NASA revela que a Lua está encolhendo e sofre com abalos sísmicos
Créditos: NASA

NASA revela que a Lua está encolhendo e sofre com abalos sísmicos

Processo acontece porque o interior do satélite terrestre está esfriando

A agência espacial dos Estados Unidos, NASA, revelou a informação de que a Lua está encolhendo e que ela sofre com abalos sísmicos, ambos processos causados pelo resfriamento das temperaturas de seu interior. Segundo o comunicado oficial publicado pela organização governamental, nosso satélite diminuiu cerca de 50 metros nas últimas centenas de milhões de anos.

10/05/2019 às 11:09
Notícia

Evento da Blue Origin detalha missão para a lua que vai ser f...

A empresa confirmou que vai em missão para lua até 2024, mas "dessa vez para ficar"

"Nossa análise traz a primeira evidência de que essas falhas [na superfície da Lua] ainda estão ativas e provavelmente produzindo terremotos hoje conforme a Lua continua a gradualmente esfriar e encolher. Alguns desses abalos sísmicos podem ser bastante fortes, de cerca de cinco graus na escala Richter".
- Thomas Watters, cientista do Centro de Estudos da Terra e Planetas do Museu Nacional do Ar e do Espaço dos Estados Unidos

Esse processo de encolhimento lunar está criando escarpas e elevações com dezenas de metros de altura e que se estendem por alguns quilômetros. De acordo com a NASA, os astronautas Eugene Cernan e Harrison Schmitt tiveram que dirigir o seu veículo explorador da lua em zigue-zague após pousarem na Lua em 1972 para a missão Apollo 17.

"Nós pensamos que é muito provável que os oito terremotos lunares foram produzidos por falhas se movendo conforme o stress foi se formando quando a crosta lunar foi comprimida pela contração global e pelas forças das marés, indicando que os sismógrafos da Apollo registraram o encolhimento da Lua e que a Lua ainda está ativa".
- Thomas Watters, cientista

A equipe de cientistas da Nasa analisou dados de quatro sismógrafos que foram posicionados na Lua por astronautas das missões Apollo. Eles usaram um algoritmo para apontar as localizações dos terremotos e criar uma rede de atividade sísmica.

Continua após a publicidade

"É realmente notável ver como dados de cerca de 50 anos atrás de da missão LRO (Lunar Reconnaissance Orbiter) foram combinados para avançar nosso entendimento da Lua enquanto sugerem a direção para onde as intenções de missões futuras para estudar os processos interiores da Lua devem ir".
- John Keller, cientista do projeto LRO

Via: Veja Fonte: NASA
User img

Carlos Felipe

Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou parao PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

Testamos o ROG Phone 3!

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.