Boeing conclui atualização de software para aviões 737 Max - falhas contribuíram para duas quedas
Créditos: CNBC

Boeing conclui atualização de software para aviões 737 Max - falhas contribuíram para duas quedas

A FAA deu aprovação provisória em março, mas software ainda precisa passar pelo seu teste

A Boeing anunciou que a atualização de software para os aviões 737 Max foi concluída. Esse update tinha o objetivo de corrigir falhas que contribuíram para as quedas da Lion Air e da Air Ethiopia, que mataram um total de 346 pessoas.

Agora, o software MCAS (Sistema de Aumento de Características de Manobra) atualizado compara dados dos dois sensores de ângulo de ataque do avião (antes ele operava em apenas um deles). Se houver uma diferença de 5,5 graus ou mais, o sistema não entrará em ação. Além disso,  as equipes poderão neutralizar o sistema, se necessário, em caso de incidente. 

03/10/2018 às 16:33
Notícia

FAA permite que drones de DJI e outras marcas voem perto de a...

Para isso, é necessário ter um piloto profissional no comando da aeronave e ter aprovação da agência

A atualização deveria ter sido concluída em abril, mas a empresa precisava de mais tempo para resolver os problemas de forma apropriada. A Administração Federal de Aviação (FAA) deu a aprovação provisória em março, mas o software ainda precisa passar pelo seu teste.

Até agora, a Boeing está oferecendo informações adicionais que incluem detalhes sobre a interação dos pilotos com os controles e exibições dos aviões em diferentes cenários de voo. Ela informou que planeja trabalhar com a FAA para agendar um voo de certificação.

"Estamos comprometidos em fornecer à FAA e aos reguladores globais todas as informações de que precisam e para acertar"

- Dennis Muilenburg, CEO da Boeing.

A Boeing diz que voou o 737 Max com o software atualizado por mais de 360 horas em 207 voos de teste. Ela também realizou testes de simulador, forneceu atualização de materiais de treinamento para os pilotos  e participará de conferências globais com clientes antes que os aviões sejam liberados.

Os quase 400 aviões Boeing 737 Max em frotas de companhias aéreas foram imobilizados pelas autoridades de aviação em meados de março, após a segunda queda de um dos aviões em menos de cinco meses, que aconteceu na Etiópia. 

Continua após a publicidade
Via: Engadget, CNBC Fonte: Boeing
User img

Saori Almeida

Saori Almeida é natural do Rio Grande do Sul, técnica em administração formada pelo Centro Tecnológico de Caxias do Sul (CETEC) e estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Gosta da cultura asiática e nerd no geral e tem interesse crescente por tecnologia e games desde pequena - gosto que se intensifica diariamente na redação.

MAVIC AIR 2 - Uma análise de DRONE no PARAÍSO

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.