Análise: Motorola G7 - um dos melhores celulares que você pode comprar

Análise: Motorola G7 - um dos melhores celulares que você pode comprar

Excelente balanço entre qualidade e custo tornam esse modelo muito atrativo

O Motorola Moto G7 é um smartphone do segmento intermediário, e faz parte de uma das linhas mais populares no Brasil graças ao balanço entre qualidade, recursos e custo. Ele traz um hardware um pouco mais parrudo que o Moto G7 Play e com algumas economias em relação ao G7 Plus. O celular é uma opção interessante para quem quer um bom nível de qualidade, mas não quer gastar muito.

Especificações técnicas

Preços

Preço no lançamentoR$ 1.599,00 01/05/2019R$ 1.899,00 01/05/2019R$ 1.499,00 02/09/2018R$ 1.799,00 01/01/2019
Preço atualizadoR$ 1.199,00 13/05/2019R$ 1.399,00 13/05/2019R$ 1.499,00 02/09/2018R$ 1.199,00 03/05/2019

Ficha Técnica

FabricanteMotorola Motorola Asus Samsung
Site oficialLinkLinkLinkLink

Display

Tamanho6,2 polegadas6,2 polegadas6 polegadas6 polegadas
Resolução1080 x 21602270, 405 ppi 1080 x 2270, 405 ppi 2160x1080 720 x 1480, 274 dpi
TecnologiaLTPS IPS LCD LTPS IPS LCD IPS LCD Super AMOLED
ProteçãoGorilla Glass 3 Gorilla Glass 3

Câmera

TraseiraDupla 12MP + 5MP Dupla 16MP + 5MP 13MP + 5MP 16MP+5MP
Vídeos2160p/30fps; 1080p/60fps 2160p/30fps; 1080p/120fps [email protected]; [email protected] 1080p 30fps
Frontal8MP 12MP 8MP 16MP
DetalhesTraseiras 12 MP, f/1.8, 1.25µm, PDAF + 5 MP, f/2.2, depth sensor Traseiras 16 MP, f/1.7, 1.22µm, PDAF, OIS + 5 MP, f/2.2, depth sensor Abertura de até ƒ2.0, autofoco por detecção de fase, flash LED Avertura de f/1.7 e f/1.9, traseira com f/1.9

Especificações

Sistema OperacionalAndroid 9 (Pie) Android 9 (Pie) Android 8.1 Android 8.0
ProcessadorQualcomm Snapdragon 632 Qualcomm Snapdragon 636 Qualcomm Snapdragon 636 Qualcomm Snapdragon 450
Número de núcleos8 8 8 8
Clock1.8 GHz 1.8 GHz 1.8GHz 8x 1.8GHz Cortex-A53
GPUAdreno 506 Adreno 509 Adreno 509 Mali-T720 MP2
Memória RAM4 GB4 GB3 GB4 GB
Armazenamento interno64 GB64 GB32 GB64 GB
Cartão microSDAté 512GB Até 512GB até 2TB Até 512GB
Bateria3000 mAh3000 mAh5000 mAh3500 mAh
Dimensões157 x 75,3 x 8 mm157 x 75,3 x 8,3 mm159 x 76 x 8,4 mm159.2 x 75.7 x 8.2 mm
Peso172 g176 g180 g177 g
Portas de conexãoUSB-C USB-C Micro USB Micro-USB
REDELTE LTE LTE 4G
Tipo de cartão SIMDual Nano SIM Dual Nano SIM Nano SIM Micro SIM

Recursos

Leitor de DigitalSIM SIM SIM SIM
ResistênciaNÃO NÃO NÃO NÃO
RadioSIM SIM SIM SIM
Bluetooth4.2 5.0 5.0 4.2
Carregamento sem fioNÃO NÃO NÃO NÃO
NFCNÃO SIM NÃO NÃO
GPSA-GPS, GLONASS, GALILEO A-GPS, GLONASS, GALILEO SIM SIM
ExtrasCarregamento rápido de 27W

Design e Tela

O Moto G7 recebeu várias atualizações no design. A primeira é na câmera traseira, que deixou de ser tão protuberante comparado a modelos Moto anteriores, especialmente os mais antigos. Apesar de haver ainda um "leve calombo" na parte de trás, ele é discreto o bastante para não incomodar, e qualquer capinha já deixa o aparelho nivelado. Em relação ao Moto G6, a alteração mais relevante é a mudança da posição do sensor de digitais, que saiu da parte frontal e foi lá para o logo da Motorola na parte traseira, liberando muito mais espaço para a tela na área frontal.

