Intel decide sair do mercado de modems 5G para smartphones e vai focar em infraestrutura
Créditos: Engadget

Intel decide sair do mercado de modems 5G para smartphones e vai focar em infraestrutura

O anúncio foi feito logo após a Qualcomm e a Apple firmar acordo judicial

A Intel decidiu suspender a fabricação de modems 5G para smartphones. O anúncio foi publicado oficialmente no site Intel Newsroom e a justificativa foi que a empresa decidiu focar em "concluir uma avaliação das oportunidades para modems 4G e 5G em PCs, aparelhos Internet das coisas e outros dispositivos centrados em dados". Essa publicação aconteceu momentos depois da Apple e da Qualcomm firmarem acordo judicial que retomou a "paz" entre as empresas.

16/04/2019 às 23:19
Notícia

Apple e Qualcomm fecham acordo e colocam fim em guerra judicial

O embate de dois anos terminou, e possivelmente todo mundo vai sair ganhando

A Qualcomm foi a primeira empresa a disponibilizar modems 5G, que já estão no mercado disponíveis para as fabricantes de smartphones interessadas. A Apple estava fora do mercado 5G porque estava em briga judicial devido a Qualcomm querer cobrar uma taxa de patente da marca de seus chipsets. Desde então, a desenvolvedora dos iPhones estava equipando os seus últimos aparelhos com chips desenvolvidos pela Intel. Para entender o começo do processo, clique neste link.

A Intel estava desenvolvendo modems 5G para mobile, os rumores indicavam que algum iPhone de 2020 seria equipado com 5G com os novos chips da própria Intel. Mesmo assim, o timing estava sendo perdido pois alguns aparelhos Android já estão no mercado com a opção 5G, enquanto a Intel ainda não tinha apresentado uma solução pronta para esse tipo de modem, e enquanto isso, a empresa da maçã estava "ficando para trás". 

A Apple desenvolveu a solução de encerrar a "guerra judicial" que estava sendo traçada, o que beneficiou ambas as empresas. Com essa decisão tomada, a Intel perde um grande cliente, o que fez com que o investimento no desenvolvimento da tecnologia seja repensado. 

"Estamos muito empolgados com a oportunidade do 5G e com a 'cloudificação' da rede, mas no negócio de modem para smartphones ficou evidente que não há um caminho claro para a lucratividade e retornos positivos. O 5G continua a ser uma prioridade estratégica em toda a Intel, e nossa equipe desenvolveu um valioso portfólio de produtos sem fio e propriedade intelectual. Estamos avaliando nossas opções para perceber o valor que criamos, incluindo as oportunidades em uma ampla variedade de plataformas e dispositivos centrados em dados em um mundo de 5G” - Bob Swan, CEO da Intel.

A Intel publicou que parar a fabricação para smartphones 5G não quer dizer que a tecnologia não vai mais ser desenvolvida, apenas o foco vai mudar e vai ser voltado para PCs. Segundo a publicação da empresa, ela vai continuar a atender aos atuais compromissos com os clientes mobile, disponibilizando a tecnologia 4G e não pretende lançar 5G para smartphones em 2020.

Via: TechPowerUp, GSM Arena Fonte: Intel Newsroom
User img

Ana Luiza Pedroso

Propagandas do iPhone 11 Pro focam em durabilidade e na câmera traseira tripla

Propagandas do iPhone 11 Pro focam em durabilidade e na câmera traseira tripla

Primeiros comerciais chegam junto da disponibilidade do produto para pré-venda


Análise: um dos MELHORES DO ANO! O excelente XIAOMI MI 9T (Redmi K20)

Análise: um dos MELHORES DO ANO! O excelente XIAOMI MI 9T (Redmi K20)

Aparelho acerta em design, performance, funcionalidades e emenda com um ótimo conjunto de câmeras


Exploit no iOS 13 permite ver os contatos do iPhone mesmo com o aparelho bloqueado

Exploit no iOS 13 permite ver os contatos do iPhone mesmo com o aparelho bloqueado

Nova versão do sistema só chega no dia 19 de setembro e já encontraram falhas


Qualcomm e Ericsson trabalham na comercialização 5G em modo autônomo

Qualcomm e Ericsson trabalham na comercialização 5G em modo autônomo

Empresas querem conduzir uma transição para o 5G autônomo a partir de 2020


Telegram zoa Whatsapp por anunciar novo limite de 100MB para anexos

Telegram zoa Whatsapp por anunciar novo limite de 100MB para anexos

Concorrente permite arquivos de até 1.5GB