Cientistas conseguem replicar rede vascular complexa com impressão 3D
Créditos: UNiversidade de Rice

Cientistas conseguem replicar rede vascular complexa com impressão 3D

Pesquisadores da Universidade de Washington dão novo passo rumo à impressão 3D de órgãos

Pesquisadores da Universidade de Rice e da Universidade de Washington, nos EUA, estão divulgando um artigo onde afirmam ter conseguido criar redes vasculares complexas usando impressão 3D. Isso representa um importante passo rumo à criação de órgãos artificiais que podem ajudar muito a aliviar as extensas filas de transplantes no futuro.

15/04/2019 às 16:08
Notícia

Com impressora 3D, cientistas imprimem o primeiro coração a p...

O órgão impresso é do tamanho de uma cereja e foi uma experiência científica

Muito antes da medicina começar a falar na possibilidade da criação de órgãos com impressão 3D, pesquisadores buscam uma maneira de criar órgãos em laboratório, mas a vascularização deles sempre foi um problema. Órgãos naturais usam uma rede rica e complexa de vasos sanguíneos para carregar nutrientes e oxigênio e se manterem funcionando. Replicar esses sistemas tem sido um desafio, porque é necessário usar materiais macios, flexíveis, resistentes e que permitam a troca de nutrientes e oxigênio.

Usando os avanços da impressão 3D, os times liderados por Jordan Miller e Kelly Stevens conseguiram criar essa rede de vascularização usando uma solução líquida de "pré-hidrogel", que se torna sólida quanto exposta à luz azul.

Continua depois da publicidade

Os cientistas reiteram que este é apenas um novo passo rumo à criação de órgãos totalmente funcionais em laboratório, o que ainda é uma realidade distante. Mas foi feito um progresso nesse sentido e, para ajudar em desenvolvimentos futuros, a equipe publicou seus dados de maneira gratuita e aberta ao público. Além disso, eles criaram uma ferramenta própria para a impressão dos vasos, chamada "aparato de estereolitografia para engenharia de tecidos" (tradução livre), que ganhou o apelido de sua sigla em inglês: SLATE. O SLATE também foi disponibilizado como open source para quem quiser replicar em seus próprios estudos.

Os dados da pesquisa foram publicados na revista norte-americana Science, mas estão disponíveis também, na íntegra, no site oficial da Universidade de Rice, onde é possível encontrar também links e citações para quem quiser se aprofundar no conteúdo (em inglês).

Via: Engadget Fonte: Universidade de Rice
User img

João Gabriel Nogueira

Samsung cria sistema usando IA que consegue gerar vídeos a partir de uma única imagem

Samsung cria sistema usando IA que consegue gerar vídeos a partir de uma única imagem

Os softwares de deepfake usam as redes neurais para imitar movimentos reais humanos


A Xiaomi voltou! Entenda o que muda com o retorno da chinesa ao Brasil

A Xiaomi voltou! Entenda o que muda com o retorno da chinesa ao Brasil

A empresa prometeu vender todo tipo de dispositivos contectados e seus smartphones, é claro


Ford apresenta o Digit: robô humanoide para entrega de encomendas

Ford apresenta o Digit: robô humanoide para entrega de encomendas

O robô foi desenvolvido para trabalhar com veículos autônomos e consegue carregar até 18kg


Novo tripé da Peak Design quer ser futuro padrão de mercado

Novo tripé da Peak Design quer ser futuro padrão de mercado

O produto suporta câmeras profissionais e também smartphones


Teste de veículo elétrico compartilhado será feito com Renault Twizy em Brasília

Teste de veículo elétrico compartilhado será feito com Renault Twizy em Brasília

Governo do Distrito Federal estuda implantar transporte compartilhado como o que já existe com patinetes e bicicletas