Falando dela, a tela conta com um belo display graças as cores bastante vivas combinado com a boa definição da resolução FullHD+. Apesar da tela ser ampla, com 6,4 polegadas, ele não ficou excessivamente grande graças a bordas finas nas laterais, com uma um pouco maior na base, enquanto no topo um entalhe no formato de gota traz a câmera frontal e o sensor de proximidade. Senti falta de uma opção para deixar o entalhe escondido em definitivo, mas ao menos o sistema Android 9.0 instalado no aparelho já é bem eficiente em ocultá-lo com uma barra preta no topo em situações como games e vídeos, em que o recorte na tela seria incômodo.

O design segue a fórmula que domina atualmente a indústria, com bordas metálicas e o corpo em vidro, ou seja, recomendamos fortemente usar a capinha protetora inclusa na caixa do produto. A conexão de energia é do tipo USB-C  e foi mantida a tradicional porta P2 para fones com fio.  A caixa de som fica localizada na parte inferior, em apenas um canal, em um local que é mais sucetível a ser bloqueada dependendendo da forma como consumidor segura o aparelho.

Como é comum em aparelhos intermediários, algumas funções ficaram de fora. O Moto G7 não conta com resistência contra água e poeira, nem carregamento por indução, por exemplo. Outro recurso que ficou de fora foi o NFC, usado principalmente em tecnologias de pagamento como o Google Pay.

Performance

O Moto G7 vem equipado com componentes do segmento intermediário, como o processador Qualcomm Snapdragon 632 equipado com um chip gráfico Adreno 506. Esse chip tem bom nível de performance, sendo eficiente para o uso do Android. Usuários mais avançados que usem muito do multitasking ou especialmente usem apps muito pesados podem perceber eventuais lentidões, porém o nível de desempenho entregado deve atender a grande maioria dos consumidores, mesmo não alcançado a velocidade dos modelos topo de linha.

Esse celular vem equipado com 4GB de memória RAM, uma quantidade excelente para os padrões atuais, conseguindo manter muitos aplicativos abertos e prontos para serem acessados de forma ágil, algo bastante importante especialmente para quem gosta de fazer múltiplas coisas ao mesmo tempo (como ouvir música, ficar alternando entre vários apps, etc).

Na parte de armazenamento, o modelo vem com 64GB de memória interna, o que já é uma boa quantidade para uma boa parte dos consumidores, e para quem precisa de mais dá para adicionar até 512GB através de um cartão microSD.

Câmera

O Moto G7 vem equipado com duas câmeras traseiras e uma câmera frontal de 8MP. A câmera adicional na parte traseira não traz um enquadramento diferenciado, como zoom ou ultra-wide, ele serve para atuar em conjunto com a câmera principal para trazer informações de profundidade.

As fotos da câmera traseira são satisfatórias. Em situação de boa iluminação temos boas cores, contrastes e capturas de detalhes. O balanço de cores e o pós-processamento também se saem bem, em geral. Quando começamos a tonar as coisas mais desafiantes, porém, a qualidade da imagem cai rapidamente, com cenas mais escuras ficando bastante granuladas, perdendo definição e também cores.

Considerando eu segmento de preço, creio que o Moto G7 se sai bem, fazendo boas fotos em situações bem iluminadas e "entregando algo" em fotos noturnas ou outras situações mais adversas. Para quem é mais entusiasta de fotografia, deve estar pronto para investir em um celular mais caro, se quer resultados superiores. 

A câmera frontal não conta com flash, e usa a tela para melhorar um pouco a iluminação em situações de pouca luz. O resultado é apenas regular, com uma imagem que fica granulada e perde definição com facilidade de pendendo da quantidade de luz disponível. A câmera conta com recursos como desfoque do fundo, e o resultado é eficiente, porém pode eventualmente se perder em algumas partes da imagem.

Na parte de vídeo o Moto G7 conta apenas com estabilização digital, e os resultados foram um tanto estranhos em meus testes. A imagem é estabilizada, mas surgem algumas anomalias em cenas com muito movimento. Nessas situações, acho que o vídeo fica melhor sem a estabilização, apesar de ficar mais tremido.

Autonomia

O Moto G7 vem equipado com 3000 mAh de bateria, uma quantidade que se tornou praticamente um padrão em boa parte dos atuais aparelhos no mercado. Para quem está buscando algo mais "parrudo", definitivamente deve ficar de olho no Moto G7 Power, versão do aparelho da Lenovo que recebeu um belo reforço na quantidade de bateria disponível.

