Carro da Tesla se envolve em novo acidente fatal com o piloto automático ligado
Créditos: NTSB

Carro da Tesla se envolve em novo acidente fatal com o piloto automático ligado

Model 3 tem nova tecnologia de direção automática, mas se envolveu em acidente "repetido"

Jeremy Banner estava dirigindo seu Tesla Model 3 na Flórida, Estados Unidos, quando um caminhão entrou em sua frente para fazer uma conversão à outra pista. Nem o motorista nem o piloto automático do carro reagiram a tempo e o veículo, que estava andando a 110 km/h, entrou embaixo da carroceria do caminhão, matando Banner e indo parar depois, apenas uns 500 metros adiante.

O acidente aconteceu em março, mas está retornando às notícias porque a investigação concluiu que a função do piloto automático do carro (Tesla Autopilot) estava ligada no momento do acidente. O relatório da diretoria de segurança de transportes dos EUA (NTSB) informa que:

É importante lembrar aqui que Tesla Autopilot é um nome meramente comercial, e que o carro, apesar de ser capaz de se dirigir sozinho em certas condições, não deve ser considerado autônomo e o motorista deve continuar atento à estrada mesmo quando liga o recurso. 

Outra coisa que chama a atenção é que o acidente se deu em circunstâncias idênticas ao primeiríssimo acidente fatal a bordo de um Tesla com o piloto automático ligado, um Model S. O caso aconteceu em 2016 e foi quase a mesma história, com as investigações concluindo que a inteligência artificial não foi capaz de reconhecer o caminhão por causa das condições de luminosidade.

Só que o sistema do piloto automático mudou de lá pra cá. A tecnologia envolvida no acidente de 2016 com o Model S era baseada numa criada pela Mobileye, empresa israelita que foi adquirida pela Intel. Naquele mesmo ano a Tesla rompeu com essa startup e começou a desenvolver o próprio Autopilot, mas parece que nesse ponto específico a tecnologia não foi corrigida ou atualizada de maneira a evitar um problema conhecido, o que tem sido alvo de críticas a respeito do novo acidente.

Em sua defesa, a Tesla fez a seguinte declaração:

Fonte: Ars Technica
User img

João Gabriel Nogueira

João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline e o Mundo Conectado, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.

Vídeo mostra carro da Tesla detectando sinal vermelho e parando sozinho

Vídeo mostra carro da Tesla detectando sinal vermelho e parando sozinho

Função Autopilot dos carros dá mais um passo na direção certa


Empresa chinesa de automóveis usa drones para entregar chaves de carros

Empresa chinesa de automóveis usa drones para entregar chaves de carros

Carros são pulverizados com desinfetantes antes de serem entregues aos clientes


Ops, usar Apple CarPlay e Android Auto é pior do que dirigir e escrever mensagem

Ops, usar Apple CarPlay e Android Auto é pior do que dirigir e escrever mensagem

Sistemas do tipo também seriam piores do que dirigir sob efeito de maconha


SUV Elétrico Tesla Model Y chega ao Brasil em abril por R$450 mil

SUV Elétrico Tesla Model Y chega ao Brasil em abril por R$450 mil

O carro 100% elétrico atinge de 0 a 100km/h em 3,7 segundos


Serviço de internet global Starlink tem latência inferior a 20ms e será rápido o bastante para jogos

Serviço de internet global Starlink tem latência inferior a 20ms e será rápido o bastante para jogos

É o que diz Elon Musk, CEO da Tesla e da SpaceX