainda não foram confirmadas) sobre espionagem e venda de informações, que a chinesa teria feito. Apesar disso, ele diz que é possível que a empresa esteja incluída em um acordo entre EUA e China.

23/05/2019 às 14:29
Notícia

Governo dos EUA quer Coréia do Sul como aliada em caso envolv...

Autoridade norte-americana teria dito que a chinesa "precisa ser expulsa do país"

Trump afirma que "se nós fizermos um acordo, eu posso imaginar a Huawei possivelmente incluída em alguma forma ou em parte dela." Mas, ao decorrer do seu pronunciamento oficial ele fala também que se preocupa com a segurança do país e que a marca é uma ameaça para o governo. As autoridades de Pequim afirmam que os EUA estão intimidando a empresa, fechando acordos comerciais.

A Huawei nega que tenha usado qualquer um de seus dispositivos para fazer espionagem ao governo americano. Mesmo não havendo nenhuma prova concreta, a ação que coloca algumas empresas, em especial a Huawei, em uma "lista negra" já foi feita, impedindo a transação comercial com diversas parceiras da chinesa. Caso você não esteja por dentro do que está acontecendo, o vídeo abaixo detalha a situação:

A fala do presidente dá a entender que o governo dos EUA pode estar aberto a negociações, já que o acordo é mencionado como uma possibilidade. Mesmo assim, não tem como saber se o mercado vai ter algumas restrições, para controle interno do país.

A primeira restrição impedia que a Huawei fizesse transações comerciais com as empresas dos EUA, depois dessa decisão o governo recuou, adiando a decisão por mais 90 dias. A empresa chinesa já tem se pronunciado informando que tem hardwares para produção por mais três meses e que já está trabalhando em um software próprio para usar em seus aparelhos.

Continua após a publicidade
Via: AndroidAuthority Fonte: BBC
User img

Ana Luiza Pedroso

Ana Luíza é técnica em informática formada pelo Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) e graduanda de Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Compõe o quadro de estagiários do Adrenaline e Mundo Conectado desde 2018, publicando notícias. Aprende muito todos os dias sobre o universo de hardware, games e tecnologia.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.