Análise: Galaxy S10+ mostra toda a excelência que a Samsung consegue trazer a um smartphone

Análise: Galaxy S10+ mostra toda a excelência que a Samsung consegue trazer a um smartphone

Performance, design e câmeras impecáveis só tem o altíssimo preço como empecilho

A linha Galaxy S10 representa os melhores smartphones que a Samsung é capaz de produzir, com todas as mais recentes tecnologias e capacidades que a empresa sul-coreana desenvolveu. O Galaxy S10+ é o maior dos três modelos, voltado para o consumidor que busca uma tela ampla e não se incomoda com as proporções maiores que o aparelho atinge para p%oder trazer esse grande display.

Site oficial Galaxy S10

Preços

Preço no lançamentoR$ 5.599,00 12/03/2019U$ 1.099,00 12/09/2018U$ 599,00 20/02/2019
Preço atualizadoR$ 4.799,00 30/04/2019R$ 7.299,00 30/04/2019R$ 3.999,00 21/05/2019

Ficha Técnica

FabricanteSamsung Apple Xiaomi
Site oficialLinkLinkLink

Display

Tamanho6,4 polegadas6,5 polegadas6,39 polegadas
Resolução1440 x 3040, 526ppi 1242x2688, 458 ppi 1080 x 2340, 403 ppi
TecnologiaSuper AMOLED OLED Super AMOLED
ProteçãoCorning Gorilla Glass 6 Resistente à arranhões Corning Gorilla Glass 6

Câmera

Traseira12MP + 12MP + 16MP 12MP + 12MP Tripla 48MP+16MP+12MP
Vídeos2160p 60fps, 1080p 240fps, 720p 960fps 2160p@24/30/60fps, 1080p@30/60/120/240fps 4K 60 fps, 1080p 960 fps
Frontal10MP + 8MP 7 MP, f/2.2, 32mm 20MP
DetalhesTraseira 12 MP, f/1.5-2.4, 26mm (wide) + 12 MP, f/2.4, 52mm (telephoto) + 16 MP, f/2.2, 12mm (ultrawide) - Frontal 10 MP, f/1.9, 26mm (wide) + 8 MP, f/2.2, 22mm (wide) Traseira 12 MP, f/1.8, 28mm, 1.4µm, OIS, PDAF + 12 MP, f/2.4, 52mm, 1.0µm, OIS, PDAF, 2x optical zoom Traseiras 48 MP, f/1.8, 1/2", 0.8µm + 16 MP, f/2.2, 13mm (ultrawide) + 12 MP, f/2.2, 1.0µm, (telephoto) - Frontal 20 MP, f/2.0, 0.9µm

Especificações

Sistema OperacionalAndroid 9 Pie iOS 12 Android 9 (Pie), MIUI 10
ProcessadorQualcommm Snapdragon 855 ou Samsung Exynos 9820 Apple A12 Bionic Qualcomm Snapdragon 855
Número de núcleos8 6 8
Clock2.8GHz / 2.7GHz 2.84 GHz
GPUAdreno 640 e Mali-G76 MP12 Apple GPU (4 núcleos) Adreno 640
Memória RAM8, 12 GB4 GB6, 8, 12 GB
Armazenamento interno128, 512, 1024 GB64, 256, 512 GB64, 128, 256 GB
Cartão microSDaté 512GB NÃO NÃO
Bateria4.100 mAh3300 mAh
Dimensões157,6 x 74,1 x 7,8 mm157,5 x 77,4 x 7,7 mm157,5 x 74,7 x 7,6 mm
Peso175 g208 g173 g
Portas de conexãoUSB 3.1 Tipo-C Lightning USB Tipo-C
REDELTE LTE LTE
Tipo de cartão SIMNano SIM ou Hybrid Dual SIM Single ou Dual-SIM Dual nano-SIM

Recursos

Leitor de DigitalSIM, na tela NÃO SIM, na tela
ResistênciaIP68 IP68 NÃO
RadioDEPENDE DA REGIÃO NÃO SIM
Bluetooth5.0 5.0 5.0
Carregamento sem fioSIM, 15W SIM SIM
NFCSIM SIM SIM
GPSA-GPS, GLONASS, BDS, GALILEO A-GPS, GLONASS, GALILEO, QZSS Dual A-GPS, GLONASS, BDS, GALILEO, QZSS
ExtrasReconhecimento facial, carregamento reverso FaceID, Wireless charging Carregamento rápido de 27W, Carregamento Wireless 20W

Análise em vídeo

Continua depois da publicidade

Design e Tela

A tela ocupa praticamente toda a área frontal

A série S10 trouxe algumas mudanças interessantes no visual dos Galaxys topo de linha. A primeira alteração é que reduziram ainda mais as bordas em torno da tela, seguindo essa forte tendência de mercado. No topo e na base não há praticamente nada de bordas, enquanto nas laterais o display parece não ter fim através do já consolidado o efeito tela infinita da empresa, que resulta em um aparelho que parece incrivelmente compacto considerando que tem uma tela tão ampla. Isso trouxe o efeito positivo de aproveitar praticamente toda a área frontal com tela, mas um efeito negativo novo: esse é o primeiro aparelho com borda infinita que tive eventuais comandos acidentais nos cantos da tela, justamente por não existirem bordas.

