Donald Trump diz que pode incluir a Huawei em um acordo comercial com o governo chinês
Créditos: Reuters

Donald Trump diz que pode incluir a Huawei em um acordo comercial com o governo chinês

O presidente dos EUA diz considerar a empresa perigosa para a segurança do país

O atual presidente dos EUA, Donald Trump, fez uma declaração ao canal BBC falando sobre a atual situação das empresas estadunidenses com a Huawei. Ele afirma que a empresa é perigosa, se referindo as denúncias (que ainda não foram confirmadas) sobre espionagem e venda de informações, que a chinesa teria feito. Apesar disso, ele diz que é possível que a empresa esteja incluída em um acordo entre EUA e China.

23/05/2019 às 14:29
Notícia

Governo dos EUA quer Coréia do Sul como aliada em caso envolv...

Autoridade norte-americana teria dito que a chinesa "precisa ser expulsa do país"

Trump afirma que "se nós fizermos um acordo, eu posso imaginar a Huawei possivelmente incluída em alguma forma ou em parte dela." Mas, ao decorrer do seu pronunciamento oficial ele fala também que se preocupa com a segurança do país e que a marca é uma ameaça para o governo. As autoridades de Pequim afirmam que os EUA estão intimidando a empresa, fechando acordos comerciais.

"A Huawei é algo de muito perigoso. Quando vemos o que fizeram do ponto de vista da segurança, o ponto de vista militar é muito perigoso. Mas é possível que a Huawei seja incluída em um acordo" - Donald Trump, presidente dos EUA

A Huawei nega que tenha usado qualquer um de seus dispositivos para fazer espionagem ao governo americano. Mesmo não havendo nenhuma prova concreta, a ação que coloca algumas empresas, em especial a Huawei, em uma "lista negra" já foi feita, impedindo a transação comercial com diversas parceiras da chinesa. Caso você não esteja por dentro do que está acontecendo, o vídeo abaixo detalha a situação:

A fala do presidente dá a entender que o governo dos EUA pode estar aberto a negociações, já que o acordo é mencionado como uma possibilidade. Mesmo assim, não tem como saber se o mercado vai ter algumas restrições, para controle interno do país.

A primeira restrição impedia que a Huawei fizesse transações comerciais com as empresas dos EUA, depois dessa decisão o governo recuou, adiando a decisão por mais 90 dias. A empresa chinesa já tem se pronunciado informando que tem hardwares para produção por mais três meses e que já está trabalhando em um software próprio para usar em seus aparelhos.

Via: AndroidAuthority Fonte: BBC
User img

Ana Luiza Pedroso

Black Friday: mais de 30 mil produtos são apreendidos pela Sefaz-SP

Black Friday: mais de 30 mil produtos são apreendidos pela Sefaz-SP

Smartphones, tablets e smartwatches da Xiaomi estavam entre os dispositivos em situação irregular


Huawei pode ter encomendado a produção de 50 milhões de smartphones 5G [Rumor]

Huawei pode ter encomendado a produção de 50 milhões de smartphones 5G [Rumor]

A gigante chinesa estaria se preparando para as vendas de 2020


Prejuízo da Oi chega a R$ 5,7 bilhões no terceiro trimestre de 2019

Prejuízo da Oi chega a R$ 5,7 bilhões no terceiro trimestre de 2019

Operadora iniciou recentemente o processo de venda de seu negócio de telefonia móvel


Xiaomi lança Fimi Palm, gimbal portátil praticamente clone do DJI Osmo Pocket

Xiaomi lança Fimi Palm, gimbal portátil praticamente clone do DJI Osmo Pocket

Dispositivo filma em 4k, é superior ao gadget da DJI em diversos recursos e custa metade do preço


Huawei Nova 6 aparece em site de revenda online VMall

Huawei Nova 6 aparece em site de revenda online VMall

Varejo da própria Huawei divulgou imagens e informações do aparelho, que terá modelo com 5G