Análise: Galaxy A9 - quantas câmeras seu celular precisa?

Análise: Galaxy A9 - quantas câmeras seu celular precisa?

Bom aparelho traz todos os truques possíveis para a fotografia e vídeos, mas custa caro demais

O Samsung Galaxy A9 é um smartphone do segmento intermediário premium, com hardwares, câmera e design em patamares próximos dos produtos high-end, mas com algumas economias para trazer um preço um pouco mais acessível. Seu grande diferencial são nem uma, nem duas, nem três... são quatro câmeras traseiras que equipam esse celular!

Site oficial Galaxy A9
Site de vendas do Galaxy A9

Seu preço oficial de lançamento é de R$ 3.199, mas recebeu reduções consideráveis desde então e já pode ser comprado na casa dos R$ 2.200. Apesar da redução no valor, ele ainda está em um mercado bastante disputado de aparelhos intermediários/premium, e também tem na cola alguns aparelhos high-end de anos anteriores. Vamos ver se ele se destaca desse pelotão no restante da análise!

Especificações técnicas

Preços

Preço no lançamentoR$ 3.199,00 22/01/2019R$ 4.399,00 14/07/2017R$ 2.299,00 22/06/2018U$ 599,00 20/02/2019
Preço atualizadoR$ 2.099,00 15/04/2019R$ 2.300,00 15/04/2019R$ 1.274,15 14/06/2019R$ 3.999,00 21/05/2019

Ficha Técnica

FabricanteSamsung Samsung Motorola Xiaomi
Site oficialLinkLinkLinkLink

Display

Tamanho6,3 polegadas6,2 polegadas6,01 polegadas6,39 polegadas
Resolução1080 x 2220, 393 ppi 1440 x 2960 1080 x 2160, 402 ppi 1080 x 2340, 403 ppi
TecnologiaSuper AMOLED Super AMOLED Super AMOLED Super AMOLED
ProteçãoCorning Gorilla Glass 5 Corning Gorilla Glass 3 Corning Gorilla Glass 6

Câmera

Traseira24 MP + 5 MP + 10 MP + 8MP Dual 12MP 12MP + 5MP Tripla 48MP+16MP+12MP
Vídeos[email protected] 2160p 60 fps, 1080p 60 fps, 720p 240 fps [email protected], [email protected] 4K 60 fps, 1080p 960 fps
Frontal24MP f/2.0 8MP 8MP 20MP
DetalhesAberturas de f/1.7, f/2.2, f/2.4 e f/2.4, respectivamente Traseira 12 MP, f/1.7, 26mm, 1/2.5" Traseira 12 MP, f/1.7, 1.4µm, dual pixel PDAF + 5 MP, depth sensor Traseiras 48 MP, f/1.8, 1/2", 0.8µm + 16 MP, f/2.2, 13mm (ultrawide) + 12 MP, f/2.2, 1.0µm, (telephoto) - Frontal 20 MP, f/2.0, 0.9µm

Especificações

Sistema OperacionalAndroid 9 Android 7.0 (com update para o 8) Android 8.1 Android 9 (Pie), MIUI 10
ProcessadorQualcomm Snapdragon 660 Qualcommm Snapdragon 835 ou Exynos 8895 Qualcomm Snapdragon 636 Qualcomm Snapdragon 855
Número de núcleos8 8 8 8
Clock2.2 GHz até 2.35 GHz 1.8 GHz 2.84 GHz
GPUAdreno 512 Adreno 540 ou Mali-G71 MP20 Adreno 509 Adreno 640
Memória RAM6 GB4 GB4, 6 GB6, 8, 12 GB
Armazenamento interno128 GB64, 128 GB64, 128 GB64, 128, 256 GB
Cartão microSDSIM Até 256GB Até 400GB NÃO
Bateria3800 mAh3.500 mAh3.000 mAh3300 mAh
Dimensões162,5 x 77 x 7,8 mm159,5 x 73,4 x 8,1 mm156,5 x 76,5 x 6,8 mm157,5 x 74,7 x 7,6 mm
Peso183 g173 g156 g173 g
Portas de conexãoUSB Tipo-C, 3.5mm audio USB Tipo-C 1.0 USB Tipo-C USB Tipo-C
REDELTE LTE LTE LTE
Tipo de cartão SIMDual Nano SIM Nano SIM Dual Nano SIM Dual nano-SIM

