Backblaze registra menor taxa de falha anual de HDs em 2018 - confira as tabelas!
Créditos: Backblaze

Backblaze registra menor taxa de falha anual de HDs em 2018 - confira as tabelas!

A grande tendência do ano passado foi a migração de disco rígido

06/11/2018 às 11:10
Notícia

Seagate prevê chegada de HDDs de 100TB no mercado em 2025

Empresa também está trabalhando para tornar os discos rígidos mais rápidos

A Backblaze publicou suas estatísticas anuais nas quais a empresa compartilha números sobre as taxas de falhas dos quase 105.000 discos rígidos que ela possui em seus data centers.

A Taxa Anualizada de Falhas (AFR) de 2018 para todos os modelos de drives foi de apenas 1,25%, bem abaixo das taxas de anos anteriores. Se um modelo tiver uma taxa de falha de 0%, isso significa que não houve falhas no disco durante o ano.

No final de 2018, o Backblaze estava monitorando 104.954 discos rígidos usados para armazenar dados. 176 unidades não foram incluídas na lista acima, pois elas foram usadas para testes ou não tiveram pelo menos 45 unidades de determinado modelo.

28/09/2018 às 16:02
Notícia

Nove em cada dez computadores com Windows 10 utilizam a últim...

A informação vem de um relatório divulgado pela empresa AdDuplex

A empresa usa 45 unidades como o número mínimo quando informa estatísticas trimestrais, anuais e de tempo de vida. Este é um número histórico com base no número de unidades necessárias para preencher um pod de armazenamento do Backblaze (versão 5 ou anterior).

No ano passado, a grande tendência foi a migração de disco rígido: a substituição de unidades de 2, 3 e 4TB de menor densidade para unidades de 8, 10, 12 e, no quarto trimestre, de 14TB. Além disso, 13.720 discos rígidos migraram e outros 13.389 foram adicionados, pois a Backblaze aumentou seu armazenamento total de cerca de 500 petabytes para mais de 750 petabytes. Os técnicos dos data centers migraram ou adicionaram 75 unidades por dia, em média, todos os dias de 2018.

 

Taxas de falha ao longo do tempo

Quando as estatísticas de 2018 são comparadas às dos anos anteriores, duas coisas se destacam - a migração para drives maiores e a melhoria na taxa de falhas anual geral a cada ano. A AFR de 2018 foi a mais baixa já registrada nos relatórios.

Comparar as taxas de falhas anuais dos discos rígidos ao longo de vários anos é uma ótima maneira de detectar tendências, mas analisar as mesmas taxas no período de vida dos discos rígidos também se torna interessante. O gráfico abaixo mostra as AFRs de todas as unidades atualmente em produção.

A Backblaze publica esse relatório anual desde 2013.

 

Fonte: guru3d