YouTube vai ficar mais exigente com suas recomendações e parar de promover "desinformação"
Créditos: influu

YouTube vai ficar mais exigente com suas recomendações e parar de promover "desinformação"

Empresa anunciou mudança que vai afetar vídeos que chegam perto demais de violar as regras

O YouTube anunciou que vai ficar um pouco mais exigente com o tipo de vídeo que o site recomenda em sua página principal. A ideia é tentar conter o espalhamento de fake news, teorias absurdas de conspiração e outros conteúdos considerados como "desinformação". É importante ressaltar que esses vídeo não serão apagados, apenas não mais promovidos na home do site. A medida, no entanto, vai ser tomada somente nos Estados Unidos, inicialmente.

A "parcela bem pequena de vídeos" mencionada é pequena mesmo. O YouTube estima que apenas 1% de seus vídeos serão afetados, citando como exemplos conteúdo promovendo curas falsas para doenças perigosas, teorias de que a Terra é plana e mentiras sobre eventos históricos, como o 11 de setembro. Relembrando, o conteúdo não será deletado, apenas não vai aparecer em destaque na página principal do Youtube.

A avaliação será feita, como tudo no Google, por robôs, através de machine learning. Mas a empresa destaca que também terá humanos envolvidos no processo:

Via: 9to5Google Fonte: YouTube
User img

João Gabriel Nogueira

João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline e o Mundo Conectado, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

ALEXA é MAIS que uma caixinha de SOM! Veja o que a ASSISTENTE da AMAZON consegue fazer

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.