Efeito smartphone: Nikon e Canon registram quedas nos lucros
Créditos: SLR Lounge

Efeito smartphone: Nikon e Canon registram quedas nos lucros

As duas empresas lançaram relatórios fiscais recentemente, e os números caíram

As câmeras dos smartphones estão cada vez mais potentes e isso tem se refletido nas vendas das principais empresas do setor de imagens, a Canon e a Nikon. As duas companhias apresentaram relatórios fiscais recentemente e viram seus números caírem no segmento de fotografias.

A Canon lançou seus números do primeiro trimestre no fim de abril e teve uma queda anual de 23% na venda de câmeras. A expectativa da empresa é que os números fiquem ainda piores: em dois anos, as vendas de hardwares específicos para fotos da companhia devem cair pela metade.

Imagem: PCMag.com

As baixas nas vendas da Canon também se refletiram no dinheiro da empresa: o lucro operacional caiu quase 82% em um ano: enquanto a companhia fechou o primeiro trimestre de 2018 com cerca de US$ 229,8 milhões, o montante arrecadado nos primeiros três meses desse ano foi equivalente a US$ 42 milhões.

De acordo com o pessoal da Reuters, a fabricante diminuiu suas expectativas de ganho para 2019, não apenas por causa das câmeras de smartphones, mas também devido ao mercado chinês, que está estagnado por causa da guerra comercial com os Estados Unidos. Com isso, a empresa deve fechar o ano com uma renda de US$ 1,79 bilhão, cerca de 20,9% menos do que o previsto anteriormente pela firma.

E a Nikon?

A Nikon lançou seu relatório fiscal do ano de 2019 nesta semana e não teve quedas tão significativas quanto a concorrente, mas também viu seus números diminuírem. A empresa viu seu negócio de imagem encolher 17,9% em um ano, e a queda levou junto 27% do lucro da companhia em comparação aos números do ano fiscal anterior.


Imagem: Nikon

Os números ficaram abaixo das expectativas da fabricante de câmeras, que encerrou o ano fiscal de 2018 com receita de 296,1 bilhões de yuan e lucro operacional de 22 bilhões de yuan, representando uma queda anual de cerca de 8 bilhões de yuan, de acordo com o relatório

Tanto a Nikon quanto a Canon ainda esperam que o mercado de câmeras profissionais para o consumidor final continue encolhendo por causa dos smartphones, o que vai obrigar as empresas a se reinventarem nos próximos anos. 

13/05/2019 às 15:10
Análise

Análise: Huawei P30 Pro - o melhor celular para fotografias j...

Além do impressionante zoom, aparelho conta com belo design e excelente performance

Entre as apostas das companhias estão um maior foco nos modelos mirrorless e compactos, como as câmeras que possuem uma impressora integrada e permitem revelar a foto tirada na hora.

De acordo com um relatório da CIPA, as vendas de câmeras caíram mais de 30% desde o ano passado, logo, está na hora das grandes players desse mercado tirarem uma carta da manga para ganharem mais espaço entre os consumidores. Você acha que as fabricantes vão conseguir dar a volta por cima? Deixe sua opinião aí nos comentários!

Via: Diy Photography, DP Review
iPhones 11 de ouro temáticos para o Natal conseguem ser mais caros que o Mac Pro

iPhones 11 de ouro temáticos para o Natal conseguem ser mais caros que o Mac Pro

Estética é um conceito subjetivo, mas dinheiro não


Novo fone de ouvido sem fio da Xiaomi ganha certificado Bluetooth

Novo fone de ouvido sem fio da Xiaomi ganha certificado Bluetooth

Dispositivo se chama Mi True Wireless Earphones 2S


Drone Ubsan Zino 2 grava em 4K60fps, tem gimbal de 3 eixos e voa por 33 minutos custando menos de US$500

Drone Ubsan Zino 2 grava em 4K60fps, tem gimbal de 3 eixos e voa por 33 minutos custando menos de US$500

Aeronave tem bateria de 3800mAh e pode ficar até 6km de distância sem perder conexão


Xiaomi Mi 10 será lançado no primeiro trimestre de 2020

Xiaomi Mi 10 será lançado no primeiro trimestre de 2020

Informação foi confirmada por um representante da Redmi na rede social Weibo.


Huawei P40 pode ter 5 câmeras, mas sem sensor de 108 MP [Rumor]

Huawei P40 pode ter 5 câmeras, mas sem sensor de 108 MP [Rumor]

Empresa deve adotar solução da Sony, além das tradicionais lentes Leica