Sistema de satélites experimental pretende tirar mais fotos de buracos negros
Créditos: Divulgação/ F. Roelofs e M. Moscibrodzka, Universidade de Radboud

Sistema de satélites experimental pretende tirar mais fotos de buracos negros

O projeto se chama Event Horizon Imager e propõe colocar dois ou três satélites na órbita da Terra

Pesquisadores da Universidade de Radboud, Holanda, junto com astrônomos da Agência Espacial Europeia (ESA), desenvolveram um novo conceito para capturar imagens de buracos negros com uma qualidade superior. A ideia envolve dois ou três satélites, que funcionam como telescópios de rádio e orbitam a terra; a distância superior dos telescópios possibilitaria uma resolução maior nas imagens e a ausência de atmosfera elimina interferências nas frequências captadas. Os pesquisadores acreditam que imagens com mais detalhes ajudariam a analisar Teoria da Relatividade Geral de Albert Einstein.

Faz quase um mês que divulgaram as primeiras imagens de um buraco negro. A foto famosa representa gases superaquecidos, que estão próximos do buraco negro e emitem uma onda eletromagnética na frequência do rádio — o buraco negro está no centro da galáxia M87, logo existe muita interferência na luz visível. Então, os telescópios funcionam como “olhos”, que captam as ondas invisíveis e formam uma imagem que é possível interpretar.

10/04/2019 às 10:43
Notícia

Veja a primeira imagem de um buraco negro já feita na históri...

Fotografia foi feita com a colaboração de telescópios do mundo todo e testa a teoria da relatividade ...

Através de simulações de fotos do buraco negro Sagitário A*, os pesquisadores determinaram que os satélites de Event Horizon Imager conseguem produzir imagens com resoluções superiores a dos oito telescópios do Event Horizon, responsáveis pelas fotos do mês passado. Freek Roelofs, autor da pesquisa, disse em uma entrevista ao Phys Org que a resolução das imagens é até cinco vezes superior: “No espaço, você pode fazer observações com frequências de rádio maiores, já que elas são normalmente filtradas pela atmosfera”.

Continua depois da publicidade

A foto mostra a comparação de imagens do buraco negro Sagitário A*. As imagens de cima mostram a simulação e modelo produzidos pelos telescópios na Terra; as duas inferiores são produzidas pelos satélites.

 

A movimentação dos satélites ao redor da terra com raios levemente diferentes durante algumas semanas também possibilita imagens com maiores resoluções. "Nós podemos ter fotos quase perfeitas e com detalhes de buracos negros. Se pequenos desvios na teoria de Einstein acontecerem, nós iremos analisar", disse Heino Falcke, professor de astronomia da Universidade de Radboud.

Diversos fatores devem ser estudados para a realização do projeto; de acordo com Volodymyr Kudriashov, pesquisador do Laboratório de Radio da Radboud, e que também trabalha na ESA, a pesquisa ainda precisa determinar a posição e velocidade dos satélites com muita precisão; mas, ele acredita que é realizável. 

Continua depois da publicidade

Um fator que ainda não foi decidido é a transmissão de dados entre os satélites. Hoje, os telescópios do Event Horizon transportam as informações para análise através de aviões que levam os hard drives — isso obviamente não é possível no espaço. Então, partes das imagens serão processadas dentro do satélite e enviadas à terra através de um link de laser

A ideia inicial era que os satélites iriam funcionar independentemente dos telescópios Event Horizon; porém, os autores do Event Horizon Imager aceitaram a possibilidade de uma parceria. Heino Falcke afirmou que um sistema híbrido pode criar imagens “móveis” — como um GIF — de um buraco negro e até descobrir novos exemplos deste fenômeno. 

A pesquisa foi publicada no dia seis de maio e está disponível no periódico científico Astronomy & Astrophysics.

Via: Phys Org Fonte: Astronomy & Astrophysics
User img

Tadeu Mattos

Índia adia missão para a Lua uma hora antes do lançamento

Índia adia missão para a Lua uma hora antes do lançamento

Problema técnico fez país cancelar lançamento de carro lunar


Satélite LightSail 2 poderá ser visto da Terra a olho nu

Satélite LightSail 2 poderá ser visto da Terra a olho nu

Mapa ao vivo mostra quando e onde o satélite vai estar


Primeiro simulador de universo utilizando IA pode explicar a origem do universo

Primeiro simulador de universo utilizando IA pode explicar a origem do universo

A tecnologia consegue identificar parâmetros que não foram apresentados nos treinamentos


SpaceX perde contato com três dos 60 satélites da Starlink

SpaceX perde contato com três dos 60 satélites da Starlink

Expectativa é que os dispositivos sejam destruídos na atmosfera da Terra


SpaceX planeja fazer o primeiro lançamento comercial do Starship em 2021

SpaceX planeja fazer o primeiro lançamento comercial do Starship em 2021

A nave poderia ser usada para transportar até 1000 pessoas entre pontos da Terra