Recursos

Leitor de DigitalSIM, na traseira SIM SIM SIM, na tela
ResistênciaNÃO IP68 NÃO NÃO
RadioSIM NÃO SIM SIM
Bluetooth5.0 5.0 5.0 5.0
Carregamento sem fioNÃO SIM NÃO SIM
NFCSIM SIM SIM SIM
GPSA-GPS, GLONASS, GALILEO, BDS A-GPS, GLONASS, BDS, GALILEO A-GPS, GLONASS, BDS Dual A-GPS, GLONASS, BDS, GALILEO, QZSS
ExtrasSamsung Pay, carregamento rápido de 18W Samsung Pay, Always-on display Modular, compatível com Moto Snaps Carregamento rápido de 27W, Carregamento Wireless 20W

Análise em vídeo

Design e Tela

O Galaxy A9 é um aparelho dos grandes, com uma tela de 6,4", deve agradar quem está buscando um celular com um amplo display para vídeos, games e consumir muito conteúdo. Nas laterais temos bodas finas enquanto no topo elas ficam um pouco mais espessas, mas ainda mantendo uma boa área frontal ocupada só pelo display.

A tela ampla vai agradar quem busca um display para games ou consumir conteúdos

O celular é construído em vidro na traseira e com laterais metálicas. A Samsung foi mais "ousada" nas cores desse aparelho, disponibilizando além do hegemônico preto as cores rosa com um efeito amarelado no brilho e um azul com um brilho esverdeado em degradê, cor que é a do aparelho em testes. Esse efeito de cores é bastante chamativo e vai agradar quem quer um aparelho bastante diferente

No topo temos a gavetinha de cartões (que conta com o combo dual-SIM e mais um slot para microSD) enquanto na parte de baixo temos um conector USB tipo-C, a caixinha de som que vive abafando o áudio se você apoia o celular em algo e a conexão P2, sendo que a Samsung tem se tornado uma das maiores defensoras do bom e velho fone de ouvido com fio ao manter essa conexão em praticamente todos seus aparelhos, mesmo os high-end resistentes à água. Falando nisso, um dos cortes desse aparelho comparado a caras como o Galaxy S10 ou mesmo alguns modelos intermediários da própria Samsung,é que ele não tem certificação IP68, então não é resistente à água e poeira.

Além dos botões de volumes e de destrave na lateral direita, temos na lateral esquerda o botão dedicado à Bixby, assistente por voz da Samsung. Falaremos mais dela na parte de "Recusros e Extras". Fechando as características externas está o módulo gigantesco de câmeras na traseira, que apesar da grande quantidade de câmeras, até que não ficou excessivamente chamativo na traseira. Um dos méritos foi a Samsung ter conseguido deixar o conjunto pouco saliente, assim como também aconteceu no Galaxy S10 e sua câmera tripla.

Performance

O Galaxy A9 é um aparelho bem equipado. O processador é o Qualcomm Snapdragon 660, um modelo do segmento intermediário mas com desempenho não tão distante da experiência que você tem com modelos topo de linha, abrindo e rodando aplicações de forma muito eficiente. A Samsung não foi econômica e também colocou 6GB de RAM e 128GB de armazenamento interno, quantidades excelentes que garantem que você vai poder instalar muita coisa e abrir muitos apps ao mesmo tempo antes de começar a sentir falta de espaço ou travamentos.

Ao longo de nossos testes o Galaxy A9 se saiu muito bem, alternando entre aplicativos de forma muito ágil e abrindo mesmo os apps mais pesados sem maiores problemas. Apesar de existir diferenças no desempenho de um Galaxy A9 e um S10 em algumas aplicações, como games ou outros apps mais exigentes, por exemplo, na grande maioria do tempo do uso cotidiano esse aparelho vai entregar uma performance tão competente quanto o modelo mais potente da Samsung.

Autonomia

O Galaxy A9 possui uma bateria de 3800 mAh, uma boa quantidade mesmo considerando a ampla tela que ele possui. Em nossos testes isso representou um bom desempenho e conseguiu manter o celular longe da tomada por todo um dia com bastante segurança. Usando as métricas do Accubattery de referência, o aparelho aguenta 8h30 com a tela constantemente acesa, o que é um bom resultado e mostra que vai ser preciso "fuçar muito" no celular para deixar ele sem energia

A ampla bateria do A9 se saiu bem em nossos teste

A estimativa de uso combinado é de quase 20h, então mesmo em um dia bastante longo e de muito uso, dificilmente você vai ficar sem carga em algum momento. Meu perfil de uso do smartphone é bastante intenso, então usuários mais "comedidos" de seus celulares podem alcançar dois dias de duração de bateria.

