Sonda chinesa faz o 1º pouso da história no
Créditos: CNSA

Sonda chinesa faz o 1º pouso da história no "outro lado da Lua"

A confirmação aconteceu às 2h da manhã pela rede de TV estatal da China

 A sonda espacial chinesa Chang'e-4 realizou um pouso bem-sucedido no lado afastado da Lua às 0h26 (de Brasília) de hoje. É a primeira vez que isso acontece na história da exploração espacial.

Lançada no início de dezembro, a Chang'e-4 entrou em órbita lunar elíptica na manhã de domingo, dia 30, com os agentes chineses confirmando que as comunicações com o satélite de retransmissão Queqiao estavam acontecendo normalmente, segundo a Administração Nacional do Espaço da China (CNSA)

O horário do pouso foi divulgado não oficialmente no Weibo, rede social muito popular na China. À 1h00, a rede de televisão estatal chinesa CGTN tuitou sobre o pouso, para segundos depois apagar a mensagem. No noticiário das 2h00, a rede estatal confirmou o pouso bem-sucedido.

O administrador da NASA, Jim Bridenstine, foi ao Twitter celebrar o sucesso chinês. “Parabéns à equipe da Chang’e-4, da China, pelo que parece ser um pouso bem-sucedido no lado afastado da Lua. Esta é uma primeira vez para a humanidade e uma realização impressionante!”

10/12/2018 às 09:43
Notícia

Nova sonda espacial da China quer explorar os "segredos da Lua"

Lançamento aconteceu no dia 7. Confia o vídeo

A arquitetura da espaçonave é a mesma da bem-sucedida Chang’e-3, que pousou com o jipe Yutu no lado próximo da Lua, em 2013. Além do jipe robótico, o módulo tem um radiotelescópio que fará observações no único lugar do Sistema Solar livre da interferência de rádio das transmissões artificiais na Terra, e um experimento biológico, que consiste em ver se sementes de plantas, batatas e ovos de bichos-de-seda podem prosperar na Lua.

Continua depois da publicidade

É, também, a primeira vez que algo do tipo é testado numa missão lunar.

Não há dúvida de que o projeto é, no mínimo, muito complexo. Os chineses tiveram de lançar, em maio, um satélite de comunicações para orbitar ao redor de um “ponto de equilíbrio” entre as gravidades terrestre e lunar que fica além da Lua, de onde ele poderia contatar tanto a Chang’e-4 no solo lunar quanto o controle da missão na China.

A missão chinesa pretende levantar informações como dados topográficos, composição mineral e a estrutura da superfície, além de medir a radiação de nêutrons e átomos neutros da região. Outro objetivo é estudar a geologia do outro lado da Lua, analisando o solo para descobrir se é possível cultivar vida vegetal por lá.

03/12/2018 às 08:19
Notícia

Administrador da NASA diz que EUA têm planos de manter uma pr...

Lua será usada como laboratório de testes para a missão de Marte

A agência espacial chinesa também quer usar todos os dados coletados na tentativa de viabilizar a criação de uma base lunar fixa que permita explorações posteriores.

Via: Canaltech Fonte: Moon Daily, Folha de S.Paulo
SpaceX lança com sucesso sua primeira missão de 2019 com o foguete Falcon 9

SpaceX lança com sucesso sua primeira missão de 2019 com o foguete Falcon 9

O lançamento conclui a parceria de dois anos da SpaceX com a Iridium


Rússia perde controle do Spektr-R, seu único telescópio no espaço

Rússia perde controle do Spektr-R, seu único telescópio no espaço

A vida útil do telescópio expirou em 2016, mas seu uso foi prolongado até o final de 2019


Redmi Note 7 tem resistência contra água, CEO da Xiaomi revela em rede social

Redmi Note 7 tem resistência contra água, CEO da Xiaomi revela em rede social

Smartphone não tem certificado IP, mas seus interiores revelam proteção


Nasa anuncia que Wide Field 3, principal câmera do telescópio Hubble, está quebrada

Nasa anuncia que Wide Field 3, principal câmera do telescópio Hubble, está quebrada

O defeito não tem previsão de ser resolvido antes de terminar a paralisação do governo americano


Homem que vendeu rim para comprar iPad e iPhone é internado após o outro falhar

Homem que vendeu rim para comprar iPad e iPhone é internado após o outro falhar

Wang Shangkun se dizia tão desesperado para comprar novos aparelhos que vendeu rim no mercado negro