Carro da Tesla se envolve em novo acidente fatal com o piloto automático ligado
Créditos: NTSB

Carro da Tesla se envolve em novo acidente fatal com o piloto automático ligado

Model 3 tem nova tecnologia de direção automática, mas se envolveu em acidente "repetido"

Jeremy Banner estava dirigindo seu Tesla Model 3 na Flórida, Estados Unidos, quando um caminhão entrou em sua frente para fazer uma conversão à outra pista. Nem o motorista nem o piloto automático do carro reagiram a tempo e o veículo, que estava andando a 110 km/h, entrou embaixo da carroceria do caminhão, matando Banner e indo parar depois, apenas uns 500 metros adiante.

O acidente aconteceu em março, mas está retornando às notícias porque a investigação concluiu que a função do piloto automático do carro (Tesla Autopilot) estava ligada no momento do acidente. O relatório da diretoria de segurança de transportes dos EUA (NTSB) informa que:

"Dados preliminares indicam que o sistema de piloto automático da Tesla estava ativo no momento do acidente. O motorista ativou o Autopilot aproximadamente 10 segundos antes da colisão. A partir de menos de 8 segundos antes do acidente até o momento do impacto, o veículo não detectou as mãos do motorista no volante."

É importante lembrar aqui que Tesla Autopilot é um nome meramente comercial, e que o carro, apesar de ser capaz de se dirigir sozinho em certas condições, não deve ser considerado autônomo e o motorista deve continuar atento à estrada mesmo quando liga o recurso. 

19/01/2017 às 17:16
Notícia

Motorista que sofreu acidente fatal com Tesla Model S teve 7 ...

Outra coisa que chama a atenção é que o acidente se deu em circunstâncias idênticas ao primeiríssimo acidente fatal a bordo de um Tesla com o piloto automático ligado, um Model S. O caso aconteceu em 2016 e foi quase a mesma história, com as investigações concluindo que a inteligência artificial não foi capaz de reconhecer o caminhão por causa das condições de luminosidade.

Só que o sistema do piloto automático mudou de lá pra cá. A tecnologia envolvida no acidente de 2016 com o Model S era baseada numa criada pela Mobileye, empresa israelita que foi adquirida pela Intel. Naquele mesmo ano a Tesla rompeu com essa startup e começou a desenvolver o próprio Autopilot, mas parece que nesse ponto específico a tecnologia não foi corrigida ou atualizada de maneira a evitar um problema conhecido, o que tem sido alvo de críticas a respeito do novo acidente.

Em sua defesa, a Tesla fez a seguinte declaração:

"Nós estamos profundamente entristecidos por esse acidente e nossos pensamentos estãoc om todos afetados po essa tragédia. Motoristas de carros Tesla acumularam mais de um bilhão de milhas com o Autopilot ligado, e nossos dados mostram que, quando usado de maneira apropriada por um motorista atento que esteja preparado para assumir o controle a qualquer momento, motoristas auxiliados pelo piloto automático estão mais seguros que aqueles operando sem assistência."

Fonte: Ars Technica
User img

João Gabriel Nogueira

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.

Cybertruck: Tesla lança camiseta que lembra falha na apresentação

Cybertruck: Tesla lança camiseta que lembra falha na apresentação

Peça foi divulgada por Elon Musk no Twitter, garante ser 100% à prova de balas e faz você parecer fortinho


LG anuncia novas parcerias para aprimorar a plataforma webOS Auto

LG anuncia novas parcerias para aprimorar a plataforma webOS Auto

Cerence e Luxoft serão responsáveis por reconhecimento de voz e serviços de entretenimento


Concurso Pwn2Own vai oferecer um Tesla Model 3 e até US$1 milhão para o vencedor

Concurso Pwn2Own vai oferecer um Tesla Model 3 e até US$1 milhão para o vencedor

A competição testa a habilidade de hackers em invadir um software pronto


Carros da Tesla serão capazes de conversar com pessoas em breve

Carros da Tesla serão capazes de conversar com pessoas em breve

Elon Musk compartilhou a novidade através do Twitter e não entrou em detalhes sobre o assunto


É o futuro! Samsung apresenta os Neon, humanos criados por inteligência artificial

É o futuro! Samsung apresenta os Neon, humanos criados por inteligência artificial

Segundo o Star Labs, eles podem falar, sentir como pessoas reais e "terão suas próprias memórias"