Nova sonda espacial da China quer explorar os

Nova sonda espacial da China quer explorar os "segredos da Lua"

Lançamento aconteceu no dia 7. Confia o vídeo

O ano já está acabando, mas ainda existe tempo para acirrar a corrida espacial. A China realizou na sexta-feira, 7, o lançamento da sonda Chang'e-4, que tem como objetivo descobrir alguns "segredos" da Lua.

O lançamento da sonda espacial aconteceu com o foguete chinês Long March 3B e levou para a vizinha mais próxima da Terra uma estação de pouso e um rover, veículo para exploração do terreno lunar.

Segundo o governo chinês, o novo veículo é mais leve que os modelos antecessores enviados pelo país até a Lua. O objetivo é facilitar a exploração e pesquisa do "lado escuro" do satélite natural, a parte que não pode ser vista da Terra.

O ano de 2018 foi bastante movimentado para a exploração espacial. Recentemente, a Nasa pousou a sonda InSight em Marte e já divulgou imagens capturadas pelo módulo. A Rússia também anunciou planos de alcançar o planeta vermelho e a SpaceX, empresa de Elon Musk, revelou que levará um "turista' para a Lua em 2023.

Via: CGTN
Elon Musk diz que testes do chip cerebral em humanos deve começar no próximo ano

Elon Musk diz que testes do chip cerebral em humanos deve começar no próximo ano

A tecnologia está sendo desenvolvida por uma startup financiada pelo CEO da Tesla


Índia adia missão para a Lua uma hora antes do lançamento

Índia adia missão para a Lua uma hora antes do lançamento

Problema técnico fez país cancelar lançamento de carro lunar


Analista prevê Huawei vendendo 260 milhões de celulares em 2019, ultrapassando expectativas

Analista prevê Huawei vendendo 260 milhões de celulares em 2019, ultrapassando expectativas

Projeção anterior era de enviar 250 milhões de smartphones este ano, mas empresa pode se sair melhor


Xiaomi Mi A3 Lite

Xiaomi Mi A3 Lite

Confira a ficha técnica


Honor supera Xiaomi em vendas online na China no primeiro trimestre de 2019

Honor supera Xiaomi em vendas online na China no primeiro trimestre de 2019

Empresas competem pelo topo no maior mercado de celulares do mundo