Continua depois da publicidade

Creio que isso deve ser amenizado bastante com uma capinha, mas durante nossos testes, aconteceram toques várias vezes com dedos que estavam segurando o aparelho. Falando em dedos, além do reconhecimento fácil, dá para usar leitura de digital, que veio para a frente e está embaixo da tela. Achei o leitor de digital inferior aos que testei no Vivo Nex e no OnePlus 6T, falhando na maioria das primeiras tentativas e quase sempre exigindo uma segunda. Felizmente o reconhecimento facial é tão rápido que raramente usei a digital, e inclusive tive que desabilitar essa função para poder testar o sensor de biometria, porque antes de dar tempo de ler a digital a câmera normalmente já havia me reconhecido.

A câmera frontal embutida no display ficou interessante e dá personalidade ao aparelho

A Samsung trouxe uma solução diferente das demais fabricantes para colocar a câmera frontal nessa era sem bordas: ela, ou elas, já que o S10 tem duas, ficam no meio do display. No começo chama a atenção, mas não demora muito para você se acostumar. Além de funcionar muito bem, essa opção deu personalidade ao aparelho, que tem essa característica para se diferenciar dos demais e seus entalhes.

Durante vídeo e games as câmeras são ocultadas por uma borda escura que integra a câmera ao restante do aparelho. Só não ficou legal o esquema que oculta permanentemente a câmera, pois além de deixar o dispositivo muito assimétrico, perde área de tela. Era só ter repetido a solução que usaram para ocultar a câmera em games, que teria sido melhor.

O conjunto de câmeras traseiras tomam um bom espaço na parte traseira estão levemente salientes, algo que deve ser mascarado por praticamente qualquer capinha que você usar nesse aparelho. Falando nisso, com o uso de vidro na traseira, definitivamente uma capinha é recomendada.

A tela AMOLED com HDR10 é simplesmente fantástica em vídeos e filmes

O display AMOLED com HDR10 é sem dúvidas a tela mais impressionante que já testei. Em situações cotidianas ela entrega excelentes cores, contrastes e luminescência, ficando em um nível similar a outros aparelhos topo de linha, porém quando entra em ação multimídias em que o HDR é acionado, os resultados são muito impressionantes. Os contrastes entre os pontos completamente escuros e os iluminados são incríveis, e só ver a interface do Netflix, como fundo preto e detalhes em vermelho, já é o suficiente para notar que a Samsung conseguiu atingir um novo nível de qualidade de tela em smartphones

09/04/2019 às 19:46
Artigo

Entenda o que são as siglas de certificação IP67 e IP68 e se ...

O código IP se divide em dois dígitos, o primeiro indica proteção à poeira e o segundo proteção à água

A Samsung manteve a proteção contra água e poeira IP68 nesse aparelho, o que é sempre bem-vindo pois torna o aparelho mais resistente a eventuais quedas na água ou uma chuva inesperada. O aparelho também conta com o carregamento por indução e, outra política sendo mantida pela Samsung apesar da maioria das outras empresas agora seguirem um caminho diferente, esse aparelho conta com uma porta P2 para fones de ouvido.

Performance

Trazendo a discussão para o desempenho, curiosamente a análise fica menos interessante. Não que ele fique devendo nesse aspecto, ele tem os componentes poderoso que esperamos em um aparelho dessa categoria. Mas já faz um tempo que todos os topo de linha tem um nível de performance absurdo, então não tem muito como diferenciar a experiência de um Galaxy S10 com um S9 e até mesmo um S8, nesse aspecto.

Se você está buscando um aparelho como máximo de performance, sem dúvidas o S10+ atende essa demanda. Além de abrir os apps e alternar entre eles de forma instantânea, ele se sai incrivelmente bem em games e aplicações pesadas, com potencial para entregar desempenho suficiente por muitos anos antes de se tornar defasado.