Outro diferencial relevante é que a Samsung trouxe suporte ao carregamento rápido de 18W e um carregador rápido na caixa. Com ele dá para devolver 15% da carga em 15 minutos, então mesmo que você esteja mal de bateria em algum momento do dia, basta uma parada na tomada para recuperar rapidamente a energia.

Na parte de carregamento temos uma das economias do A9: ele não possui carregamento por indução, algo que está presente nos modelos topo de linha e inclusive aparece em vários modelos intermediários da Samsung.

Câmera

Grandes quantidades de lentes dão muita versatilidade à fotografia nesse celular

Na fotografia é que temos o maior diferencial do Galaxy A9, graças a seus conjunto bastante impressionante de câmeras traseiras. São no total quatro câmeras, sendo uma grande-angular, o enquadramento mais tradicional, uma telefoto com zoom de 2x, uma ultra-wide e outra que não é acessível para o usuário, pois trabalha em conjunto com as outras captando a profundidade do ambiente e viabilizando efeitos como o desfoque do fundo.

Na sequência de fotos abaixo dá para ter uma ideia de como cada uma é capaz de alterar a composição da cena, mudando a expressividade das cenas. Essa grande quantidade de lentes viabiliza uma experiência no estilo das câmeras profissionais, que com a troca de lentes trazem mais versatilidade para o fotógrafo.

01/04/2019 às 19:34
Artigo

Celulares têm cada vez mais câmeras. Isso realmente importa? ...

Será que a indústria achou seu o novo megapixel?

Porém, como já comentamos em um artigo anterior por aqui, não é a quantidade de câmeras que vai ser determinante para a qualidade da experiência da fotografia no celular, e o Galaxy A9 é um bom exemplo disso. Apesar do bom desempenho em situações mais iluminadas, é trazer suas múltiplas lentes para momentos mais desafiantes, como fotos noturnas ou em lugares mal-iluminados, para ver uma clara perda de qualidade nas cores e contrastes, e principalmente definição da imagem final após o pós-processamento tirar a granulação. O resultado são fotos apenas aceitáveis e que ficam abaixo do que modelos mais baratos que ele entregam.

Para um aparelho com tantas câmeras, é uma pena que ele não entregue fotos melhores

Falando agora da câmera frontal, o sensor de 24MP "solitário" na parte da frente não se sai mal, com bons resultados mesmo em situações bem iluminadas e com um desempenho aceitável em cenas mais escuras. Apesar de não contar com uma câmera adicional para trazer dados de profundidade, ela não se sai mal no efeito de desfoque do fundo:

Na parte dos vídeos, outra redução: o Galaxy A9 não conta com estabilização óptica em nenhuma de sua infinidade de lentes. Isso impacta negativamente nos vídeos, que podem sair tremidos se você não for cuidadoso com os movimentos que faz enquanto filma. Isso também faz falta nas fotos, então segure com firmeza esse celular em seus cliques. Além dos modos tradicionais, a Samsung incluiu nesse aparelho modos como o slowmotion (câmera lenta) e até o super slowmotion, que geram algumas composições bem interessantes.

Recursos e Extras

O Galaxy A9 vem equipado com a interface da Samsung, a One Ui. Ela modifica a estética do sistema, bem como altera alguns menus e configurações do Android, mantendo porém elementos essenciais gaveta de aplicativos, central de notificações e os três botões de interação principais.

Para usuários mais avançados ou alguém que gosta da experiência do Android sem modificações, essas mexidas podem desagradar, mas no geral a interface da Samsung é muito mais leve e menos invasiva do que já foi no passado. Alguns aplicativos de gerenciamento de memória, bateria e segurança podem até agradar usuários mais básicos que querem esse tipo de função ajudando a manter o aparelho em um bom funcionamento. 

Há uma boa quantidade de aplicativos pré-instalados, porém felizmente não temos aquele mundo de pop-ups com games oferecendo para serem jogados. Em geral temos principalmente apps da própria Samsung e também vários serviços da Microsoft, empresa com a qual a sul-coreana tem parceria.

