Datafolha divulga primeira pesquisa que traça perfil e hábito dos gamers brasileiros
Créditos: Inverse

Datafolha divulga primeira pesquisa que traça perfil e hábito dos gamers brasileiros

Pesquisa mostra os hábitos de consumo, idade e classe social média, além de preferências dos jogadores

Uma pesquisa feita na 11ª BGS (Brasil Game Show) traçou o perfil e as preferências de gamers brasileiros, tanto para consumo, como para hábitos de jogo. O estudo foi feito pela Datafolha encomendado pela própria BGS, para entender o seu público. Entre os participantes da feira de games que aceitaram participar da pesquisa e responderam o questionário, 44% jogam todos os dias da semana e 93% consomem vídeos sobre games na internet mensalmente.

“Com 75 milhões de jogadores e um faturamento em torno de US$ 1,5 bilhão, os números da indústria de games no Brasil já impressionam, e sabemos que ainda há muito potencial para crescer. Por isso, uma pesquisa como essa, feita com quem gosta e consome jogos, é extremamente relevante, tanto para empresas do setor avaliarem suas estratégias e conduzirem seus negócios, como para outros segmentos da economia, que podem, a partir desses dados, dirigirem seus investimentos mais assertivamente” - Marcelo Tavares, criador e CEO da BGS

Entre as preferências de onde os jogadores mais consomem games, os consoles ocupam o primeiro lugar com 73%. Logo atrás está os PCs com 67% e 56% dos entrevistados dizem jogar também em mobile, que inclui smartphones e tablets. Outro dado que a pesquisa revelou é que 25% das pessoas disseram usar todas as plataformas para jogar. Essa pergunta era possível assinalar mais que uma resposta, por isso o resultado ultrapassa 100%.

“O mercado de games é extremamente promissor e nos últimos anos tem tido um rápido amadurecimento, motivado por consumidores que seguem jogando durante a vida adulta e pela constante inovação da indústria, que atrai cada vez mais investimentos, patrocínios e visibilidade” - Paulo Alves, gerente de pesquisa de mercado do Datafolha.

Entre a lista de itens mais consumidos, os jogos são os maiores objetos de consumo 35% dos entrevistados diz ser o que mais compra. As peças de vestuário representam 24%, os periféricos que incluem: mouses, teclados e headsets, aparecem em terceiro lugar com 19%. Além disso, nove em cada dez gamers ouvidos afirmaram que pretendem adquirir algum produto gamer até o fim do próximo ano.

Também foi questionado quais itens os jogadores gostariam de adquirir, o top 5 da lista de desejos foi:

Continua depois da publicidade

1- Consoles
2- Cadeiras gamers
3- Headsets
4- Teclados e mouses
5- Placas de vídeo

A pesquisa mostrou também que a maioria dos gamers são de classe média alta, com renda familiar média de R$7.313,60, o que corresponde a 7,7 salários mínimos. A média de idade apresentada foi de 21 anos55% possuem grau de escolaridade médio. A pesquisa foi realizada com 637 gamers da BGS que aconteceu entre os dias 11 e 14 de outubro de 2018.

Via: Adrenaline
User img

Ana Luiza Pedroso

Balões de internet da Alphabet alcançam marca de 1 milhão de horas na estratosfera

Balões de internet da Alphabet alcançam marca de 1 milhão de horas na estratosfera

Tecnologia da empresa mãe da Google já cobriu distância de 40 milhões de quilômetros


Huawei lança Honor 9X e 9X Pro com câmera pop-up de 16 megapixels e Kirin 810

Huawei lança Honor 9X e 9X Pro com câmera pop-up de 16 megapixels e Kirin 810

Smartphones chegam na China com preços atraentes nesta semana


Samsung Galaxy Note 10 pode vir com 4 câmeras na traseira e Snapdragon 855+ [Rumor]

Samsung Galaxy Note 10 pode vir com 4 câmeras na traseira e Snapdragon 855+ [Rumor]

Phablet deverá ter tela de 6,8 polegadas e carregador rápido de 45W


Apple estaria negociando comprar divisão de componentes de modem da Intel

Apple estaria negociando comprar divisão de componentes de modem da Intel

Maçã pode mergulhar de cabeça no desenvolvimento de tecnologias 5G se rumor for real


Asus lança o ROG Phone 2 na China por preços a partir do equivalente a US$ 509

Asus lança o ROG Phone 2 na China por preços a partir do equivalente a US$ 509

Chegada do aparelho ao país asiático enfim revela sua faixa de preço em pelo menos um mercado