Em nossos testes o G7 consegue de forma competente segurar um dia completo de uso, podendo chegar a um e meio, porém é difícil chegar a dois completos, então melhor fazer uma carga todo dia. O uso de tela acesa foi estimado pelo app AccuBattery em 8 horas, um bom resultado para uso intenso do aparelho, e o uso combinado de 21h mostra que ele pode ficar um dia fora da tomada se você for bastante comedido no uso do aparelho, mas não muito mais que isso.

Na parte de carregamento, a Lenovo pegou o excelente hábito de trazer na caixa de seus produtos um carregador rápido. Em nossos testes o modelo que veio com o G7 conseguiu carregar 15% de bateria em 15 minutos, um bom resultado para um aparelho do segmento mais básico.

Recursos e Extras

A linha Moto mantém uma tradição de "mal tocar" no Android, deixando praticamente todas as interfaces e funções quase idênticas ao presente no Android "puro". Para quem curte o sistema da Google, e não é muito fã das mexidas das fabricantes, essa abordagem é "um prato cheio".

As poucas vezes que vemos alterações, elas costumam ser muito bem-vindas. As mais tradicionais da série Moto seguem por aqui, com o aparelho sendo muito reativo e mostrando horas e notificações na tela quando o aparelho é movido em cima da mesa ou tirado do bolso, por exemplo. Os comandos por voz para destravar o aparelho, bem como gestos como o torcer o pulso para abrir a câmera ou balançar o aparelho para ligar o flash como uma lanterna, também seguem disponíveis, felizmente.

Sem muitos aplicativos embarcados pela Lenovo, o destaque fica mesmo por conta do Android 9 disponível nesse aparelho. A principal novidade do sistema é a central "Bem-estar digital", que tem a função de ajudar o usuário a "pegar mais leve" no uso do aparelho, identificando os apps que mais consomem tempo da pessoa e também aqueles que mais exibem notificações ao longo do dia.

Dentro dessas interfaces também dá para definir limites de uso, para ajudar a controlar os impulsos desses nossos tempos de pessoas sempre online, além de criar mecanismos de "não perturbe" em determinados horários. Justo, já que os softwares nos trouxeram esses problemas da vida moderna, que também nos deem uma "mãozinha" para sairmos do vício em nossos celulares.

Conclusão

O Moto G7 não se sobressai em nenhum aspecto. Ele tem uma boa tela, desempenho consistente, câmeras com resultados positivos e um belo design, porém não é um modelo referência em alguma dessas características: você vai achar câmeras melhores, componentes mais potentes ou designs mais bonitos no mercado.

{notas}

Mas é no conjunto que ele faz tudo certinho. A Lenovo colocou um excelente balanço entre custo e qualidade, e não cometeu nenhuma "escorregada" no meio do caminho, colocando um processador muito fraco, pouca RAM ou uma tela de baixa resolução, por exemplo. O resultado é um aparelho muito satisfatório, batendo os rivais que quase sempre reduzem alguma coisa que não deviam, erros que foram cometidos também em aparelhos como o Motorola One, da própria Lenovo. 

O Moto G7 não falha. A bateria tem boa capacidade, a tela tem cores vívidas e boa resolução, tem um belo design, performance suficiente e câmera que está em um patamar bom, tudo combinado forma um aparelho que é uma indicação segura para aquele consumidor que quer um bom balanço entre qualidade e custo, sem os deslizes dos aparelhos mais baratos nem o preço excessivo cobrado nos modelos mais potentes.

O Moto G7 é um dos melhores celulares do mercado, com um excelente balanço entre qualidade e preço


Huawei pode receber extensão para continuar trabalhando com empresas dos EUA

Huawei pode receber extensão para continuar trabalhando com empresas dos EUA

Prazo de 90 dias renovado anteriormente termina nesta segunda-feira


146 vulnerabilidades são encontradas em apps pré-instalados no Android

146 vulnerabilidades são encontradas em apps pré-instalados no Android

Estudo mostra que aparelhos de 29 marcas já chegam com falhas de segurança no momento que são ligados


Uber sobrevive mesmo com prejuízo de U$1,2 bilhão, mas como?

Uber sobrevive mesmo com prejuízo de U$1,2 bilhão, mas como?

Para especialistas, os problemas só devem aumentar e a solução não parece simples


Xiaomi anuncia 1ª atualização OTA para o Mi Watch

Xiaomi anuncia 1ª atualização OTA para o Mi Watch

Update chega no dia 3 de dezembro junto de aplicativo para iOS


Spotfiy começa a testar exibição de letras de música em tempo real

Spotfiy começa a testar exibição de letras de música em tempo real

Recurso foi adicionado recentemente ao rival Apple Music e funciona em sincronia com o áudio