A performance é impecável, porém eventualmente dá pra perceber um aquecimento

O único momento em que o celular apresentou algo suspeito foi um perceptível aquecimento durante sessões pesadas de benchmark, que não são uma situação corriqueira de uso do aparelho, mas que se repetiu com uma longa sessão de fotos com a câmera aberta, essa sim uma situação mais comum. Esse aumento perceptível da temperatura foi resultado do uso intenso do hardware para identificar cenas e pós-processar as imagens, e apesar de ser notável, não reduziu a performance do aparelho nem inviabilizou usá-lo.

Autonomia

Aparelhos topo de linha não costumam ser os mehores quando o assunto é duração de bateria, porém o Galaxy S10+ conta com uma vantagem importante: seu porte maior torna possível colocar uma bateria mais parruda, nesse caso uma de 4100 mAh, uma quantidade generosa.

Em nossos testes ele se saiu muito bem, chegando algo próximo das 8 horas de uso com tela constantemente acesa e com estimativas entre 16 e 18 horas de uso combinado, aquele que estima quanta bateria é consumida em um cenário equilibrado de uso e de tempo inativo do aparelho. As estatísticas são geradas pelo app AccuBattery.

Em geral, o Galaxy S10+ segurou um dia inteiro de uso com certa tranquilidade, precisando de um uso muito intenso para ficar sem carga (e foi lá pro final do dia). Um uso mais ponderado pode levar esse celular para até dois dias de autonomia, e se você ficar "mal de bateria", o carregador que vem na caixa consegue devolver quase 20% da bateria em 15 minutos, o que é um bom resultado considerando a bateria de alta capacidade do aparelho.

Câmera

01/04/2019 às 19:34
Artigo

Celulares têm cada vez mais câmeras. Isso realmente importa? ...

Será que a indústria achou seu o novo megapixel?

O Galaxy S10+ é um dos aparelhos mais versáteis hoje no mercado, graças a grande quantidade de hardware disponível. Ele tem no total 5 câmeras, com variações de enquadramento e características técnicas, que geram um dos aparelhos mais completos disponíveis hoje no mercado.

Assim como destacamos nesse artigo, contagem de câmeras não é sinônimo de qualidade nas fotos. Mas quando temos uma combinação da expertise da Samsung em fotografia em celulares com uma quantidade absurda de lentes para multiplicar as possibilidades, o resultado é um smartphone extremamente completo e versátil para fotos.

Cada câmera traz características diferentes para as cenas, e as variações ficam bem evidentes se olharmos esses conjuntos abaixo:

Mais do que variações técnicas, usar as diferentes lentes geram cenas com expressividades muito diferentes. Para quem gosta de fotografia, é um prato cheio para experimentação, com uma câmera telephoto pronta para aproximar um objeto mais distante, uma câmera grande-angular capaz de mostrar mais da cena e a câmera tradicional entregando a eficiência que tornou esse formato o padrão da indústria até o momento.

Algo muito interessante de destacar é que as três câmeras mantém um padrão de qualidade muito alto, com as fotos saindo excelentes em todas as três. Há óbvias desvantagens em algumas características de cada uma, com as deformações nas bordas das fotos da grande-angular ou o foco um pouco mais lento na zoom e os resultados um pouco inferiores em baixa luminosidade, mas essas são as contrapartidas negativas dessas lentes diferenciadas.

 

A qualidade dos vídeos costumam acompanhar os resultados das fotos, mas aqui entra em ação de forma mais intensa a estabilização da imagem, algo que a Samsung faz tanto via software, com a estabilização digital, quanto de forma física via movimento de lentes. O resultado é excelente quando vocês está mais estático, e satisfatório até mesmo com gravações feitas enquanto você está caminhando, segurando o aparelho de forma displicente:

Falando das câmeras frontais, novamente temos bons resultados na maioria das situações, apesar que há uma clara diferença na qualidade comparado às câmeras principais na traseira. A câmera adicional não tem um enquadramento novo: sua função é atuar trazendo informações de profundidade, o que viabiliza efeitos como desfoque de fundo customizado ao combinar as informações das duas lentes.


Fotos da câmera frontal

A câmera frontal ainda permite uma leve variação de enquadramento, como dá para ver abaixo nas duas fotos abaixo, com ângulo de abertura diferentes:

Recursos e Extras

O Galaxy S10+ é um smartphone equipado com uma interface sobre o sistema Android, a Samsung Experience. A Samsung veio de um longo caminho em ser excessivamente intrusiva (tempos do Galaxy S4) para o que hoje é uma interface bem mais equilibrada. 

Há claras mudanças no design, com novas artes para elementos como botões e menus, mas em geral o resultado me agradou. Especialmente no S10+ os botões ficaram bastante grandes e espaços entre os elementos que deixaram a interface bastante leve e agradável de usar.

