A publicidade digital nos EUA está recebendo mais investimentos do que a tradicional

A publicidade digital nos EUA está recebendo mais investimentos do que a tradicional

Em 2018 o Facebook e o Google somados tiveram 60% dos anúncios digitais nos EUA

Pela primeira vez na história os investimentos com publicidade digital foram superiores aos da mídia tradicional nos EUA. O valor investido em 2019 para as propagandas digitais já alcançaram US$129 bilhões, enquanto o investimento nas mídias tradicionais (televisão, revistas, jornais) está em US$109 bilhões. As principais empresas que recebem os investimentos de propagandas digitais são o Google e o Facebook.

No gráfico acima é possível ver que em 2018 a mídia tradicional (na coluna preta) recebia cerca de US$6 bilhões a mais do que a digital (em vermelho). As projeções para o final de 2019 e para os próximos dois anos indicam que a propaganda digital vai ficar ainda maior. Até o fim de 2019 os investimentos feitos em propagandas digitais podem ser de até US$20 bilhões a mais do que nos meios tradicionais.

Apesar da ideia do meio digital democratizar o acesso, isso não acontece com a propaganda, já que a maior parte do investimento fica em apenas duas empresas. O Facebook e o Google ficaram com 60% dos anúncios digitais nos EUA em 2018, o valor arrecadado foi de US$65 bilhões. A estimativa é de que ao longo dos anos a participação de outras empresas seja maior, o esperado é que já em 2019  o Facebook e Google representem 59% do total de anúncios investidos.

Segundo a pesquisa, a empresa que mais vai ter crescimento nos investimentos é a Amazon, passando de 6,8% para 8,8%, alcançando o terceiro lugar em recebimento de publicidade (mesmo estando muito distante da segunda colocada). Enquanto empresas como a Microsoft e Google vão perder algumas publicidades, diminuindo a sua participação. Apesar da Google e o Facebook somados diminuirem 1% da participação quem vai "perder" é o Google, já que o Facebook promete ter aumento de quase 1% de propagandas em 2019.

Algumas empresas que dependem da distribuição do Facebook e do Google para receber acesso, como a Buzzfeed por exemplo, relatam estarem recebendo menos retorno de anunciantes. Ao que parece as duas empresas dominantes não tem o intuito de "dividir os investimentos" que são recebidos pelas publicidades.

Já nos meios tradicionais quem mais vai deixar de receber os anúncios são as mídias impressas, como jornais e revistas, a estimativa é que até 2020 tenha uma queda de 18% no investimento em anúncios para esses veículos nos EUA. 

A pesquisa foi feita pela eMarketer, que é uma empresa dos EUA especializada em pesquisa de mercado, e foi divulgada em fevereiro de 2019.

Via: recode
User img

Ana Luiza Pedroso

Tudo o que você precisa saber sobre a Stadia, nova plataforma de jogos na nuvem da Google

Tudo o que você precisa saber sobre a Stadia, nova plataforma de jogos na nuvem da Google

Ela permite rodar jogos de última geração em 4K60fps sem um computador potente


Google deve anunciar serviço de streaming de games e novo controle [Rumor]

Google deve anunciar serviço de streaming de games e novo controle [Rumor]

Empresa norte-americana deverá utilizar sua keynote durante a GDC 2019 para mostrar novidades


Google e Microsoft trabalham juntos por um ano para descobrir nova falha do Windows

Google e Microsoft trabalham juntos por um ano para descobrir nova falha do Windows

Entenda como as empresas se uniram para evitar que qualquer um pudesse abrir qualquer arquivo


Facebook deletou mais de 1,5 milhão de vídeos do assassinato na Nova Zelândia

Facebook deletou mais de 1,5 milhão de vídeos do assassinato na Nova Zelândia

O atirador transmitiu a tragédia ao vivo pela plataforma e o vídeo rapidamente se espalhou


Redes sociais do Facebook ficaram fora do ar, mas já estão de volta normalmente

Redes sociais do Facebook ficaram fora do ar, mas já estão de volta normalmente

O Facebook, Instagram e o WhatsApp estavam com instabilidade em diversos lugares do mundo