Para combater fake news, WhatsApp começa a limitar mensagens encaminhadas
Créditos: The Independent

Para combater fake news, WhatsApp começa a limitar mensagens encaminhadas

Alguns usuários já estão limitados a apenas 5 contatos ou grupos de cada vez

O aplicativo de mensagens WhatsApp, que desde 2014 é de propriedade do Facebook, começou a limitar a quantidade de contatos ou grupos para quem os usuários podem encaminhar uma mensagem de uma única vez. O limite, que em alguns países já era de 20 pessoas, agora caiu para apenas 5 contatos ou grupos.

17/01/2019 às 14:31
Notícia

WhatsApp se torna rede social mais popular do Facebook, apont...

Firma especializada App Annie aponta que até o próprio aplicativo oficial do Facebook foi ultrapassado

"Nós acreditamos que essas mudanças – que nós continuaremos a analisar – vão ajudar a manter o WhatsApp da maneira que ele foi projetado para ser: um aplicativo de mensagens privadas".
- Comunicado oficial do WhatsApp em julho de 2018

Essa nova limitação foi anunciada em meados do ano passado, mas só agora está entrando em efeito no Brasil. Nos últimos meses, a restrição foi aplicada na Índia, onde a disseminação de notícias falsas pelo app de mensagens resultou em mortes e linchamentos.

A nova política do WhatsApp está contida na versão 2.19.12 do aplicativo para o sistema operacional Android. Ainda não se sabe quando a limitação será implementada no iOS ou se ela também será aplicada em outros países.

"Nós estamos profundamente comprometidos com a sua segurança e privacidade, e é por isso que o WhatsApp possui encriptação de ponta-a-ponta, e nós vamos continuar a melhorar nosso aplicativo com recursos como este [o aviso de mensagens encaminhadas]".
- Comunicado oficial do WhatsApp em julho de 2018

Via: Canaltech, Techmundo Fonte: WhatsApp
User img

Carlos Felipe

Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou parao PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.