Apple responde controvérsias sobre remoção de aplicativos de controle parental
Créditos: Logok/Escolha Segura

Apple responde controvérsias sobre remoção de aplicativos de controle parental

"Isso não é uma questão de competição. É uma questão de segurança ", diz a empresa

A Apple divulgou um comunicado oficial em resposta à recente controvérsia em torno da sua decisão de remover aplicativos que dependiam de sistemas de gerenciamento de dispositivos móveis (MDM) para fornecer recursos semelhantes aos apresentados pela empresa no iOS 12 como o Screen Time.

28/04/2019 às 15:04
Notícia

Apple estaria "sabotando" e removendo apps de controle parent...

Medida está sendo tomada logo depois de empresa revelar ferramenta própria pra isso

No comunicado, a Apple diz que começou a investigar abusos do MDM para uso não empresarial no início de 2017 e atualizou as diretrizes de Revisão de Aplicativos em meados do mesmo ano. A declaração refuta diretamente as alegações feitas pelo The New York Times nesta semana: "Ao contrário do que o The New York Times relatou no fim de semana, isso não é uma questão de competição. É uma questão de segurança ".

Aplicativos que fornecem controle parental e que não dependem do MDM poderão continuar na App Store. No entanto, o escopo de um aplicativo que opera nos limites da caixa de proteção do aplicativo para iOS é pequeno e muitos recursos, como o rastreamento de uso automático e preciso, simplesmente não são possíveis. A Apple não aborda essa barreira em sua declaração, mas é possível que a empresa introduza uma API sancionada para acessar esses dados no futuro.

"Nesta categoria de aplicativos, e em todas as categorias, estamos comprometidos em fornecer um ecossistema de aplicativos competitivo e inovador. Há muitos aplicativos extremamente bem-sucedidos que oferecem funções e serviços semelhantes aos da Apple em categorias como mensagens, mapas, e-mail, músicas, navegadores da Web, fotos, aplicativos de anotações, gerenciadores de contatos e sistemas de pagamento, para citar alguns. Temos o compromisso de oferecer um local para que esses aplicativos prosperem, pois aprimoram a experiência do usuário para todos."

Semelhante com a queixa antitruste do Spotify, a Apple está enfrentando uma ação anticoncorrencial na Rússia por ter escolhido muitos aplicativos de screen time vendidos, deixando os desenvolvedores afetados nada satisfeitos com o fato de seus negócios serem essencialmente definidos da noite para o dia. 

A Apple diz que notificou os desenvolvedores que estavam violando as diretrizes da App Store quando eles foram identificados, e deu 30 dias para mudar o funcionamento de seus aplicativos. Aplicativos que continuaram a não cumprir foram removidos da App Store.

Via: 9to5Mac
Imagens não oficiais do OnePlus 7T mostram conjunto triplo de câmeras com novo design

Imagens não oficiais do OnePlus 7T mostram conjunto triplo de câmeras com novo design

Renderizações criadas a partir de vazamentos do smartphone dão uma ideia do que esperar


Ações de Apple, Qualcomm, AMD e Nvidia caem após declarações de Trump

Ações de Apple, Qualcomm, AMD e Nvidia caem após declarações de Trump

Presidente dos EUA afirmou em seu Twitter que país não precisa da China


Vídeo de hands-on mostra design do iPhone 11 Pro nas mãos de usuário [Rumor]

Vídeo de hands-on mostra design do iPhone 11 Pro nas mãos de usuário [Rumor]

Finalmente temos a primeira visualização de como ficará o novo smartphone da Apple no mundo real


YouTuber brasileiro vaza versão beta do Android 10 com a interface One UI 2.0 da Samsung

YouTuber brasileiro vaza versão beta do Android 10 com a interface One UI 2.0 da Samsung

A versão do sistema está mais rápida, com mudanças na barra de ferramentas e sistema de gestos


Veja o quanto o Samsung Galaxy Note10+ 5G aguenta em testes de durabilidade

Veja o quanto o Samsung Galaxy Note10+ 5G aguenta em testes de durabilidade

O smartphone topo de linha da Samsung passou pelos testes do canal JerryRigEverything