DJI anuncia chegada do GEO 2.0 na América Latina, seu recurso aprimorado de geofencing
Créditos: WeTalkUAV.Com

DJI anuncia chegada do GEO 2.0 na América Latina, seu recurso aprimorado de geofencing

Brasil está entre os 20 países recebendo novidade que traz mais segurança para aeroportos

A DJI anunciou nessa semana a chegada do GEO 2.0 para 20 países da América Latina. Trata-se da nova geração de sua tecnologia de geofencing, usada para garantir a segurança de aeroportos e aeronaves tradicionais quando as pessoas estão usando os drones da empresa.

"A DJI tem o prazer de apresentar nosso novo sistema de geofencing para usuários que operam seus drones na América Latina. A DJI foi pioneira em geofencing para drones, assim como limitações automáticas de altitude, sistemas de prevenção de obstáculos e várias outras iniciativas que promovem operações seguras de drones. A segurança continua a ser a principal prioridade para a empresa, uma vez que a indústria continua a explorar maneiras novas e inovadoras de usar drones para melhorar o fluxo de trabalho e produtividade
Brendan Schulman, diretor de Políticas da DJI.

Geofencing pode ser traduzido mais ou menos como "cercamento geográfico". É uma tecnologia que usa a inteligência artifical dos drones para criar uma espécie de "cerca virtual", definindo áreas protegidas onde o drone não pode voar. Aeroportos são, claro, o exemplo mais simples, mas regiões de segurança governamental e outros lugares do tipo também contam. O sistema também separa as áreas pelo seu nível de risco, impondo diferentes restrições dependendo do lugar. Regiões de menor risco, por exemplo, ainda podem ser usadas, mas somente até determinada altitude. Os gráficos abaixo, criados pela própria DJI, explicam melhor como funciona seu sistema de geofencing:

O GEO 2.0 vai aplicar um bloqueio retangular de 1,2km ao redor dos aeroportos em toda a América Latina, incluindo o Brasil. O bloqueio também abrange roteiros de voo e áreas de pouso e decolagem. O sistema já está disponível e, para ter acesso, usuários devem atualizar seu aplicativo de controle de voo, o DJI GO 4. O firmware do drone também deve ser atualizado.

Vale lembrar também que a tecnologia está disponível desde novembro do ano passado, e que o anúncio dessa semana vale para sua chegada ao Brasil e América Latina.

Continua depois da publicidade

User img

João Gabriel Nogueira

Parrot encerra sua divisão de drones para consumidores

Parrot encerra sua divisão de drones para consumidores

Linhas Mambo e Swing deixarão de existir e empresa focará em mercado corporativo


DJI é banida pela empresa que fornece sistema de segurança para a polícia dos EUA

DJI é banida pela empresa que fornece sistema de segurança para a polícia dos EUA

A empresa de softwares Cape decidiu romper suporte para todas as empresas chinesas


Throwflame apresenta o lança-chamas para drones TF-19 Wasp por US$1.500

Throwflame apresenta o lança-chamas para drones TF-19 Wasp por US$1.500

O acessório oferece fogo a no máximo 25 pés de altura por quase dois minutos sem parar


DJI anuncia Ronin-SC, estabilizador gimbal para câmeras mirrorless

DJI anuncia Ronin-SC, estabilizador gimbal para câmeras mirrorless

O gadeget de filmagem chega custando U$ 439 na versão mais básica


FaceApp, aplicativo que te deixa idoso, coleta muitos dados dos smartphones dos usuários

FaceApp, aplicativo que te deixa idoso, coleta muitos dados dos smartphones dos usuários

O termo de uso diz que as informações podem ser compartilhadas com "parceiros de negócio"