Receita da Xiaomi cresce 27% no Q1 de 2019 - Confira o relatório de resultados
Créditos: Capitalwatch

Receita da Xiaomi cresce 27% no Q1 de 2019 - Confira o relatório de resultados

A marca vendeu 27,9 milhões de smartphones mundialmente, assumindo o 4° lugar no ranking global

A Xiaomi divulgou seus resultados do primeiro trimestre de 2019 (2019 Q1) e as respostas foram melhores que o esperado. A empresa registrou CNY 43,8 bilhões ( cerca de US$ 6,3 bilhões) em receita, o que representa um aumento de 27,2% em relação ao mesmo período de 2018.

Esse valor soma CNY 1,7 bilhão a mais que o estimado anteriormente, que era CNY 42,1 bilhões. O lucro líquido ajustado está avaliado em CNY 2,1 bilhões - aumento de 12,3% em relação primeiro trimestre do ano passado.

Parte desse resultado vem das sólidas vendas fora do mercado chinês. A receita nos mercados internacionais cresceu 34,7%. 

A Xiaomi entrou de forma positiva em 2019 com seus aparelhos Mi 9 e a série Redmi Note 7.  Em março, os embarques de aparelhos Note 7 ultrapassaram 4 milhões de unidades e o fornecimento de smartphones Mi 9 ultrapassou 1,5 milhão.

Continua depois da publicidade

Apesar da estagnação do mercado doméstico e do declínio de 21% nos embarques chineses de smartphones, a marca vendeu 27,9 milhões de unidades em todo o mundo. Isso a coloca em quarto lugar no ranking global.

Além disso, ela continua sendo a maior vendedora de smartphones da Índia pelo sétimo trimestre seguido.

Entrando no Top 4 da Europa Ocidental, a empresa teve um crescimento de 115% nos embarques para essa região. Os usuários globais da MIUI são estimados em 260 milhões, o que representa um aumento ano-a-ano de 37%.

Continua depois da publicidade

Saindo de seus negócios de smartphones, a chinesa também está apostando alto em dispositivos de IoT (Internet of Things). Ela vendeu 171 milhões de unidades, o que representa 70% a mais que no ano passado. Os serviços de internet oferecidos pela marca também cresceram 31,8%.

28/05/2019 às 09:35
Artigo

Conheça a história da Xiaomi! De startup a gigante dos smartp...

A empresa quer se consolidar com dispositivos de internet das coisas e já anunciou sua vinda ao Brasil

Por fim, as lojas Mi Home estão em processo de expansão constante. São 480 lojas autorizadas mundialmente (crescimento ano-a-ano de 93,5%), e 79 delas estão localizadas na Índia.

Via: GSM Arena Fonte: Xiaomi
Lista dos melhores CEOs em 2019 inclui Lisa Su, Jeff Bezos e Satya Nadella

Lista dos melhores CEOs em 2019 inclui Lisa Su, Jeff Bezos e Satya Nadella

Mark Zuckerberg também é mencionado como um dos melhores líderes na revista Barron's


Nubia Red Magic 3, o primeiro celular do mundo com ventilador interno, chega á Índia

Nubia Red Magic 3, o primeiro celular do mundo com ventilador interno, chega á Índia

Smartphone gamer da ZTE apareceu no país pelo preço convertido de R$ 2.011


Restrições norte-americanas podem fazer Huawei perder US$ 30 bilhões nos próximos dois anos

Restrições norte-americanas podem fazer Huawei perder US$ 30 bilhões nos próximos dois anos

O CEO da empresa confessou que não esperavam um "ataque tão implacável"


Xiaomi no Brasil sem Anatel? Números exibidos nos produtos não estão homologados

Xiaomi no Brasil sem Anatel? Números exibidos nos produtos não estão homologados

Smartphones da marca possuem Anatel, mas demais dispositivos apresentam problemas e omitem selo


Xiaomi Mi Band 4 é lançada com tela colorida - Preço cai para $43,99

Xiaomi Mi Band 4 é lançada com tela colorida - Preço cai para $43,99

Acelerômetro de seis eixos de alta precisão, NFC, Bluetooth 5.0, resistência contra água e mais