A Samsung faz algumas alterações também na suíte de apps instalados, com alguns interessantes e outros nem tanto. A Bixby continua sendo o filhote da empresa que é empurrado no pacote, com essa assistente por voz pré-instalada no aparelho e com um botão dedicado a ela na lateral. 

Sem falar português, a Bixby segue sem muito propósito no Brasil

Sem falar português, fica difícil ligar para as funções que ela traz, já que qualquer naturalidade se vai na interação com uma assistente por voz se não podemos falar em nossa língua nativa. Felizmente agora dá para remapear o botão dedicado à Bixby, então além de deixá-la no limbo até ela aprender PT-BR, dá para dar outra função útil para aquele botão.

Outras funções são muito bem-vindas. Uma delas é o Samsung Pay, método de pagamento da empresa que combina tanto a proximidade (NFC) quanto a leitura da tarja magnética (MST), sendo assim um dos serviços mais versáteis do mercado para pagamentos com o celular. Outros apps embarcados, como suítes para abrir documentos, em geral são úteis, sem aqueles blotwares irritantes de joguinhos que você nunca quis saber.

Conclusão

O Galaxy S10+ traz toda a excelência que esperamos de um aparelho topo de linha da Samsung. O design é belíssimo, enquanto a performance é absurdamente rápida, a autonomia de bateria é boa e as câmeras estão com um dos mais interessantes conjuntos que já testei, apesar de achar que poderiam serem melhores os resultados da câmera frontal.

{notas}

Mas tudo isso é o que esperamos de um aparelho com custo elevado, onde o grau de exigência deve acompanhar a quantidade de reais necessários para a compra. E o S10+ tem deslizes. Pela primeira vez as bordas chegaram a ser tão estreitas que comecei a enfrentar eventuais toques acidentais nas laterais da tela enquanto digito, por exemplo. O sensor de digitais ficou abaixo do que gostaria, sorte que nesse aspecto o reconhecimento facial "veio ao resgate" e salvou a experiência com o aparelho, mas quem prefere a digital devido a sua maior segurança, pode se frustrar.

Outro pequeno deslize é a câmera frontal, ou melhor, as câmeras. Me desagradou o resultado em situações menos iluminadas, sendo que o resultado não chegou a se ruim, mas foi abaixo do restante da experiência, com menos definição da imagem. Mas no restante é um aparelho que surpreende na fotografia, com excelentes fotos nas três câmeras traseiras e muita versatilidade graças a essas variações.

O S10+ é a melhor opção do mercado para quem quer uma ampla e bela tela em um celular

Se há deslizes, em compensação nos momentos que esse aparelho "brilha", ele realmente se sobressai. A tela é sem dúvidas o grande destaque. Além de belíssima e com um equilíbrio muito bom nas cores, inclusive com menos distorção na área da curvatura comparado a outros aparelhos com "Infinity Display", a qualidade da imagem quando o HDR entra em ação tornam esse o melhor dispositivo para quem quer uma tela ampla e de qualidade em seu smarpthone, especialmente para aqueles que estão de olho em consumir multimídias.

Como já é norma em aparelhos topo de linha, avaliá-lo sob aspectos de custo e benefício tornam essa escolha inviável, já que há aparelhos por metade ou até um terço do custo que também são excelentes. Porém se seu objetivo é pegar o melhor aparelho disponível ignorando custo adicional para isso, o Galaxy S10+ é um dos melhores aparelhos que já testamos, e é uma excelente pedida especialmente para aqueles que buscam uma tela ampla e câmeras de alta qualidade.


Moto G6 e G6 Play ganham atualização para Android 9 Pie começando no Brasil

Moto G6 e G6 Play ganham atualização para Android 9 Pie começando no Brasil

Update traz tema escuro, aplicativos recentes alinhados em grade e gesto para colocar aparelho no mudo


Huawei estende a garantia do P30 lite no Brasil para dois anos

Huawei estende a garantia do P30 lite no Brasil para dois anos

A fabricante também registrou um crescimento de 63% da sua marca no mundo todo


Huawei deve estrear o sistema Hongmeng OS em Smart TVs [Rumor]

Huawei deve estrear o sistema Hongmeng OS em Smart TVs [Rumor]

Os dispositivos devem ser lançados pela submarca Honor


Motoristas da Uber exploram falha em GPS para aumentar valor de viagens

Motoristas da Uber exploram falha em GPS para aumentar valor de viagens

O "Treme Treme" esconde a posição do carro e pode até triplicar o valor da corrida


Samsung Galaxy Note 10 terá suporte ao carregamento rápido de 25W

Samsung Galaxy Note 10 terá suporte ao carregamento rápido de 25W

O Galaxy Note 10 Plus vai ter suporte de 45W, mas será acompanhado pelo carregador padrão