Hackers russos atacam embaixadas europeias nos EUA para acessar dados financeiros
Créditos: The Verge

Hackers russos atacam embaixadas europeias nos EUA para acessar dados financeiros

As investigações dizem que o ataque foi autônomo, sem relação com o governo da Rússia

Um relatório divulgado pela empresa especializada em segurança eletrônica, a Check Point Research, divulgou que hackers russos atacaram diversas embaixadas europeias nos EUA, na última segunda feira (22). Entre os países atacados estão Nepal, Guiana, Quênia, Itália, Libéria, Bermuda e Líbano, entre outras. Até então as investigações estão mostrando que o ataque foi motivado para atacar o setor financeiro, e não há nenhuma relação direta entre os países escolhidos.

26/03/2019 às 17:30
Notícia

Empresa de segurança posiciona Smart TVs como grande alvo dos...

De acordo com a ESET, hackers exploram engenharia social, vulnerabilidades e configurações ruins

Os hackers enviaram um documento do Microsoft Excel por e-mail para alguns representantes específicos das embaixadas, ligados ao setor financeiro, e depois que a pessoa realizava o download do arquivo, e depois abria a tabela, era instalado um macro, a partir daí o computador era atacado e controlado por uma versão alterada do software TeamViewer (muito utilizado por técnicos de TI para controlar PCs remotamente), isso permitia que os hackers tivessem acesso aos arquivos dos computadores, podendo realizar cópias de documentos, acesso a contas logadas, entre outras coisas.

Aparentemente esse foi um ataque autônomo, sem relação com o governo da Rússia, com o foco totalmente voltado para a parte financeira das embaixadas. Os hackers planejaram a forma como iriam realizar a invasão dos computadores, separando arquivos com nomes que tinham relação com os projetos dos funcionários que pareciam ser originadas do Departamento de Estado dos Estados Unidos, mas eles não se preocuparam muito em esconder os rastros.

Algumas investigações já conseguiram dados pessoais de algumas pessoas que estiveram envolvidas, inclusive o nome de uma usuária "EvaPicks" já foi localizado e está sendo investigado. Essa usuária já tinha aparecido em fóruns relacionados com roubos e ataques a cartões de crédito recentemente, onde ela dava instruções para outros usuários de como fazer os ataques. 

Mais informações sobre outros pessoas envolvidas nos ataque ainda não foram divulgadas, como os hackers não foram cuidadosos em esconder os rastros, possivelmente vão ser localizados e penalizados em breve. Para mais informações sobre hackers, acesse esse artigo.

Via: Exame Informática, The Verge
User img

Ana Luiza Pedroso

Ana Luíza é técnica em informática formada pelo Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) e graduanda de Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Compõe o quadro de estagiários do Adrenaline e Mundo Conectado desde 2018, publicando notícias. Aprende muito todos os dias sobre o universo de hardware, games e tecnologia.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.