NASA revela que a Lua está encolhendo e sofre com abalos sísmicos
Créditos: NASA

NASA revela que a Lua está encolhendo e sofre com abalos sísmicos

Processo acontece porque o interior do satélite terrestre está esfriando

A agência espacial dos Estados Unidos, NASA, revelou a informação de que a Lua está encolhendo e que ela sofre com abalos sísmicos, ambos processos causados pelo resfriamento das temperaturas de seu interior. Segundo o comunicado oficial publicado pela organização governamental, nosso satélite diminuiu cerca de 50 metros nas últimas centenas de milhões de anos.

10/05/2019 às 11:09
Notícia

Evento da Blue Origin detalha missão para a lua que vai ser f...

A empresa confirmou que vai em missão para lua até 2024, mas "dessa vez para ficar"

"Nossa análise traz a primeira evidência de que essas falhas [na superfície da Lua] ainda estão ativas e provavelmente produzindo terremotos hoje conforme a Lua continua a gradualmente esfriar e encolher. Alguns desses abalos sísmicos podem ser bastante fortes, de cerca de cinco graus na escala Richter".
- Thomas Watters, cientista do Centro de Estudos da Terra e Planetas do Museu Nacional do Ar e do Espaço dos Estados Unidos

Esse processo de encolhimento lunar está criando escarpas e elevações com dezenas de metros de altura e que se estendem por alguns quilômetros. De acordo com a NASA, os astronautas Eugene Cernan e Harrison Schmitt tiveram que dirigir o seu veículo explorador da lua em zigue-zague após pousarem na Lua em 1972 para a missão Apollo 17.

"Nós pensamos que é muito provável que os oito terremotos lunares foram produzidos por falhas se movendo conforme o stress foi se formando quando a crosta lunar foi comprimida pela contração global e pelas forças das marés, indicando que os sismógrafos da Apollo registraram o encolhimento da Lua e que a Lua ainda está ativa".
- Thomas Watters, cientista

A equipe de cientistas da Nasa analisou dados de quatro sismógrafos que foram posicionados na Lua por astronautas das missões Apollo. Eles usaram um algoritmo para apontar as localizações dos terremotos e criar uma rede de atividade sísmica.

"É realmente notável ver como dados de cerca de 50 anos atrás de da missão LRO (Lunar Reconnaissance Orbiter) foram combinados para avançar nosso entendimento da Lua enquanto sugerem a direção para onde as intenções de missões futuras para estudar os processos interiores da Lua devem ir".
- John Keller, cientista do projeto LRO

Via: Veja Fonte: NASA

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.

Astrônomos descobrem duas super-Terras potencialmente habitáveis

Astrônomos descobrem duas super-Terras potencialmente habitáveis

Novos planejas orbitando as anãs vermelhas GJ180 e GJ229A foram batizados como GJ180 d e GJ229A c


Cientistas criam pela primeira vez células robóticas usando tecido de sapos

Cientistas criam pela primeira vez células robóticas usando tecido de sapos

Nanorobôs biológicos seriam usados na medicina e na área ambiental


Bilionário procura namorada para dar um passeio com ele na Lua

Bilionário procura namorada para dar um passeio com ele na Lua

A candidata precisa ser alguém que deseja a paz mundial


Adolescente descobre novo planeta durante seu estágio na NASA

Adolescente descobre novo planeta durante seu estágio na NASA

Comparado por ele a Tatooine, de Star Wars, o planeta orbita duas estrelas e foi batizado como TOI 1338 b.


Nasa divulga mapa com locais onde água é acessível em Marte

Nasa divulga mapa com locais onde água é acessível em Marte

Primeira missão do homem a Marte será feita com o fim de explorar a região