EUA mais do que dobra imposto de importação sobre eletrônicos da China
Créditos: CNN

EUA mais do que dobra imposto de importação sobre eletrônicos da China

Tarifas foram aumentadas em 2,5 vezes e afetam bolsas de todo o mundo

No último fim de semana, o governo dos Estados Unidos anunciou que pretende aumentar os impostos de produtos eletrônicos importados da China. A tarifa saltou de 10% para 25%, representando um aumento de 2,5 vezes, ou seja, mais que o dobro. A medida deve impactar diretamente os consumidores desse tipo de produto no país, e até no restante do mundo, já que a China é uma das principais fabricantes de componentes do tipo.

As novas tarifas devem passar a valer logo na próxima sexta-feira, dia 10 de maio. A divulgação da notícia impactou o mercado ao redor do mundo, estima-se que a Dow Jones caiu 1,5%, com a japonesa Nikkei caindo em 0,2%.

Segundo o TechPowerUp, que replica a notícia, a estimativa é de que o preço de produtos relacionados aumente em pelo menos 14% para os consumidores finais, se as lojas não absorverem o prejuízo. Alguns dos produtos afetados são peças para o computador, notebooks, componentes de hardware e, claro, smartphones. E isso deve atingir também o mercado brasileiro, que tem relações não só com produtos da China, mas recebendo também produtos que vão da China para os EUA e depois para cá.

O efeito da medida, a curto prazo, é o aumento dos preços, mas a médio prazo é onde reside a verdadeira intenção do governo dos EUA. Com o aumento dos preços de importação, as maiores companhias podem, no futuro, mover suas manufaturas para o país norte-americano, para evitar os custos de importação. Para o país isso é interessante, mas para o consumidor final pode não fazer muita diferença. É possível que os preços sejam mantidos elevados porque as fabricantes não terão as mesmas facilidades no EUA que encontram na China, como mão-de-obra barata e outros incentivos.

20/09/2018 às 09:50
Notícia

Alibaba desiste da promessa de criar 1 milhão de empregos nos...

Fundador do grupo coloca a culpa na guerra comercial entre EUA e China

Continua depois da publicidade

A guerra comercial entre China e EUA já acontece há tempos, com resultados variados. O preço dos componentes eletrônicos é o mais afetado, mas outros impactos têm sido atribuídos também à situação. A gigante chinesa Alibaba, por exemplo, afirma que desistiu de criar um milhão de empregos nos EUA justamente por causa da briga de tarifas.

Fonte: TechPowerUp
User img

João Gabriel Nogueira

SD Association tira Huawei da sua lista e empresa não pode mais usar microSD

SD Association tira Huawei da sua lista e empresa não pode mais usar microSD

A fabricante chinesa também está "temporariamente restrita" da Wi-fi Alliance e JEDEC


Devolver na mesma moeda? Se China proibir produtos Apple, empresa perde 29% dos seus lucros

Devolver na mesma moeda? Se China proibir produtos Apple, empresa perde 29% dos seus lucros

No entanto, isso pode causar grandes demissões e afetar a economia chinesa ainda mais


Donald Trump diz que pode incluir a Huawei em um acordo comercial com o governo chinês

Donald Trump diz que pode incluir a Huawei em um acordo comercial com o governo chinês

O presidente dos EUA diz considerar a empresa perigosa para a segurança do país


DJI responde governo dos EUA:

DJI responde governo dos EUA: "Dados dos consumidores não são da nossa conta"

Empresa diz que seus drones atendem requisitos do Departamento de Segurança do país


A Xiaomi voltou! Entenda o que muda com o retorno da chinesa ao Brasil

A Xiaomi voltou! Entenda o que muda com o retorno da chinesa ao Brasil

A empresa prometeu vender todo tipo de dispositivos contectados e seus smartphones, é claro