HTC retira produtos de lojas virtuais e deve parar de vender para mercado asiático
Créditos: HTC

HTC retira produtos de lojas virtuais e deve parar de vender para mercado asiático

Smartphones da companhia não deverão mais estar disponíveis na China em breve

A HTC estaria planejando encerrar suas vendas no maior mercado de smartphones do mundo, a China, e em seus países vizinhos. A companhia já teria retirado uma série de produtos das lojas virtuais, incluindo de seu site oficial para a Ásia, e deverá se limitar a vender seus headsets de realidade virtual (VR) por lá.

22/02/2019 às 14:57
Notícia

Headset de VR standalone HTC Vive Focus Plus é anunciado com ...

Nova versão do Vive Focus traz como principal novidade um segundo joystick com acelerômetro

Através da rede social Weibo, a própria HTC já confirmou que seus espaços de vendas diretas nos populares sites Tmall e Jingdong ficarão temporariamente fechadas. Com isso, fica impossível de achar produtos como os smartphones topo de linha HTC U11 e HTC U11 Plus à venda na internet na China – o mesmo vale para outros aparelhos da companhia.

No ano passado, já havia sido especulado que a HTC iria deixar o mercado da Índia, onde eles não lançaram nenhum novo smartphone desde junho de 2018. Apesar disso, fala-se que a empresa baseada em Taiwan estaria negociando com operadoras locais para planejar um retorno ao país.

Continua depois da publicidade

De acordo com o site My Smart Price, a HTC ainda não está pronta para abandonar a China completamente. Eles recentemente reafirmaram sua intenção de lançar o Mobile Smart Hub 5G, um aparelho com tela sensível ao toque de 5 polegadas e que é capaz de fornecer conexão de internet sem fio para até vinte dispositivos ao mesmo tempo. Além da China, o produto ainda deverá ser lançado na América do Norte, na Europa e na Austrália em breve.

No quarto trimestre de 2018, a HTC registrou receitas de US$ 132,7 milhões (R$ 525,12 milhões em conversão direta). mas com um prejuízo total de US$ 90,6 milhões (R$ .358 milhões) Ao mesmo a companhia apresentou lucros líquidos de US$ 388 milhões (R$ 1,5 bilhão) no ano de 2018 – em comparação com uma perda de US$ 545 milhões (R$ 2,1 bilhão) em 2017.

Via: My Smart Price
Receita da Xiaomi cresce 27% no Q1 de 2019 - Confira o relatório de resultados

Receita da Xiaomi cresce 27% no Q1 de 2019 - Confira o relatório de resultados

A marca vendeu 27,9 milhões de smartphones mundialmente, assumindo o 4° lugar no ranking global


Xiaomi lança o Redmi Note 7S, com Snapdragon 660 e câmera de 48MP

Xiaomi lança o Redmi Note 7S, com Snapdragon 660 e câmera de 48MP

Aparelho chega na linha Note 7, que tem como sua principal marca a câmera de 48MP


Galaxy S11 teria o codinome de Picasso internamente na Samsung, segundo rumor

Galaxy S11 teria o codinome de Picasso internamente na Samsung, segundo rumor

Infelizmente o aparelho ainda não tem vazamentos além do nome, só especulações


Vazam especificações completas do Redmi K20: Snapdragon 855, tela OLED e muito mais

Vazam especificações completas do Redmi K20: Snapdragon 855, tela OLED e muito mais

Vazamento apareceu na rede social chinesa Weibo, revelando detalhes do celular


Análise: Motorola G7 - um dos melhores celulares que você pode comprar

Análise: Motorola G7 - um dos melhores celulares que você pode comprar

Excelente balanço entre qualidade e custo tornam esse modelo muito atrativo