Apple responde controvérsias sobre remoção de aplicativos de controle parental
Créditos: Logok/Escolha Segura

Apple responde controvérsias sobre remoção de aplicativos de controle parental

"Isso não é uma questão de competição. É uma questão de segurança ", diz a empresa

A Apple divulgou um comunicado oficial em resposta à recente controvérsia em torno da sua decisão de remover aplicativos que dependiam de sistemas de gerenciamento de dispositivos móveis (MDM) para fornecer recursos semelhantes aos apresentados pela empresa no iOS 12 como o Screen Time.

28/04/2019 às 15:04
Notícia

Apple estaria "sabotando" e removendo apps de controle parent...

Medida está sendo tomada logo depois de empresa revelar ferramenta própria pra isso

No comunicado, a Apple diz que começou a investigar abusos do MDM para uso não empresarial no início de 2017 e atualizou as diretrizes de Revisão de Aplicativos em meados do mesmo ano. A declaração refuta diretamente as alegações feitas pelo The New York Times nesta semana: "Ao contrário do que o The New York Times relatou no fim de semana, isso não é uma questão de competição. É uma questão de segurança ".

Aplicativos que fornecem controle parental e que não dependem do MDM poderão continuar na App Store. No entanto, o escopo de um aplicativo que opera nos limites da caixa de proteção do aplicativo para iOS é pequeno e muitos recursos, como o rastreamento de uso automático e preciso, simplesmente não são possíveis. A Apple não aborda essa barreira em sua declaração, mas é possível que a empresa introduza uma API sancionada para acessar esses dados no futuro.

"Nesta categoria de aplicativos, e em todas as categorias, estamos comprometidos em fornecer um ecossistema de aplicativos competitivo e inovador. Há muitos aplicativos extremamente bem-sucedidos que oferecem funções e serviços semelhantes aos da Apple em categorias como mensagens, mapas, e-mail, músicas, navegadores da Web, fotos, aplicativos de anotações, gerenciadores de contatos e sistemas de pagamento, para citar alguns. Temos o compromisso de oferecer um local para que esses aplicativos prosperem, pois aprimoram a experiência do usuário para todos."

Continua depois da publicidade

Semelhante com a queixa antitruste do Spotify, a Apple está enfrentando uma ação anticoncorrencial na Rússia por ter escolhido muitos aplicativos de screen time vendidos, deixando os desenvolvedores afetados nada satisfeitos com o fato de seus negócios serem essencialmente definidos da noite para o dia. 

A Apple diz que notificou os desenvolvedores que estavam violando as diretrizes da App Store quando eles foram identificados, e deu 30 dias para mudar o funcionamento de seus aplicativos. Aplicativos que continuaram a não cumprir foram removidos da App Store.

Via: 9to5Mac
Todas as pré-encomendas do Samsung Galaxy Fold foram canceladas pela Best Buy

Todas as pré-encomendas do Samsung Galaxy Fold foram canceladas pela Best Buy

O motivo de cancelar os pedidos foi a Samsung não dar uma data correta de lançamento


Devolver na mesma moeda? Se China proibir produtos Apple, empresa perde 29% dos seus lucros

Devolver na mesma moeda? Se China proibir produtos Apple, empresa perde 29% dos seus lucros

No entanto, isso pode causar grandes demissões e afetar a economia chinesa ainda mais


Próxima linha de iPhones foi certificada pela EEC e deve ser lançada com três modelos

Próxima linha de iPhones foi certificada pela EEC e deve ser lançada com três modelos

Esses vão ser os primeiros aparelhos com três câmeras da Apple e devem vir com chip Apple A13


DJI responde governo dos EUA:

DJI responde governo dos EUA: "Dados dos consumidores não são da nossa conta"

Empresa diz que seus drones atendem requisitos do Departamento de Segurança do país


A Xiaomi voltou! Entenda o que muda com o retorno da chinesa ao Brasil

A Xiaomi voltou! Entenda o que muda com o retorno da chinesa ao Brasil

A empresa prometeu vender todo tipo de dispositivos contectados e seus smartphones, é claro