Nas funcionalidades adicionais um dos destaques é o Samsung Pay. O método de pagamento da sul-coreana é suportado por diversos bancos nacionais e tem a vantagem de ser compatível tanto com o NFC quanto com o MST, aumentando consideravelmente a base de máquininhas de pagamento compatíveis com o aparelho.

O adição mais negativa é em hardware: um botãozinho do lado esquerdo dedicado à Bixby, assistente por voz totalmente empurrada ao consumidor ao ganhar um lugar cativo no aparelho. Na melhor das hipóteses dá para reduzir os acionamentos acidentais desse recurso configurando esse botão para acionar a Bixby apenas com dois toques, porém no A9 não dá para atribuir alguma função útil para esse botão. A minha birra com a assistente não é sem motivação: além de ser muito inferior ao oferecido por concorrentes como a Google Assistente, para piorar ela nem fala português brasileiro, o que torna sua utilidade quase nula por aqui.

Conclusão

{notas}

O Galaxy A9 é um bom celular e que vai agradar o consumidor buscando uma tela ampla. Ele mantém um alto nível de qualidade no design, na fotografia e também na performance, porém faz alguns cortes para não chegar por um preço tão elevado quanto os modelos da linha S10. 

Com uma tela Super AMOLED de 6,4", um processador potente Snapdragon 660, muita memória interna e RAM, ele deve atender as demandas mesmo de usuários mais exigentes, e conta com o diferencial de ser muito versátil em fotos e vídeos devido a quantidade "absurda" de câmeras na parte traseira. É um aparelho ótimo para quem quer "brincar" com as várias possibilidades de lentes presentes no kit quádruplo da traseira, e não tem intenção de pagar por um S10 para ter esse recurso.

O A9 é um bom celular, mas com um custo elevado, quase no patamar dos modelos topo de linha

O seu maior problema, porém, é também o preço. Ele faz economias leves para reduzir seu custo, como não possuir resistência à água, não trazer o efeito infinity display, entre outros, porém seu preço não fica tão reduzido assim. Custando entre R$ 2.1 e 2.7 mil, ele tem preço de aparelhos topo de linha da própria Samsung, como o Galaxy S8+. Se por um lado ele não possui o conjunto múltiplos de câmeras, ele não abre mão de outras características como o carregamento por indução ou design "premium". Ele também sofre pressão de modelos de rivais que estão em patamares mais acessíveis, como o Moto Z3 Play e ZenFone 5, ótimos aparelhos entre R$ 1.500 e R$ 1.700.

O diferencial das múltiplas câmeras é importante para justificar a escolha por esse aparelho, mas as câmeras não impressionam

Por conta disso, o Galaxy A9 acaba trazendo como seu grande diferencial o Snapdragon 660, mais potente que a maioria dos chips presentes no segmento intermediário/alto e o conjunto de múltiplas câmeras traseiras e todas as capacidades que elas trazem. Se você quer uma grande quantidade e variedade de câmeras em um aparelho com bom design, desempenho e ampla tela, mas não está disposto a partir para o custo de um modelo como o Galaxy S10+, o Galaxy A9 é uma opção interessante, mas é bom ficar de olho que há também bons aparelhos com preços mais baixo que o cobrado nele.


Huawei pode receber extensão para continuar trabalhando com empresas dos EUA

Huawei pode receber extensão para continuar trabalhando com empresas dos EUA

Prazo de 90 dias renovado anteriormente termina nesta segunda-feira


146 vulnerabilidades são encontradas em apps pré-instalados no Android

146 vulnerabilidades são encontradas em apps pré-instalados no Android

Estudo mostra que aparelhos de 29 marcas já chegam com falhas de segurança no momento que são ligados


Uber sobrevive mesmo com prejuízo de U$1,2 bilhão, mas como?

Uber sobrevive mesmo com prejuízo de U$1,2 bilhão, mas como?

Para especialistas, os problemas só devem aumentar e a solução não parece simples


Xiaomi anuncia 1ª atualização OTA para o Mi Watch

Xiaomi anuncia 1ª atualização OTA para o Mi Watch

Update chega no dia 3 de dezembro junto de aplicativo para iOS


Spotfiy começa a testar exibição de letras de música em tempo real

Spotfiy começa a testar exibição de letras de música em tempo real

Recurso foi adicionado recentemente ao rival Apple Music e funciona em sincronia com o áudio