Google Cloud traz GPUs Tesla T4 da Nvidia com ray tracing ao Brasil pela primeira vez
Créditos: Nvidia

Google Cloud traz GPUs Tesla T4 da Nvidia com ray tracing ao Brasil pela primeira vez

Plataforma de computação online da Google agora conta com GPUs da nova geração

A plataforma de computação em nuvem Google Cloud está anunciando a chegada de sua versão beta rodando nas novas GPUs Tesla T4, da Nvidia, baseada na arquitetura Turing e compatível com ray tracing em tempo real. São oito regiões do mundo recebendo a tecnologia, incluindo EUA, Europa, Índia, Japão, Cingapura e Brasil, sendo que por aqui no país o Google Cloud marca a chegada das Tesla T4 pela primeira vez.

Site oficial do Google Cloud

"A T4 é a melhor GPU em nosso portfólio de produtos para executar cargas de trabalho de inferência. Suas características de alto desempenho para FP16, INT8 e INT4 permitem executar inferência de larga escala com compensações de precisão/desempenho flexíveis que não estão disponíveis em nenhum outro acelerador."
Chris Kleban, gerente de produtos do Google Cloud

Cada GPU T4 conta com 16GB de memória e promete até 260 TOPS em desempenho de computação, para trabalhos na nuvem como treinamento e inferência de deep learning, machine learning, análise de dados e computação gráfica.

20/08/2018 às 16:52
Notícia

Nvidia lança placas de vídeo GeForce RTX 2070, RTX 2080 e RTX...

GPUs chegam com mais potência e tecnologia inédita que habilita iluminação ultra-realista

A nova geração de GPUs Nvidia que está sendo incorporada ao Google Cloud traz os Tensor Cores e RT Cores, especialmente desenvolvidos para a renderização em tempo real de ray tracing, técnica de renderização diferente da rasterização que é amplamente utilizada atualmente. Junto com o anúncio, o pessoal do Google Cloud divulgou também um post em seu blog (em inglês) entrando nos detalhes mais técnicos da novidade para a plataforma.

Fonte: Adrenaline
User img

João Gabriel Nogueira

Snapdragon 865 será 20% mais rápido do que 855, indica vazamento

Snapdragon 865 será 20% mais rápido do que 855, indica vazamento

Salto de performance também chega para a GPU Adreno 650, que será entre 17 e 20% mais veloz