Telus afirma que sem a Huawei o 5G será mais caro e vai demorar mais tempo para chegar

Telus afirma que sem a Huawei o 5G será mais caro e vai demorar mais tempo para chegar

Empresa de telecomunicações canadense publicou documento sobre banimento da Huawei no país

A Telus Corporation, empresa de telecomunicações do Canadá, se pronunciou sobre o banimento da Huawei, lançando um longo documento falando sobre os riscos que a empresa oferece. O documento vai além da privacidade de dados de segurança da rede, mas alerta sobre a possibilidade de atraso da tecnologia 5G no país, caso a empresa não consiga mais oferecer os seus serviços.  

"Uma decisão que proíba a implantação da tecnologia Huawei sem compensação ou outras adaptações feitas pelo Governo do Canadá poderia ter um aumento incremental material e não recorrente no custo da implantação da rede 5G da TELUS e, potencialmente, no momento de tal implantação." - Telus

O Canadá ainda não tinha se pronunciado oficialmente, mas esse comunicado da Telus afirmou que o país teria mais perdas que ganhos caso banisse os serviços da Huawei. Afirmou que o governo se preocupa com a privacidade e segurança de dados dos usuários, e que está conduzindo uma investigação, especificamente voltada para a Huawei, para avaliar os riscos, e que a Telus está acompanhando o andamento da investigação.

06/12/2018 às 10:26
Notícia

Diretora financeira da Huawei é presa no Canadá a mando dos E...

Governo chinês pediu explicações sobre o ocorrido

Diversos países estão cogitando banir a Huawei pela acusação de espionagem do governo Chinês a partir dos produtos disponibilizados pela fabricante. No final de 2018 a diretora financeira, Meng Wanzhou, foi presa no Canadá a mando dos EUA acusada de "violação de sanções norte americanas". Diversos países da Europa também estão discutindo o banimento da empresa para " segurança dos dados" dos cidadãos. A Itália foi um dos governos que se pronunciou a favor da Huawei afirmando que não iria banir a empresa, já que não há provas sobre a invasão da segurança de dados do país.

A Telus fala ainda que na última década a Huawei, com sua tecnologia, fez com que o país conseguisse implementar as redes 3G e 4G e nunca houve nenhum problema relacionado com a segurança. Ela complementa falando que o banimento fornece o risco de que "o mercado de telecomunicações canadense sofra uma mudança estrutural". Isso porque a redução de fornecedores de tecnologia poderia afetar a estrutura do 5G, deixando ela mais cara do que o previsto para ser implementada, o que iria ser refletida diretamente no preço pago pelo consumidor.

No documento é especificado que o governo canadense presa por um ambiente de mercado competitivo, com abertura para que empresas externas consigam se estabelecer e ofertar seus diferentes métodos de tecnologia. A Telus teme que restringir as empresas fará com que o preço aumente e o 5G demore mais para chegar.

Via: wccftech Fonte: Telus
User img

Ana Luiza Pedroso

Golpe que clona contas de WhatsApp já atingiu cerca de 8,5 milhões de brasileiros

Golpe que clona contas de WhatsApp já atingiu cerca de 8,5 milhões de brasileiros

Os danos vão desde vazamento de conversas privadas até pedidos de depósitos bancários


Huawei confirma que SoC Kirin 990 vai ser capaz de captar vídeos em 4K a 60FPS

Huawei confirma que SoC Kirin 990 vai ser capaz de captar vídeos em 4K a 60FPS

O anúncio oficial deve acontecer junto com a linha Mate 30, em 19 de setembro na IFA 2019


Especialistas em segurança alertam contra novo esquema de phishing para usuários da Apple

Especialistas em segurança alertam contra novo esquema de phishing para usuários da Apple

Golpistas miram em pessoas que acabaram de alterar sua senha para e-mail parecer mais realista


Tempo de trégua entre empresas dos EUA e Huawei pode ser prolongado por mais 90 dias

Tempo de trégua entre empresas dos EUA e Huawei pode ser prolongado por mais 90 dias

Sem essa renovação a Huawei estaria oficialmente banida de fazer transações comerciais com os EUA


Redmi vai lançar sua primeira Smart TV no dia 29 de agosto

Redmi vai lançar sua primeira Smart TV no dia 29 de agosto

Subsidiária da Xiaomi já vai começar com display massivo de 70''